Fontes de nitrogênio mineral (N-NO3- e N-NH4+) no crescimento de mudas de grápia (Apuleia leiocarpa (Vog.) Macbride).

Fernando Teixeira Nicoloso, Lucas Sartori, Gladis de Oliveira Jucoski, Lisandra Saldanha de Abreu, Fernando Ginepro Cervi

Resumo


A grápia (Apuleia leiocarpa (Vog.) Macbride) é uma espécie de grande interesse madeireiro, encontrando-se, atualmente, bastante dizimada por causa da exploração extrativista, sem haver reposição pelo reflorestamento. O presente estudo objetivou avaliar o efeito de fontes de nitrogênio mineral no crescimento de mudas de grápia. Foram avaliados cinco variações da concentração de N-NO3- e N-NH4+ (5:0, 4:1, 2,5:2,5, 1:4 e 0:5 mM de N) num arranjo experimental inteiramente casualizado com 16 repetições. A parcela experimental foi constituída de um vaso com 3,0 kg de um ARGISSOLO VERMELHO Distrófico arênico e duas plantas, sob condições de casa de vegetação. De quatro repetições escolhidas aleatoriamente, o crescimento das plantas e o pH do solo foram avaliados mensalmente a partir dos 60 até os 150 dias após a adubação (DAA). Independentemente da fonte de nitrogênio usada, o pH do solo diminuiu, sendo que aos 150 DAA a menor variação foi de 0,33 e a maior de 0,47 unidades de pH, respectivamente, nos tratamentos com 5 N-NO3-:0 N-NH4+ e 0 N-NO3-:5 N-NH4+. A presença de N-NH4+, partindo de 1 até 5 mM, provocou necrose nas folhas mais velhas e sua posterior abscisão. Aos 150 DAA, na presença de 5 mM N-NH4+, a sobrevivência das plantas foi reduzida em 31%. O efeito das fontes de N no crescimento da grápia pareceu depender da idade da planta e/ou das suas transformações no solo. Aos 120 DAA, a presença de N-NH4+ partindo da dose 2,5 mM proporcionou redução no número de nós do caule, altura de planta, diâmetro do caule, matéria seca da folha, do caule, de raízes e total da planta. Porém, em função da recuperação na taxa de crescimento, essas diferenças não foram constatadas aos 150 DAA, com exceção da razão entre a matéria seca das raízes e da parte aérea que diminuiu na presença exclusiva de N-NH4+. A razão adequada entre as fontes de N-NO3-:N-NH4+ na adubação para a produção de mudas de grápia, não deve ultrapassar, respectivamente, o valor de 4:1.


Palavras-chave


espécie florestal; Leguminosae; nutrição mineral; pH do solo

Texto completo:

PDF

Referências


ABBÈS, C.; PARENT, L.E.; KARAN, A. et al. Effect of NH4+:NO3- ratios on growth and nitrogen uptake by onions. Plant and Soil, Netherlands, v. 171, p. 289-296, 1995.

BRASIL. Levantamento de reconhecimento dos solos do Estado do Rio Grande do Sul. Recife: Ministério da Agricultura – Departamento Nacional de Pesquisa Agropecuária – Divisão de Pesquisas Pedológicas, 1973. 431p. (Boletim Técnico, 30).

CARVALHO, P.E.R. Espécies florestais brasileiras, recomendações silviculturais, potencialidades e uso da madeira. Brasília: EMBRAPA-CNPF/SPI, 1994. 640p.

CLAUSSEN, W.; LENS, F. Effect of ammonium and nitrate on net photosynthesis, flower formation, growth and yield of eggplants (Solanum melongena L.). Plant and Soil, Netherlands, v. 171, p. 267-274, 1995.

CRAWFORD, D.M.; CHALK P. M. Sources of N uptake by wheat (Triticum aestivum L.) and N transformation in soil treated with a nitrification inhibitor. Plant and Soil, Netherlands, v. 149, p. 59-72, 1993.

GRESPAN, S.L.; DIAS, L.E.; NOVAIS, R.F. Crescimento e parâmetros cinéticos de absorção de amônio e nitrato por mudas de Eucalyptus spp submetidas a diferentes relações amônio/nitrato na presença e ausência de fósforo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Campinas, v. 22, p. 667-674, 1998.

HE, Z.L.; ALVA, A.K.; CALVERT, D.V. et al. Effects of nitrogen fertilization of grapefruit trees on soil acidification and nutrient availability in a Riviera fine sand. Plant and Soil, Netherlands, v. 206, p. 11-19, 1999.

