A construção de referentes teórico-metodológicos de ATER para gestão de cooperativas de agricultores familiares: luxo ou necessidade?

Marcos Roberto Gregolin, Renato Santos Souza

Resumo


O presente artigo tem como plano de fundo a temática da Assistência Técnica e Extensão Rural – ATER direcionada para organizações cooperativas. Se constitui como um estudo bibliográfico e documental que aborda os processos de ATER tendo por foco as ferramentas participativas e lança questões para posteriores estudos que tenham por objetivo aprofundar as questões inerentes a esta modalidade de serviço, considerada como inovadora no âmbito da agricultura familiar. Conclui-se que dentre os pontos que carecem maiores discussões tem-se a convivência de orientações metodológicas antagônicas nas orientações normativas do projeto “Mais Gestão”, caso empírico dessa análise.


Palavras-chave


Extensão Rural; Assistência técnica; Cooperativismo; Metodologias

Texto completo:

PDF

Referências


ARMANDO, C. et al. Los Métodos Del Diagnóstico Rural Rápido Y Participativo. Curso de Diagnóstico Rural Participativo El Rincón de Ademuz, 1998.

AVILA, M. L. et al. NOVA LEI DE ATER E INOVAÇÕES EM POLÍTICAS PÚBLICAS: O CASO DO PROGRAMA MAIS GESTÃO. In: 7º Encontro Nacional da ANPPAS, Brasília. Anais do 7º Encontro Nacional da ANPPAS, 2015.

AVILA, M. L.; CALDAS, E. de L.; ASSAD, S. S. Sinergia e coordenação em políticas públicas: o caso do PAA e PNAE. Sociedade e Desenvolvimento Rural, v. 7, n. 3, p. 68-81, 2013.

BAHIATER – BA. Manual operacional de serviços de ater com prefeituras. Salvador, 2017.

BATALHA, M. O.; BUAINAIN, A. M.; FILHO, H.M. de. Tecnologia de gestão e agricultura familiar. In: BATALHA, M. O e FILHO, HM de S (org). Gestão Integrada da Agricultura Familiar. São Carlos. EdUFSCar, 2005.

BRASIL. Lei nº 12.188, de 11 de janeiro de 2010. Institui a política nacional de assistência técnica e extensão rural para a agricultura familiar e reforma agrária - PNATER e o programa nacional de assistência técnica e extensão rural na agricultura familiar e na reforma agrária - PRONATER, altera a Lei no 8.666, de 21 de junho de 1993, e dá outras providências. Disponível em: < www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12188.htm>. Acesso em: 12 jun. 2017.

CAPORAL, F. R. A Extensão Rural e os limites à prática dos Extensionistas do serviço público. 1991. 221 f. 1991. Tese de Doutorado. Dissertação (Mestrado)-CPGER/UFSM, Santa Maria/RS.

CAPORAL, F. R.; COSTABEBER, J. A. Perspectivas para uma Nova Extensão Rural. Revista Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável. Porto Alegre, v. 1, n. 01, p. 16-37, 2000.

CAPORAL, F. R.; RAMOS, L. de F. Da extensão rural convencional à extensão rural para o desenvolvimento sustentável: enfrentar desafios para romper a inércia. Brasília, setembro de, 2006.

CHAMBERS, R. The origins and practice of participatory rural appraisal. World development, v. 22, n. 7, p. 953-969, 1994.

COSTA, B. A. L.; JUNIOR, P. C. G. A.; SILVA, M. G. da. As Cooperativas de Agricultura Familiar e o Mercado de Compras Governamentais em Minas Gerais. Rev. Econ. Sociol. Rural, Brasília, v. 53, n. 1, p. 109-126, 2015.

DEON, P. R. C.; NEUMANN, P. S. Contribuições dos Serviços de Extensão Rural em Assentamentos da Reforma Agrária no RS: uma Leitura a partir da Agroindustrialização como Estratégia de Acesso aos Mercados. Desenvolvimento em Questão, v. 15, n. 39, p. 262-300, 2017.

Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural – DATER. Chamada pública para seleção de entidade de assistência técnica e extensão rural para qualificação da gestão, fortalecimento e inserção de cooperativas da agricultura familiar no Programa Nacional de Alimentação Escolar e outros mercados. Chamada Pública SAF/ATER n°04/2012. Brasília, 2012a.

Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural – DATER. Chamada pública para seleção de entidade de assistência técnica e extensão rural para qualificação da gestão de empreendimentos coletivos da agricultura familiar visando seu fortalecimento e inserção nos mercados institucionais e privados. Chamada Pública SAF/ATER n°06/2012. Brasília, 2012b.

Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural – DATER. Chamada pública para seleção de entidade executora de assistência técnica e extensão rural para qualificação da gestão, e inserção de empreendimentos coletivos da agricultura familiar no programa nacional de produção e uso de biodiesel e outros mercados, nas regiões centro oeste, nordeste e semi-árido. Chamada Pública SAF/ATER n°07/2012. Brasília, 2012c.

Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural – DATER. Chamada pública para seleção de entidade de assistência técnica e extensão rural para qualificação da gestão, fortalecimento e inserção de cooperativas da agricultura familiar nos mercados institucionais, públicos e privados. Chamada Pública SAF/ATER n°17/2013. Brasília, 2013.

DEPONTI, C. M. Intervenção para o desenvolvimento rural: o caso da extensão rural pública do Rio Grande do Sul. 2010. 274 p. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2010.

DIAS, M. M. As mudanças de direcionamento da Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (PNATER) face ao difusionismo. Revista Oikos, Viçosa, v. 18, n. 2, p. 11-21, 2007.

