USO DE ESPÉCIES DA ARBORIZAÇÃO URBANA NO BIOMONITORAMENTO DE POLUIÇÃO AMBIENTAL

Kaíque Mesquita Cardoso, Alessandro de Paula, José Soares dos Santos, Maria Lúcia Pires dos Santos

Resumo


O biomonitoramento consiste na utilização de organismos vivos para apontar possíveis poluições ambientais. Objetivou-se neste estudo avaliar a influência da intensidade do tráfego urbano na disponibilidade de elementos e sólidos em suspensão, bem como identificar a potencialidade no acúmulo e retenção das substâncias em diferentes espécies arbóreas, utilizando suas folhas como biomonitores passivos e de acumulação. Como amostras utilizaram-se folhas de árvores coletadas em duas áreas no município de Vitória da Conquista - BA: com trânsito de veículos e atividades antrópicas moderadas; e em uma zona de maior tráfego e com atividades intensas. Foram determinados o material particulado (MP) depositado nas folhas pelo método gravimétrico e os elementos Fe, Cu, Ni, Co e Cd por espectrometria de absorção atômica em forno de grafite (EAA FG). O Fe se distinguiu significativamente das demais variáveis, com concentrações superiores aos outros metais. Utilizaram-se análises estatísticas multivariadas para a interpretação dos dados. A análise de agrupamento hierárquico separou dois grupos de acordo com a espacialidade e a análise de componentes principais permitiu a explicação desta tendência amostral. Um grupo foi constituído por MP, Fe e Cd, pelo fato de serem originados do desgaste dos veículos e queima de combustíveis fósseis. As espécies da família Fabaceae apresentaram uma maior similaridade em relação ao elemento Cu, isto, porque a atividade metabólica do Cu tem comportamento inversamente proporcional à concentração de nitrogênio. O trânsito de veículos influiu diretamente na disponibilidade de alguns elementos tóxicos e na concentração de partículas sólidas depositadas. Conclui-se que a espécie influi no acúmulo dos elementos químicos e apresentam diferentes potenciais de captação. A arborização pode ser utilizada como biomonitora passiva de acumulação.


Palavras-chave


Bauhinia variegata; Caesalpinia peltophoroides; Terminalia catappa; EAA FG.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBERI, A. et al. Nodulação em leguminosas florestais em viveiros no sul de Minas Gerais. Cerne, Lavras, v. 4, n. 1, p. 145-153, 1998.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. 1º Inventário nacional de emissões atmosféricas por veículos automotores rodoviários. Relatório final, Brasília: MMA, 2011. 114 p.

BRASIL. Departamento Nacional de Transito. Frota por município 2013. 2013. Disponível em . Acesso em: 27 ago. 2014.

BRAUN, S.; APPEL, L. G.; SCMAL, M. A poluição gerada por máquinas de combustão interna movidas à diesel – A questão dos particulados. Estratégias atuais para a redução e controle das emissões e tendências futuras. Química nova, São Paulo, v. 27, n. 3, 2003.

CARNEIRO, C.; REISSMANN, C. B.; MARQUES, R. Comparação de métodos de análise Química de K, Ca, Mg e Al em folhas de erva-mate (Ilexpara guariensis St. Hil.). Cerne, Lavras, v. 12, n. 2, jun. 2006.

CARNEIRO, R. M. A. Bioindicadores vegetais de poluição atmosférica: uma contribuição para a saúde da comunidade. 2004. 169 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem em Saúde Pública) - Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, 2004.

CARODE, S.; MATOSO, E.; SANTOS, M. C. A espectrometria atômica e a determinação de elementos metálicos em materiais poliméricos. Química Nova, São Paulo, v. 31, n. 6, p. 1533-1542, 2008.

DUARTE, R. P. S.; PASQUAL, A. Avaliação do cádmio (Cd), chumbo (Pb), níquel (Ni) e Zinco (Zn) em solos, plantas e cabelos humanos. Energia na Agricultura, Botucatu, v. 15, n. 1, 2000.

