EFEITOS SOCIAIS E AFETIVOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCLUSÃO DIGITAL: ETNOGRAFANDO-SE UMA ORGANIZAÇÃO NÃO-GOVERNAMENTAL

Larissa Medianeira Bolzan, Josiane Silva de Oliveira, Mauri Leodir Löbler

Resumo


O objetivo deste estudo foi compreender como ocorre o processo de inclusão digital desenvolvido por uma Fundação, a partir das percepções dos indivíduos que participam deste processo, em um estudo etnográfico. Discutem-se teoricamente os conceitos de políticas públicas e inclusão digital, a partir de seus impactos sociais. Os resultados evidenciaram as políticas públicas de inclusão digital como mecanismo de inclusão social no contexto em análise, bem como os efeitos sociais e afetivos destas políticas como processo de socialização dos indivíduos que participam destes programas. Ao final do processo de inclusão digital, tornou-se clara, também, a mudança do comportamento dos beneficiados frente às Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), mais seguros e independentes com o aprendizado. Logo, é possível afirmar que a inclusão digital, dentro do contexto estudado, atingiu os objetivos quanto a aprendizado sobre as tecnologias digitais e quanto a inclusão social.


Palavras-chave


Inclusão digital, Afetividade, Aprendizado, Política pública e Inclusão social.

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.