Gerenciamento de resultados e eficiência: um estudo nas cooperativas de crédito filiadas ao sistema Unicred

Lua Syrma Zaniah Santos, Valéria Gama Fully Bressan, Marcelo José Braga, Cecilia Maria Andrade Guerra

Resumo


Este artigo se propõe a verificar se as cooperativas incorrem na prática de gerenciamento de resultados com vistas a evitar divulgar perdas. Também, pretende-se analisar a relação entre eficiência e este tipo de gerenciamento de resultados nestas instituições a fim de compreender a adoção dessas práticas com finalidades estratégicas. Para tal, utilizou-se o teste qui-quadrado, numa amostra composta por 90 observações referentes às cooperativas ligadas à Confederação Nacional das Cooperativas Centrais Unicred’s (UNICRED), no período de 2009 a 2014. Os resultados indicaram que há relação entre o gerenciamento de resultados para evitar divulgar perdas e os escores de eficiência nas cooperativas de crédito. A faixa de eficiência que mais gerenciou seus resultados a fim de evitar divulgar perdas foi a de eficiência na faixa mediana.


Palavras-chave


Gerenciamento de Resultados, eficiência, cooperativas de crédito, Unicred.

Texto completo:

PDF

Referências


ANCOSOL – Associação Nacional do Cooperativismo de Crédito da Economia Familiar e Solidária. Disponível em: http://www.ancosol.org.br/cooperativismo.ph p. Acesso em: 15 abr. 2015.

ANDERSON, D. R., SWEENEY, D. J., WILLIAMS, T. A. Estatística aplicada à Administração e Economia. São Paulo, Pioneira Thomson Learning, 2003.

ARAÚJO, E. A. T.; SILVA, W. A. C. Cooperativas de crédito: a evolução dos principais sistemas brasileiros com um enfoque em indicadores econômico-financeiros. Revista Contemporânea de Economia e Gestão – CONTEXTUS, v. 9, n. 1, p. 117-126, jan./jun. 2011. Disponível em: http://www.contextus.ufc.br/index.php/contex tus/article/view/145. Acesso em: 29 set. 2015.

BANCO CENTRAL DO BRASIL. Balancetes. Disponível em:http://www4.bcb.gov.br/fis/cosif/balancetes.asp . Acesso em: 23 maio 2016a.

BANCO CENTRAL DO BRASIL. Relação de instituições em funcionamento no país. Disponível em: http://www.bcb.gov.br/fis/info/instituicoes.asp. Acesso em: 23 maio 2016b.

BANCO CENTRAL DO BRASI., Dados Selecionados de Entidades Supervisionadas. Disponível em: https://www3.bcb.gov.br/informes/relatorios?lingua=pt. Acesso em: 9 jun. 2016c.

BEUREN, I. M. Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade - teoria e prática. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

BERGER, A. N.; HUMPHREY, D. B. Efficiency offinancial institutions: international survey and directions for future research. European Journal of Operational Research, v. 98, p. 175–212, 1997. Disponível em:http://d1c25a6gwz7q5e.cloudfront.net/papers/67.pdf. Acesso em: 9 nov. 2015.

BITTENCOURT, W. R. Rentabilidade em Bancos Múltiplos e Cooperativas de Crédito brasileiros. 2015. 215 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis), UFMG, Minas Gerais, 2015.

BRASIL. Legislação Cooperativista e Resoluções do Conselho Nacional de Cooperativismo. Lei Federal nº 5.764 de 16 de dezembro de 1971. Define a política nacional de cooperativismo, inclui o regime jurídico das sociedades cooperativas e dá outras providências. Brasília, 1971. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L57 64.htm. Acesso em: 5 jun. 2017.

BRASIL. Lei nº 4.595 de 31 de Dezembro de 1964. Dispõe sobre a Política e as Instituições Monetárias, Bancárias e Creditícias, cria o Conselho Monetário Nacional e dá outras providências. Brasília, 1964. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L4595.htm. Acesso em: 5 jun 2017.

BRASIL. Conselho Monetário Nacional. Resolução nº 4.434 de 5 de Agosto de 2015. Dispõe sobre a constituição, a autorização para funcionamento, o funcionamento, as alterações estatutárias e o cancelamento de autorização para funcionamento das cooperativas de crédito e dá outras providências, Brasília, 2015. Disponível em: http://www.bcb.gov.br/pre/normativos/busca/downloadNormativo.asp?arquivo=/Lists/Normativos/Attachments/48507/Res_4434_v1_O.pdf. Acesso em: 18 jul. 2017.

BRASIL. Lei Complementar nº130 de 17 de Abril de 2009. Dispõe sobre o Sistema Nacional de Crédito Cooperativo e revoga dispositivos das Leis nos 4.595, de 31 de dezembro de 1964, e 5.764, de 16 de dezembro de 1971. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LCP/Lcp130.htm. Acesso em: 5 jun. 2017.30

BRESSAN, V. G. F.; BRAGA, M. J.; BRESSAN, A.A.; RESENDE FILHO, M. DE A. Uma proposta de indicadores contábeis aplicados às cooperativas de crédito brasileiras. Curitiba. Revista de Contabilidade e Controladoria, v.2, n. 4, set./dez., p. 58–80, 2010.