DIAS, M. M. Políticas públicas de extensão rural e inovações conceituais: limites e potencialidades. Perspectivas em Políticas Públicas, v. 1, n. 1, p. 101-114, 2008.

DIESEL, V.; DIAS, M. M.; NEUMANN, P. S. Pnater (2004-2014): da concepção a materialização. p. 207-128. In: GRISA, C.; SCHNEIDER, S. (Org.). Políticas públicas de desenvolvimento rural no Brasil. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2015. 624p.

DIESEL, V. A construção de consensos sobre o futuro da extensão rural nas organizações de cooperação internacional. In: DIESEL, V.; NEUMANN, P. S.; CLAUDINO DE SÁ, V. Extensão rural no contexto do pluralismo institucional: reflexões a partir dos serviços de ATES nos assentamentos de reforma agrária no RS. Ijuí. Ed. UNIJUÍ, p. 35-57, 2012.

DINIZ, P. C. O.; LIMA, J. R. T.; ALMEIDA, A. Chamadas públicas de ATER: primeiras reflexões. In: Congresso Internacional da Associação Latinoamericana De Sociologia. Anais eletrônicos. Recife: UFPE, p. 28, 2011

EMATER – PR. Manual de Metodologia. Curitiba, 2016

EMATER – RS. Métodos e Meios de Comunicação em Extensão Rural. Porto Alegre, 2009.

FAVERO, E.; SARRIERA, J. C. Extensão rural e intervenção: velhas questões e novos desafios para os profissionais. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, v. 12, n. 1, p. 1-16, 2009.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação?. Editora Paz e Terra, 2001.

GFRAS. Extension services: case studies. Global Forum for Rural Advisory Services (GFRAS), Position Paper, 2012.

GRÍGOLO, S.; DEON, P. R. C.; FROEHLICH, J. M. A contribuição da abordagem do desenvolvimento territorial na transformação das práticas de extensão rural. DRd-Desenvolvimento Regional em debate, v. 5, n. 2, p. 109-126, 2015.

GRISA, C.; SCHNEIDER, S. Três gerações de políticas públicas para a agricultura familiar e formas de interação entre sociedade e Estado no Brasil. In: GRISA, C.; SCHNEIDER, S. (Org.). Políticas públicas de desenvolvimento rural no Brasil. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2015. p. 19-50.

IPA – PE. Manual de Metodologias de Extensão Rural. Recife, 2013.

KUMMER, L. Metodologia participativa no meio rural: uma visão interdisciplinar. Conceitos, ferramentas e vivências. Salvador: GTZ, 2007.

LEMOS, A.; ROCHA, M.; COSTA, J.; JÚNIOR, E. Gerenciando os Caminhos para Mudança: um Estudo sobre o Ambiente Interno de Confecções Cearenses. SOCIEDADE, CONTABILIDADE E GESTÃO, América do Norte, 6, out. 2012.

MARINHO, C. M.; FREITAS, H. R. Utilização de Metodologias Participativas nos processos de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER): Fundamentos teórico-práticos. EXTRAMUROS-Revista de Extensão da Univasf, v. 3, n. 2, 2015.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO – MDA Fundamentos teóricos, orientações e procedimentos metodológicos para a construção de uma pedagogia de ATER. Brasília, 2010.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO – MDA. PORTARIA Nº 204 DE 22 DE JUNHO DE 2015. Brasília – DF. DOU de 23/06/2015 (nº 117, Seção 1, pág. 84).

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO – MDA. Documento de Referência da 2ª Conferência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural. Brasília, 2015.

NEUCHATEL GROUP. Common Framework on market-oriented agricultural advisory services. Forthcoming publication of the Neuchatel Group being printed by the Swiss Centre for Agricultural Extension and Rural Development (Agridea). Lindau, Switzerland: Neuchatel Group, 2008. 39 p.

NUNES, S. P.; GRÍGOLO, S. C.; GNOTTO, A. A. A reorganização dos serviços de ater no sul do Brasil diante do desenvolvimento capitalista na agricultura. In NUNES, S. P.; GRÍGOLO, S. C. Assistência Técnica e Extensão Rural no Sul do Brasil: Práticas, Avanços e Limites metodológicos. Ijuí: Editora Unijuí, 2013.

PALM, J. L., SCHMITT, C. J. Informando política pública: um mapeamento analítico de estudos acadêmicos sobre a Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (2003-2016). Observatório de Políticas Públicas para a Agricultura – OPPA. Rio de Janeiro, fevereiro de 2017.

PEIXOTO, M. Extensão rural no Brasil: uma abordagem histórica da legislação. TEXTOS PARA DISCUSSÃO 48. Brasília, outubro de 2008.

RODRIGUES, C. M. Conceito de seletividade de políticas públicas e sua aplicação no contexto da política de extensão rural no Brasil. Cadernos de Ciência e Tecnologia, Brasília, v.14, n.1, p.113-154, 1997.

RUAS, E. D. et al. Metodologia participativa de extensão rural para o desenvolvimento sustentável – MEXPAR. Belo Horizonte, p. 134, 2006.

THOMSON, C. R.; BERGAMASCO, S. M. P. P.; BORSATO, R. S. O histórico de criação da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (ANATER) e os desafios impostos a sua consolidação na conjuntura política de 2017. Retratos de Assentamentos, v. 20, n. 1, p. 70-92, 2017.




DOI: https://doi.org/10.5902/2359043241192

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. 

     

   

   

 

ISSN Eletrônico: 2359-0432

ISSN Impresso: 2446-7103