ESTERCO BOVINO E POTÁSSIO NA COMPOSIÇÃO MINERAL DE PLANTAS DE NONI

João José Mendes Silva, Lourival Ferreira Cavalcante, José Adeilson Medeiros Nascimento, Belisia Lucia Moreira Toscano Diniz, Antônio Gustavo Luna Souto

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/1980509816615

O noni tem sido utilizado desde a Antiguidade para o tratamento de uma série de doenças tais como, alergia, artrite, asma, câncer, depressão, diabetes, má-digestão, hipertensão e insônia e utilizado como suplemento alimentar. Apesar dessas propriedades e da sua adaptabilidade intercontinental, as informações a respeito das exigências nutricionais e do manejo agronômico da cultura ainda são pouco frequentes na literatura internacional e nacional. Nesse sentido, o trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos do esterco bovino e da adubação potássica no estado nutricional de plantas de noni. O experimento foi desenvolvido no período de julho de 2009 a julho de 2010, na Chácara Pau Brasil, São Luís – MA. O delineamento experimental foi em blocos casualizados com três repetições e duas plantas por parcela. Os tratamentos foram distribuídos em arranjo fatorial 2 x 4, referente à ausência e presença de adubação potássica (130 kg ha-1 de K2O) no solo com quatro doses de esterco bovino (0, 1,7, 6,6 e 11,6 kg planta-1) fornecidas em cobertura na área de projeção da copa das plantas. Pelos resultados, exceto sobre cálcio e magnésio, a interação matéria orgânica e potássio contribuiu para aumentos dos teores foliares dos demais macro e micronutrientes nas plantas de noni. O estabelecimento de faixas de interpretação com teores de nutrientes adequados para noni se faz necessário para auxiliar as discussões de futuros estudos de adubação e nutrição da cultura.


Palavras-chave


<i>Morinda citrifolia</i>; adubação orgânica; adubação mineral.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, J. B. S. et al. Composto orgânico e biofertilizante na nutrição do cafeeiro em formação no sistema orgânico: teores foliares. Coffee Science, Lavras, v. 2, n. 1, p. 20-28, jan./jun. 2007.

BASAR, S. et al. Analgesic and antiinflamatory activity of Morinda citrifolia L. (noni) fruit. Phytother Res. Institute of Experimental and Clinical Pharmacology and Toxicology, University Clinic Hamburg, Germany. v.24, n.1, p. 38-42, Jan, 2010.

BERNARDO, S.; SOARES, A. A.; MANTOVANI, E. C. Manual de irrigação. 2 ed.Viçosa: UFV, 2006.

CLEMENTE, F. M. V. T. et al. Faixas críticas de teores foliares de macronutrientes no cafeeiro em pós-plantio – primeiro ano. Coffee Science, Lavras, v. 3, n. 1, p. 47-57, jan./jun. 2008.

DAVIS, J. M. et al. Boron improves growth, yield, quality and nutrient content of tomato. Journal American Society Horticulture Science. v. 128, n. 3 p. 441-446, 2003.

DECHEN, A. R.; NACHTIGAL, G. R. Micronutrientes In.: FERNANDES, M. S. Nutrição mineral de plantas. Viçosa, Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, Cap. 13, 2006, p. 327-354.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Manual de métodos de análise do solo. 3 ed. Rio de Janeiro, 2011, 230 p. (Embrapa – CNPS. Documentos, 132).

GOLDBERG, S. Reactions of boron with soils. Plant and Soil, Dordrecht, v. 193, p. 35-48, 1997.

GONÇALVES, M. S. Faixas críticas de teores foliares de nutrientes em mudas de cafeeiro (Coffea arabica L.) produzidas em tubetes. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2005.

MACPHERSON, H. et al.. The Potential for a New Value Adding Industries for Noni Tropical Fruit Producers. Rural Industries Research and Developmenmt Corporation. Australian Government: Sidney, 2007. 132p.

MALAVOLTA, E.; VITTI, G. C.; OLIVEIRA, S. A. Avaliação do estado nutricional das plantas: princípios e aplicações. Piracicaba: POTAFOS, 1997. 201 p.

MARSCHNER, H. Mineral nutrition of higher plant. 2. Ed. Academy: New York, 889p,2005.

MENDES, J. J. S. et al. 2011. Macro e micronutrientes no solo, folhas e frutos de noni (Morinda citrifolia) em são luís – MA. Revista Verde, Mossoró, v.6, n.5, p. 123 – 133 dezembro de 2011(EDIÇÃO ESPECIAL)

NELSON, S. C. Noni Seed Handling and Seedling Production. Cooperative Extension Service. College of Tropical Agriculture and Human Resources. University of Hawaii at Manoa, 2005.

NOVAIS, R. F. et al. Fertilidade do solo. Sociedade brasileira de Ciência do Solo: Viçosa, 2007.

NUGEO/LABMET. Atlas do Maranhão. UEMA, São Luís-MA, 2002.

SAS Institute Inc. SAS/STAT 9.22 User’s Guide. Cary, NC: SAS Institute Inc. 2010. 8460 p.

SINGH, D. R.; RAI, R. B. Morinda citrifolia linn. ó an important fruit tree of andaman and nicobar islands. Journal Indian of Natural Product Radiance. New Delhi, v. 6, n.1. p. 62-65, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1980509816615