ESTOQUE E DINÂMICA DE BIOMASSA ARBÓREA EM FLORESTA OMBRÓFILA DENSA NA FLONA TAPAJÓS: AMAZÔNIA ORIENTAL

Fabio Guerra Santos, Plinio Barbosa de Camargo, Raimundo Cosme de Oliveira Junior

Resumo


A análise das oscilações dos estoques de biomassa em florestas tropicais permite descrever o comportamento desses ecossistemas diante de alterações naturais ou antropogênicas. O objetivo deste trabalho foi avaliar o estoque e a dinâmica de biomassa no período (2007-2010) em Floresta Ombrófila Densa de duas áreas de pesquisa na FLONA - Tapajós: Amazônia oriental, denominadas Área 1 e Área 2, distantes aproximadamente 45 km uma da outra. A biomassa foi estimada através de equação alométrica e medidas de DAP, proveniente de 12 parcelas permanentes, sendo 6 em cada área. Os resultados mostraram que houve diferença significativa no estoque médio anual de biomassa entre a Área 1 (293,19 ± 27,74; 298,21 ± 31,73; 299,60 ± 29,46; 298,11 ± 29,40 Mg.ha-1) e a Área 2 (254,35 ± 69,61; 259,10 ± 70,05; 261,00 ± 69,43; 248,92 ± 61,78 Mg.ha-1). Notou-se variação anual no estoque de biomassa em intervalos de medições superiores a um ano, devido às oscilações na taxa de mortalidade, recrutamento e incremento, além da área basal e abundância dos indivíduos em cada área. A maior concentração de indivíduos ocorreu nas classes diamétricas 10 ≤ DAP ≤ 30 cm, porém, verificou-se que os indivíduos com DAP ≥ 60 cm em concentração menor estocam biomassa equivalente à da classe diamétrica 10 ≤ DAP ≤ 30 cm. Concluiu-se que as oscilações na taxa de mortalidade, recrutamento e incremento, além da abundância e área basal nestes locais afetaram os estoques de biomassa.


Palavras-chave


método indireto; distribuição diamétrica; abundância.

Texto completo:

PDF

Referências


AIRES, C. B.; KIRCHHOFF, V. W. J. H. Transporte de monóxido de carbono gerado em queimadas para regiões onde não se queima. Brazilian Journal of Geophysics, São Paulo, v.19, n. 1, p. 61-74, 2001.

ANDRADE, E. A.; HIGUCHI, N. Produtividade de quatro espécies arbóreas de terra firme da Amazônia central. Acta Amazonica, Manaus, v. 39, n. 1, p. 105-112, 2009.

ARAÚJO, T. M. et al. Comparison of formulae for biomass content determination in a tropical rain forest site in the state of Pará, Brazil. Forest Ecology and Management, Amsterdam, v. 117, p. 43-52, 1999.

ARTAXO, P. et al. Química atmosférica na Amazônia: a floresta e as emissões de queimadas controlando a composição da atmosfera amazônica. Acta Amazonica, Manaus, v. 35, n. 2, p. 185-196, 2005.

BAKER, T. R. et al. Increasing biomass in Amazonian forest plots. Philosophical Transactions, Londres, v. 359, p. 353-365, 2004.

BOINA, A. Quantificação de estoques de biomassa e de carbono em floresta estacional semidecidual, Vale do Rio Doce, Minas Gerais. 2008. 89 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG. 2008.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Florestas do Brasil: em resumo. Brasília: MMA, 2010. 152 p.

BROWN, I. F. et al. Uncertainty in the biomass of Amazonian forests: an example from Rondônia; Brazil. Forest Ecology and Management, Amsterdam, v. 75, p. 175-189, 1995.

CASTILHO, C. V. Variação espacial e temporal da biomassa arbórea viva em 64 km² de floresta de terra-firme na amazônia central. 2004. 87 f. Tese (Doutorado) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2004.

CHAMBERS, J. Q. et al. Tree damage, allometric relationships and above-ground in central Amazon forest. Forest Ecology and Managements, Amsterdam, v. 152, p. 73-84, 2001.

CHAVE, J. et al. Tree allometry and improved estimation of carbon stocks and balance in tropical forests. Oecologia, São Paulo, v. 145, n. 87, p. 87-99, 2005.

ESPIRITO-SANTO, F. D. B. et al. Análise da composição florística e fitossociológica da Floresta Nacional do Tapajós com o apoio geográfico de imagens de satélites. Acta Amazonica, Manaus, v. 35, n. 2, p. 155-173, 2005.

FEARNSIDE, P. M. Wood density for estimating forest biomass in Brazilian Amazonia. Forest Ecology and Management, Amsterdam, v. 90, p. 59-89, 1997.

FEELEY, K. J. et al. The role of gap phase processes in the biomass dynamics of tropical forests. Biological Sciences, Maringá, v. 274, n. 1627, p. 2857-2864, 2007.

GONÇALVES, F. G.; SANTOS, J. R. Composição florística e estrutura de uma unidade de manejo florestal sustentável na Floresta Nacional do Tapajós, Pará. Acta Amazonica, Manaus, v. 38, n. 2, p. 229-244, 2008.

GUEDES, B. et al. Estudo da biomassa florestal numa floresta aberta de miombo no distrito de Báruè, Manica. In: RELATÓRIO das actividades de julho. [s. l.: s. n.], 2001. v. 2. p. 1-15.

