A ESTRUTURA DEPARTAMENTAL NA UFSM – Uma contextualização crítica do modelo organizacional

José Leonir Cardoso Porto, Mauri Leodir Löbler

Resumo


Incursionar-se pelo labirinto da complexidade organizacional da UFSM, na busca da sua compreensão, constitui desafio laborioso, paciente e, sobretudo, apaixonante. 

O presente trabalho busca resgatar as origens da estrutura administrativa dessa universidade, focalizando-se especialmente no estudo sobre a estrutura departamental, implantada com a Reforma Universitária de 1968, no contexto do Regime Militar.

A constatação de que essa estrutura vigente não tem conseguido dar uma resposta adequada às atuais demandas acadêmicas, aponta para a necessidade de busca de alternativas novas e criativas para as universidades e, em especial para a UFSM.

Uma caminhada corajosa e persistente de construção de uma nova organização acadêmica, caracterizada pela interatividade, flexibilidade e comprometimento de todos os personagens do processo de construção do saber, rompendo com a velha estrutura departamental rígida e burocrática.

Palavras-chave


Coordenação de Curso; Departamento; Estrutura; Reforma Universitária.

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.