LOCATELLI, M. Efeito de formas, fontes e doses de nitrogênio sobre o crescimento e composição mineral de mudas de Eucalyptus grandis W. Hill (ex Maiden). 1984. 64p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) –Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 1984.

MARSCHNER, H.; HAUSSLING,M.; GEORGE, E. Ammonium and nitrate uptake rates and rhizosphere-pH in non-mycorrhizal roots of Norway spruce (Picea abies (L.) Karst.). Trees, Berlin, v. 5, p. 14-21, 1991.

MATTOS, N.F.; GUARANHA, J. Contribuição ao estudo da grápia (Apuleia leiocarpa). Porto Alegre: Instituto de Pesquisas de Recursos Naturais Renováveis “AP”, 1983. 25p. (Boletim Técnico, 12).

MEHNE-JAKOBS, B.; GULPEN, M. Influences of different nitrate to ammonium ratio on chlorosis, cation concentration and binding forms of Mg and Ca in needles of Mg-deficient Norway spruce. Plant and Soil, Netherlands, v. 188, p. 267-277, 1997.

NEILSEN, G.H.; PARACHOMCHUK, P.; HOGUE, E.J. et al. Response of apple-trees to fertilization-induced soil acidification. Canadian Journal of Plant Science, Ottawa, v. 74, p. 347-351, 1994.

NICOLOSO, F.T.; GARLET, A.; ZANCHETTI, F. et al. Efeito de métodos de escarificação na superação da dormência de sementes e dois substratos na germinação e no desenvolvimento da grápia (Apuleia leiocarpa). Ciência Rural, Santa Maria, v. 27, p. 419-424,1997.

NICOLOSO, F.T.; ZANCHETTI, F.; GARLET, A. et al. Exigências nutricionais da grápia (Apuleia leiocarpa (Vog.) Macbride) em solo podzólico vermelho amarelo. Ciência Rural, Santa Maria, v. 29, n. 2, p. 225-231,1999.

NICOLOSO, F.T.; SARTORI, L.; JUCOSKI, G.O. et al. Variações da fonte de nitrogênio mineral (NO3- e NH4+) no crescimento da canafístula (Peltophorum dubium (Sprengel) Taubert). In: CONGRESSO NACIONAL DE BOTÂNICA, 51., 2000, Brasília, DF. Anais... Brasília: SBB, 2000. p. 37.

NICOLOSO, F.T.; FOGAÇA, M.A. de F.; ZANCHETTI, F. et al. Nutrição mineral de mudas de grápia (Apuleia leiocarpa) em argissolo vermelho distrôfico arênico: (I) efeito da adubação NPK no crescimento. Ciência Rural, Santa Maria, v. 31, n. 6, p. 991-998, 2001.

NOVAIS, R.F.; BARROS, N.F.; NEVES, J.C.L. Nutrição mineral do Eucalipto. In: BARROS, N.F.; NOVAIS, R.F. Relação solo-eucalipto. Viçosa: Folha de Viçosa, 1990. cap. 2, p. 25-98.

PEARSON, J.; STEWART, G.R. The deposition of atmospheric ammonia and its effects on plants. New Phytologist, Cambridge, v. 125, p. 283-305. 1993.

PEREIRA, E.G.; SANTOS, D.R. dos; LIMA, A.S. et al. Relação nitrato (N-NO3-) amônio N-NH4+) em couvilea (Colvillea racemosa). In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 23., 1998. Caxambu, MG. Resumos... Lavras: UFLA/SBCS/SBM, 1998. p. 330.

REITZ, R., KLEIN, R.M.; REIS, A. Projeto madeira do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Corag, 1988. 525p.

SERNA, M.D.; BORRAS, R.; LEGAZ, F. et al. The influence of nitrogen concentration and ammonium/nitrate ratio on N-uptake, mineral composition and yield of Citrus. Plant and Soil, Netherlands, v. 147, p. 13-23, 1992.

SCHUBERT, S.; YAN, F. Nitrate and ammonium nutrition of plants: effects on acid/base balance and adaptation of root cell plasmalemma H+ ATPase. Zeitschrift fuer Pflanzenernaehrung und Bodenkunde, Weinheim, v. 160, p. 275-281, 1997.

SCHUBERT, S.; SCHUBERT, E.; MENGEL, K. Effect of low pH of the root medium on proton release, growth, and nutrient uptake of field beans (Vicia faba). Plant and Soil, Netherlands, v. 124, p. 239-244, 1990.

TENNANT, D.A. A test of a modified line intersect method of estimating root length. Journal of Ecology, Oxford, v. 63, n. 3, p. 995-1001, 1975.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050981839

Licença Creative Commons