ESTEVES, F. A. Fundamentos de limonologia. Rio de Janeiro: Interciência, 1988. 575 p.

GILBERT, S. G. A Biochemical basis for copper-nitrogen balance in tung. Plant Physiology, Bethesda, v. 26, n. 2, p. 398-405, 1950.

IBGE. Vitória da Conquista – BA. 2013. Disponível em: . Acesso em: 27 ago. 2014.

INOUE M. T.; REISSMANN, C. B. Efeitos da poluição na fotossíntese, dimensões da folha, deposição de particulados e conteúdo de ferro e cobre em alfeneiro (Ligustrum lucidium) da arborização de Curitiba, PR. Revista Floresta, Curitiba, v. 21, n. 12, p. 3-11, 1991.

KLUMPP, A. et al. Um novo conceito de monitoramento e comunicação ambiental: a rede europeia para a avaliação da qualidade do ar usando plantas bioindicadoras (EuroBionet). Revista Brasileira de Botânica, São Paulo, v. 24, n. 4, 2001.

MARTINS, A. P. G. Cascas de árvores como biomonitores da poluição atmosférica de origem veicular em parques urbanos da cidade de São Paulo. 2009. 110 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

MATTHEWS, P. J. Control of metal application rates from sewage sludge utilization in agriculture. Critical Reviews in Environmental Control, Ohio, v. 14, p. 199-250, 1984.

MATTOS JÚNIOR, D. et al. Nitrogênio e cobre na produção de mudas de citro em diferentes porta-enxertos. Bragantia, Campinas, v. 69, n. 1, p. 135-147, 2010.

MELO, L. C. A.; SILVA, C. A. Influência de métodos de digestão e massa de amostra na recuperação de nutrientes em resíduos orgânicos. Química Nova, São Paulo, v. 31, n. 3, 2008.

MENEZES, E. W.; CATALUÑA. Amostragem do material particulado e fração orgânica volátil das emissões em motor ciclo diesel sem a utilização de túnel de diluição. Química Nova, São Paulo, v. 31, n. 8, 2008.

MOORE, J. W.; RAMAMOORTHY, S. Heavy metals in natural waters. New York: Springer-Verlag, 1984. 328 p.

MOREIRA, T. C, L. Interação da vegetação arbórea e poluição atmosférica na cidade de São Paulo. 2010. 79 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2010.

PEREIRA, B. E.; DIEGUES, A. C. Conhecimento de populações tradicionais como possibilidade de conservação da natureza: uma reflexão sobre a perspectiva da etnoconservação. Desenvolvimento e Meio Ambiente, Curitiba, n. 22, p. 37-50, 2010.

REGAZZI, A. J. INF 766 - Análise multivariada. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas. Departamento de Informática, 2001. 166 p.

RIBANI, M. et al. Validação em métodos cromatográficos e eletroforéticos. Química Nova, São Paulo, v. 27, n. 5, 2004.

SATARUG, S. et al. Cadmium, environmental exposure, and health outcomes. Environmental Health Perspectives, North Columbia, v. 118, n. 2, p. 182-190, feb. 2010.

SILVA, M. F. Emissão de metais por veículos automotores e seus efeitos à saúde. 2007. 156 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

SILVA, M. F. Avaliação da qualidade do ar utilizando espécies arbóreas na cidade de Patos-PB. 2011. 63 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Universidade Federal de Campina Grande, Patos, 2011.

SKOOG, D. A. et al. Fundamentos de química analítica. 8. ed. São Paulo: [s. n.], 2007.

SOARES FILHO, A. O. Estudo fitossociológico de duas florestas em região ecotonal no planalto de Vitória da Conquista. 2000. 154 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

VACCARO, S. et al. Comparação entre três diferentes métodos de análise de tecido vegetal. Boletim de Pesquisa Florestal, Colombo, n. 48, jun. 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1980509827734

Licença Creative Commons