Microtopografias e condicionadores de solo no crescimento e nutrição de <i>Eucalyptus saligna</i> em área agrícola abandonada

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/1980509853136

Palavras-chave:

Reabilitação, Heterogeneidade, Fonolito, Inoculante micorrízico

Resumo

A reabilitação de campos agrícolas abandonados é uma tarefa multidisciplinar, que busca o desenvolvimento de sistemas produtivos sustentáveis. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da técnica de microtopografia e condicionadores de solo na sobrevivência, crescimento e nutrição de Eucalyptus saligna de uma área agrícola abandonada. Parcelas de microtopografia e parcelas planas foram estabelecidas em um campo agrícola abandonado (27º 12.08' S e 49º 07.60' W). Dentro das parcelas, subparcelas com plantas foram estabelecidas e receberam a aplicação de condicionadores de solo, que incluíram fonolito (100 g), inoculante micorrízico (200 cm3), lodo de celulose e casca de arroz carbonizada (200 cm3), fonolito (100 g) e inoculante micorrízico (200 cm3) e controle. O experimento foi monitorado entre novembro de 2013 e outubro de 2014 e parâmetros de crescimento foram mensurados após 30, 90, 150, 210, 270 e 330 dias do início do experimento. De cada planta, foram mensuradas altura, diâmetro do caule e área da copa. Ao final do experimento, 50 folhas de cada planta foram coletadas para determinar a concentração de fósforo e potássio. A comunidade micorrízica nativa foi caracterizada por um bioensaio e as espécies identificadas a partir de esporos coletados em campo. Taxas de sobrevivência de Eucalyptus saligna tenderam a ser mais altas em parcelas de microtopografia. Altura da planta, diâmetro do caule, área da copa e concentração de P e K na biomassa foram significativamente maiores em plantas em parcelas de microtopografia. Condicionadores do solo influenciaram significativamente a concentração de K na biomassa. A aplicação da técnica de microtopografia melhora a sobrevivência, crescimento e nutrição de Eucalyptus saligna e representa uma importante estratégia para reabilitar áreas agrícolas abandonadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Chaiane Schoen, Universidade Regional de Blumenau (FURB)

Graduada em Ciências Biológicas, Bacharelado e Licenciatura, pela Universidade do Contestado (UnC), Mestre e Doutora em Engenharia Ambiental, pela Universidade Regional de Blumenau (FURB). Realizou período de Doutorado Sanduíche (ano de 2017), na Algoma University (Canadá) através do Programa de Mobilidade da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Tem experiência em microrganismos do solo, especialmente quanto a diversidade funcional de Fungos Micorrízicos Arbusculares. Atualmente é docente na Sociedade Educacional de Santa Catarina (UniSociesc) ministrando disciplinas nos cursos de Biomedicina, Fisioterapia, Medicina Veterinária e Pedagogia

Juarês José Aumond, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, SC

Possui graduação em Geologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1969), mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina (1992) e doutorado em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Santa Catarina (2007). Atualmente é professor titular da Universidade Regional de Blumenau (FURB) nos cursos de graduação de Ciências Biológicas, Engenharia Florestal, Arquitetura e Urbanismo e Química e nos programas de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental (Mestrado) e Desenvolvimento Regional (Mestrado e Doutorado). Leciona na graduação as disciplinas de Biologia da Conservação e Recuperação, Geologia Ambiental, Geologia Geral, Mineralogia, Paleontologia e Recuperação de Áreas Degradadas. No mestrado e doutorado leciona as disciplinas de Recuperação Ambiental, Desenvolvimento econômico regional e urbano, Meio ambiente, sociedade e desenvolvimento e Planejamento Urbano. Tem experiência na área de Geociências, Geografia, Geologia, Economia Mineral, Prospecção Mineral, Mineralogia, Paleontologia e Recuperação de Áreas Degradadas.