HERNANDEZ FILHO, P. et al. Relatório final do projeto de inventário florestal na Floresta Nacional do Tapajós. São José dos Campos: INPE, 1993. 126 p.

HIGUCHI, N. et al. Biomassa da parte área da vegetação da floresta tropical úmida de terra-firme da Amazônia brasileira. Acta Amazonica, Manaus, v. 28, n. 2, p. 153-166, 1998.

INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA. Normais climatológicas. Brasília: INMET, 2012. Disponível em: . Acesso em: 08 mar. 2012.

LIMA, A. J. N. et al. Análise da estrutura e do estoque de fitomassa de uma floresta secundária da região de Manaus AM, dez anos após corte raso seguido de fogo. Acta Amazonica, Manaus, v. 37, n. 1, p. 49-54, 2007.

IBAMA. Floresta Nacional do Tapajós: plano de manejo. 2004. Disponível em: . Acesso em: 29 dez. 2010.

KAUFFMAN, J. B.; HUGHES, R. F.; HEIDER, C. Carbon pool and biomass dynamics associated with deforestation, land use, and agricultural abandonment in the neotropics. Ecological Applications, Washington, v. 19, p. 1211-1222, 2009.

KEELING, H. C.; PHILLIPS, O. L. The global relationship between Forest productivity and biomass. Global Ecology and Biogeography, Malden, v. 16, p. 618-631, 2007.

MALHI, Y. et al. The above-ground coarse wood productivity of 104 neotropical forest plots. Global Change Biology, Malden, v. 10, p. 563-591, 2004.

MANI, S.; PARTHASARATHY, N. Above-ground biomass estimation in ten tropical dry evergreen forest sites of peninsular India. Biomass & Bioenergy, Amsterdam, v. 31, p. 284-290, 2007.

MAZZEI, L. et al. Above-ground biomass dynamics after reduced-impact logging in the eastern Amazon. Forest Ecology and Management, Amsterdam, v. 259, p. 367-373, 2010.

MILLER, S. D. et al. Biometric and micrometeorological measurements of tropical forest carbon balance. Ecological Applications, São Paulo, v. 14, n. 4, p. 114-126, 2004.

NASCIMENTO, H. E. M.; LAURANCE, W. F. Biomass dynamics in Amazonian forest fragments. Ecological Applications, São Paulo, v. 14, n. 4, p. 127-138, 2004.

NASCIMENTO, H. E. M.; LAURANCE, W. F. Efeito de área e de borda sobre a estrutura florestal em fragmentos de floresta de terra-firme após 13-17 anos de isolamento. Acta Amazonica, Manaus, v. 36, n. 2, p. 183-192, 2006.

NOGUEIRA, E. M. et al. Estimates of forest biomass in the Brazilian Amazon: new allometric equations and adjustments to biomass from wood-volume inventories. Forest Ecology and Management, Amsterdam, v. 256, p. 1853-1867, 2008.

NOGUEIRA, E. M.; NELSON, B. W.; FEARNSIDE, P. M. Volume and biomass of trees in central Amazonia: influence of irregularly shaped and hollow trunks. Forest Ecology and Management, Amsterdam, v. 227, p. 14-21, 2006.

NOGUEIRA, E. M.; NELSON, B. W.; FEARNSIDE, P. M. Wood density in dense forest in central Amazonia, Brazil. Forest Ecology and Management, Amsterdam, v. 208, p. 261-286, 2005.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA ALIMENTAÇÃO E AGRICULTURA. Global Forest Resources Assesment Update 2005: terms and definitions. 2010. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2010.

RICE, A. H. et al. Carbon balance and vegetation dynamics in an old-growth Amazonian forest. Ecological Applications, São Paulo, v. 14, n. 4, p. 55-71, 2004.

SANTONI, G. Landscape-Scale spatial variability of carbon in live and dead biomass in the Tapajós National Forest, Brazil. 2004. 56 f. Tese (Doutorado) – Harvard University, Cambridge, 2004.

SARMIENTO, G.; PINILLOS, M.; GARAY, I. Biomass variability in tropical American lowland rainforests. Ecotropicos, Mérida, v. 18, n. 1, p. 1-20, 2005.

SETTE JÚNIOR, C. R.; NAKAJIMA, N. Y.; GEROMINI, M. P. Captura de carbono orgânico em povoamentos de Pinus taeda L. na região de rio negrinho, SC. Floresta, Curitiba, v. 36, n. 1, p. 36, 2006.

SILVA, J. N. M. et al. Diretrizes para instalação e medição de parcelas permanentes em florestas naturais da Amazônia Brasileira. [s. l.]: Embrapa; ITTO, 2005. 68 p.

VELOSO, H. M.; RANGEL FILHO, A. L. R.; LIMA, J. C. A. Classificação da vegetação brasileira, adaptada a um sistema universal. Rio de Janeiro: Ministério da Economia, Fazenda e Planejamento, 1991. 124 p.

VIANNA, A. L. M. et al. Tamanho ótimo de parcela para estimativa de estoque de carbono da parte aérea lenhosa de fitofisionomias florestais na Amazônia oriental. Floresta, Curitiba, v. 40, n. 2, p. 447-456, 2010.




DOI: https://doi.org/10.5902/1980509833388

Licença Creative Commons