“Tchau, querida”: leitura do impeachment-revista

Autores

  • Antonio Fausto Neto Unisinos

DOI:

https://doi.org/10.5902/2175497722726

Palavras-chave:

revistas, Impeachment, produção de sentido

Resumo

Analisa-se nas capas de revistas informativas operações de produção de sentidos sobre o impeachment da presidente Dilma Rousseff, a partir de um duplo trabalho técnico-discursivo: um voltado para sua topografia externa e outro para a sociedade. Apresentam-se como espaço de potencialidades ao falar do “modo de ser” da revista, principalmente de acontecimentos cuja inteligibilidade é gerada por operações que estão em sua economia discursiva. O impeachment da presidente se faz segundo gramáticas e lógicas midiáticas, além de operadores de reconhecimento extraídos e resemantizados de vários tecidos discursivos. As capas vão além de um lugar de exibição da atualidade, operam enunciações manifestando, inclusive, formas de julgamento antecipado.

Downloads

Publicado

2016-12-17

Como Citar

Neto, A. F. (2016). “Tchau, querida”: leitura do impeachment-revista. Animus. Revista Interamericana De Comunicação Midiática, 15(30). https://doi.org/10.5902/2175497722726

Edição

Seção

Artigos Livres