Sidney Luiz Stürmer, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, SC

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (1991) e Ph.D. em Genetics and Developmental Biology pela West Virginia University, West Virginia, EUA (1998). Realizou pós-doutorado na Universidade Federal de Santa Catarina (1999-2000) e licença sabática na University of Kansas, KS, EUA (2017-2018). Atualmente é professor titular do Dept. de Ciências Naturais da Universidade Regional de Blumenau (FURB), onde atua como Chefe de Departamento, e curador da Coleção Internacional de Cultura de Glomeromycota (CICG). Atua na graduação no curso de Ciências Biológicas onde ministra as disciplinas de Micologia, Botânica Sistemática I, TCC, e Biologia do Solo e nos programas de pós-graduação em Engenharia Ambiental (Mestrado e Doutorado) e Engenharia Florestal (Mestrado), onde ministra as disciplinas de Microbiologia do Solo, Interação Planta-organismos do Solo, Diversidade Biológica e Sistemática Filogenética. De 2012 a 2018 atuou como Editor Assistente na Revista Brasieira de Ciência do Solo, na área de Biologia do Solo. De 2018 até o momento atua como Editor de Área da Revista Brasileira de Ciência do Solo na área de Propriedades e Processos do Solo. Atuou também como Coordenador da Comissão 2.1 Biologia do Solo da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo por um mandato. Tem experiência na área de Microbiologia do Solo, com ênfase em Micologia, atuando nas seguintes linhas de pesquisa: sistemática, biogeografia e ecologia de fungos micorrizicos arbusculares, métodos de multiplicação e formulação de inoculante micorrízico, e metabarcoding da biota do solo.

Referências

ADJOUD, D. et al. Response of 11 eucalyptus species to inoculation with three arbuscular mycorrhizal fungi. Mycorrhiza, [s. l.], v. 6, p. 129-135, 1996.

AUMOND, J. J.; LOCH, C.; COMIN, J. J. Abordagem sistêmica e o uso de modelos para recuperação de áreas degradadas. Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 36, n. 6, p. 1099-1118, 2012.

BRULAND, G. L.; RICHARDSON, C. J. Hydrologic, Edaphic, and Vegetative Responses to Microtopographic Reestablishment in a Restored Wetland. Restoration Ecology, Gainesville, v. 13, n. 3, p. 515-523, 2005.

CHEN, Y. L.; BRUNDRETT, M. C.; DELL, B. Effects of ectomycorrhizas and vesicular – arbuscular mycorrhizas, alone or in competition, on root colonization and growth of Eucalyptus globulus and E. urophylla. New Phytologist Trust, United States of America, v. 146, n. 3, p. 545-556, 2000.

CZERNIAK, M. J.; STÜRMER, S. L. Produção de inoculante micorrízico on farm utilizando resíduos da indústria florestal. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, MG, v. 38, n. 6, p. 1712-1721, 2014.

DOUDS JUNIOR, D. D. et al. Utilization of inoculum of AM fungi produced on-farm increases theyield of Solanum lycopersicum: a summary of 7 years of field trials on a conventional vegetable farm with high soil phosphorus. Scientia Horticulturae, Amsterdam, v. 207, n. 5, p. 89-96, 2016.

FYFE, W. S.; LEONARDOS, O. H.; THEODORO, S. H. Sustainable farming with native rocks: the transition without revolution. Anais da Academia Brasileira de Ciências, Rio de Janeiro, v. 78, n. 4, p. 715-720, 2006.

GERDEMANN, J. W.; NICOLSON, T. H. Spores of mycorrhizal endogene species extrated from soil by wet sieving and decanting. Transactions of the British Mycobiological Society, London, v. 46, p. 235-244, 1963.

GIBBS, H. K.; SALMON, J. M. Mapping the world's degraded lands. Applied Geography, Oxford, v. 57, p. 12-21, 2015.

GILLAND, K. E.; MCCARTHY, B. C. Microtopography influences early successional plant communities on experimental coal surface mine land reclamation. Restoration Ecology, Gainesville, v. 22, n. 2, p. 232-239, 2014.

GIOVANNETTI, M.; MOSSE, B. An evaluation of techniques for measuring vesicular Arbuscular mycorrhizal infection in roots. New Phytologist, Cambridge, v. 84, n. 3, p. 489-500, 1980.

JENKINS, W. R. A rapid centrifugal flotation technique for separating nematodes from soil. Plant Disease Report, [s. l.], v. 48, n. 9, p. 692, 1964.

KAMPHORST, E. C. et al. Predicting Depressional Storage from Soil Surface Roughness. Soil Science Society of America Journal, Madison, v. 64, n. 5, p. 1749-1758, 2000.

KOSKE, R. E.; GEMMA, J. N. A modified procedure for staining roots to detect VA mycorrhizas. Mycological Research, London, v. 92, n. 4, p. 486-505, 1989.

