Os desafios à educação cooperativista: análise de uma experiência em uma cooperativa de crédito na Bahia

Anerita Oliveira de Almeida Neta, Eliene Gomes dos Anjos

Resumo


O presente trabalho analisa a experiência da educação cooperativista em uma Cooperativa de Crédito. Buscou-se compreender a concepção sobre a educação cooperativista que norteia a cooperativa para analisar o processo de formação dos dirigentes, colaboradores e associados. Ademais, avaliamos se os sócios que tiveram acesso às atividades de formação participam mais efetivamente do cotidiano e dos processos decisórios. Para tanto, optou-se pelo estudo de caso em uma cooperativa de crédito situada no município de Governador Mangabeira, no Território do Recôncavo, na Bahia. Foram 17 entrevistas mais o diário de campo elaborado com as observações realizadas durante os períodos de estágios da pesquisadora. As análises revelaram que a cooperativa terá inúmeros desafios para desenvolver um programa de educação cooperativista que seja permanente e contínuo para seus sócios, colaboradores e dirigentes, pois somente assim poderá assegurar a participação democrática nos processos decisórios.


Palavras-chave


Educação cooperativista; Participação; Cooperativa de crédito

Texto completo:

PDF

Referências


ACI. Aliança Cooperativa Internacional. Portal do cooperativismo financeiro. Disponível em: http://cooperativismodecredito.coop.br/. Acesso em: 8 ago. 2017.

ANJOS, E. Os impasses e as potencialidades das práticas autogestionárias das cooperativas de trabalho da economia solidária. Cadernos Gestão Social, v.5, n.2, p.287-305, 2014.

BORDENAVE, J. E. D. O que é participação. São Paulo: Brasiliense, 1985.

BRASIL. Lei no 5.764, 16 de dezembro de 1971. Define a Política Nacional de Cooperativismo. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 16 dez. 1971.

GAIGER, L. I. Empreendimento Econômico Solidário. In: CATTANI, A. D., et al. Dicionário Internacional da Outra Economia. Coimbra: Almedina, 2009. p. 181-187.

IBGE. Censo demográfico de 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Brasília, 2016.

LAGO, A. Educação cooperativa: a experiência do programa do SICREDI "A união faz a vida". Anais do XLVI Congresso da Sober. Rio Branco, 20 a 23 julho 2008. 18 p.

LAVILLE, J. -L.; GAIGER, L. I. Economia solidária. In: CATTANI, A. D., et al. Dicionário Internacional da Outra Economia. Coimbra: Almedina, 2009. p. 162-168.

NAHAS, V. G. Autogestão. In: CATTANI, A. D; HOLZMANN. L (Org.). Dicionário de trabalho e tecnologia. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2006. p. 36-43.

OCB. Sistema OCB, 2016. Acesso governancacoop.brasilcooperativo.coop.br, em: 23 jun. 2018.

P. R. FERREIRA; D. N. SOUSA O campo da educação Cooperativista e sua relação com o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop). Campo Grande, 2018, p 773-787

PINHEIRO, M. A. Henriques. Cooperativas de crédito: história da evolução normativa no Brasil. 6 ed. Brasília: BCB, 2008.

SCHNEIDER, J. O. Pressupostos da educação cooperativa: a visão de sistematizadores da doutrina do cooperativismo. Educação cooperativa e suas práticas, Brasília, 2003. 13-57.

SINGER, P. Introdução à Economia Solidária. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2002.

TECCHIO, C. Banco pra quê? O negócio é cooperativa de crédito. In: A Tarde especial cooperativismo, Salvador, p. 6-7, jul. 2016.

VIEIRA, Arlete C. M.; RICCI, Fabio. Educação cooperativista percebida como capacitação doutrinária e prática da cooperação para a excelência das ações. In: Encontro Internacional de Economia Solidária “O discurso e a prática da economia solidária”, 5., 2007, São Paulo. Anais... São Paulo: NESOL, ITCP-USP. 2007. p. 1-14.

YIN, Robert. K.Estudo de caso : planejamento e métodos . 3. ed Porto Alegre : Bookman, 2010.




DOI: https://doi.org/10.5902/2359043241073

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. 

     

   

   

 

ISSN Eletrônico: 2359-0432

ISSN Impresso: 2446-7103