LATEF, A. A. H. A. et al. Arbuscular mycorrhizal symbiosis and abiotic stress in plants: a review. Journal of Plant Biology, United States of America, v. 59, p. 407-426, 2016.

LEHMANN, A.; LEIFHEIT, E. F.; RILLIG, M. C. Mycorrhizas and Soil Aggregation. In: JOHNSON, N. C.; GEHRING, C.; JANSA, J. (ed.). Mycorrhizal Mediation of Soil - Fertility, Structure, and Carbon Storage. Amsterdam: Elsevier, 2017. p. 241-262.

MAÇANEIRO, J. P.; SEUBERT, R. C.; AUMOND, J. J. Aplicação de uma técnica alternativa de manejo físico do solo no cultivo de Eucalyptus grandis W.Hill (Myrtaceae). Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 37, n. 1, p. 9-18, 2013.

MOORMAN, T.; REEVES, F. B. The role of endomycorrhizae in revetation practices in the semi-arid west. II. A bioassay to determine the effect of land disturbance on endomycorrhizal populations. American Journal of Botany, Lancaster, v. 66, n. 1, p. 14-18, 1979.

MOSER, K. F.; AHN, C.; NOE, G. B. The Influence of Microtopography on Soil Nutrients in Created Mitigation Wetlands. Restoration Ecology, Gainesville, v. 17, n. 5, p. 641-651, 2009.

NOVAIS, R. F.; BARROS, N. F.; NEVES, J. C. L. Interpretação da análise química do solo para o crescimento e desenvolvimento de Eucalyptus spp. – Níveis críticos de implantação e manutenção. Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 10, n. 5, p. 105-111, 1986.

SICHEL, S. E. et al. Cristalização fracionada e assimilação da crosta continental pelos magmas de rochas alcalinas félsicas do Estado do Rio de Janeiro. Anuário do Instituto de Geociências, Rio de Janeiro, v. 35, n. 2, p. 84-104, 2012.

SIMMONS, M. E.; WU, X. B.; WHISENANT, S. G. Responses of pioneer and later-successional plant assemblages to created microtopographic variation and soil treatments in riparian forest restoration. Restoration Ecology, Gainesville, v. 20, n. 3, p. 369-377, 2012.

STAMFORD, N. P. et al. Soil properties and grape yield affected by rock biofertilisers with earthworm compound. Journal of Soil Science and Plant Nutrition, [s. l.], v. 11, n. 4, p. 15-25, 2011.

STAPE, J. L. et al. The Brazil eucalyptus potential productivity project: influence of water, nutrients and stand uniformity on wood production. Forest Ecology and Management, United States of America, v. 259, n. 9, p. 1684-1694, 2010.

TALLIS, H. et al. An ecosystem services framework to support both practical conservation and economic development. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America, United States of America, v. 105, n. 28, p. 9455-9456, 2008.

THEODORO, S. H. et al. Stonemeal of amazon soils with sediments from reservoirs: a case study of remineralization of the tucuruí degraded land for agroforest reclamation. Anais da Academia Brasileira de Ciências, Rio de Janeiro, v. 85, n. 1, 2013.

THEODORO, S.; LEONARDOS, O. H. The use of rocks to improve family agriculture in Brazil. Anais da Academia Brasileira de Ciências, Rio de Janeiro, v. 78, n. 4, p. 721-730, 2006.

TOLEDO, F. H. S. F. et al. Composto de resíduos da fabricação de papel e celulose na produção de mudas de eucalipto. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 19, n. 7, p.711-716, 2015.

VIEIRA, C. K. et al. Morphological and molecular diversity of arbuscular mycorrhizal fungi in revegetated iron-mining site has the same magnitude of adjacent pristine ecosystems. Journal of Environmental Sciences, Los Angeles, v. 67, p. 330-343, 2018.

ZUAZO, V. H. D.; PLEGUEZUELO, C. R. R. Soil-erosion and runoff prevention by plant covers. a review. Agronomy for Sustainable Development, Paris, v. 28, p. 65-86, 2008.

Publicado

24-06-2022

Como Citar

Schoen, C., Aumond, J. J., & Stürmer, S. L. (2022). Microtopografias e condicionadores de solo no crescimento e nutrição de <i>Eucalyptus saligna</i> em área agrícola abandonada. Ciência Florestal, 32(2), 793–811. https://doi.org/10.5902/1980509853136

Edição

Seção

Artigos