BRESSAN, V. G. F.; SANTOS, L. S.; BRESSAN, A. A. Gerenciamento de Resultados para evitar divulgar perdas: Um estudo das cooperativas de crédito filiadas a Confesol. In: 53 Congresso da SOBER, 53., 2015a, João Pessoa. Anais... João Pessoa: SOBER, 2015a. p. 1-20. Disponível em: http://icongresso.itarget.com.br/tra/arquivos/ser.5/1/4506.pdf. Acesso em: 30 set. 2015.

BRESSAN, V. G. F.; BRESSAN, A. A.; SILVA JÚNIOR, J. M. Evitar divulgar perdas: foi uma estratégia Utilizada na Última Década pelas Cooperativas de Crédito Filiadas ao Sicredi?. RGC – Revista de Gestão e organizações cooperativas, Santa Maria, RS, v.2, n.3, p. 27- 42, jan./jun. 2015b.

BURGSTAHLER, D.; DICHEV, I. Earnings management to avoid earnings decrease and losses. Journal of Accounting & Economics, North-Holland, v.24, n.1, p.99-126, Dec. 1997.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE (CFC). Resolução nº 920, de 19 de Dezembro de 2001. NBC T 10.8. Aspectos Contábeis Específicos de Sociedades Cooperativas. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 9 jan. 2002.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE (CFC). Resolução nº 959, de 14 de Março de 2003. NBC T 10.21 IT 2. Demonstração de Sobras e Perdas. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 22 abr.2003.

CUEVAS, C. E.; FISCHER, K. P. Cooperative financial institutions: issues in governance, regulation, and supervision. Washington: The World Bank, 2006.

DAMBROS, M. A.; LIMA, J. F.; FIGUEIREDO, A.MA. Sistema cooperativo de crédito SICREDI: um estudo da eficiência das cooperativas do Paraná. Gestão e Regionalidade, v. 25, n. 74, mai./ago., 2009.

DANTAS, J. A; MEDEIROS, O. R.de; LUSTOSA, P. R. B. O Papel de variáveis econômicas e atributos da carteira na estimação das provisões discricionárias para perdas em operações de crédito nos bancos brasileiros. BBR – BRAZILIAN BUSINESS REVIEW, Vitória, v.10, n.04, p. 69-95, out. /dez. 2013.

FERREIRA, M. A. M.; GONÇALVES, R. M. L.; BRAGA, M. J. Investigação do desempenho das cooperativas de crédito de Minas Gerais por meio da Análise Envoltória de Dados (DEA). economia Aplicada, São Paulo, v. 11, n. 3, p. 425-445, jul./set. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S141380502007000300006&script=sci_arttext. Acesso em: 26 set. 2015.

FUJI, A. H. A.; CARVALHO, L. N. G. de. Earnings Management no contexto bancário brasileiro. In: CONGRESSO USP, 5., 2005, São Paulo. Anais... São Paulo: USP, 2005. Disponível em: http://www.congressousp.fipecafi.org/web/artig os52005/an_resumo.asp. Acesso em: 20 jul.2017.

GOULART, A. M. C. Gerenciamento de resultados contábeis em instituições financeiras no Brasil. 219 p. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis) – FEA, Universidade de São Paulo, SP, 2007.

GRECCO, Marta Cristina Pelucio. O Efeito da convergência brasileira às IFRS no gerenciamento de resultados das empresas abertas brasileiras não financeiras. BBR – BRAZILIAN BUSINESS REVIEW, Vitória, v.10, n.04, p. 117-140, out. /dez. 2013.

GUERRA, C. M. A. Relação entre eficiência e gerenciamento de resultados para evitar divulgar perdas nas cooperativas de crédito filiadas à Unicred. 2016. 35p. Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo

Horizonte, 2016.

SANTOS, Lua Syrma Zaniah et al. 31 RGC, Santa Maria, v.5, n.10, p.19-32, Jul./Dez. 2018.

MAIA. S. C.; BRESSAN, V. G. F.; LAMOUNIER, W. M.; BRAGA, M. J. Gerenciamento de resultados em cooperativas de crédito no Brasil. Brazilian Busnisess Review. Vitória, v.10, n.4, p,96-116, out.-dez, 2013.

MARTINEZ, A. L. Gerenciamento dos resultados contábeis: estudo empírico das companhias abertas brasileiras. 2001. 154 f. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis) – FEA,Universidade de São Paulo, SP, 2001.

MARTINEZ, A. L. Gerenciamento de resultados no Brasil: um survey da literatura. BBR – Brazilian Business Review, Vitória, v.10, n.04, p. 01-31, out. /dez. 2013.

OCB – Organização das Cooperativas Brasileiras. Disponível em: http://www.ocb.org.br/o-que-ecooperativismo. Acesso em: 16 jul. 2017.

PERLINGUEIRO, B. de C. L. Teoria das Escolhas Contábeis: Fair Value de Derivativos em Bancos no Brasil. 2009. 184 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis), FEA-USP, São Paulo, 2009.

PORTAL DO COOPERATIVISMO DE CRÉDITO, O que é uma cooperativa de crédito? Disponível em: http://cooperativismodecredito.coop.br/cooperativismo/o-que-e-uma-cooperativa-de-credito/Acesso em: 26 set. 2015.

PORTAL DO COOPERATIVISMO FINANCEIRO, Os pioneiros de Rochdale. Disponível em: http://cooperativismodecredito.coop.br/cooperativismo/historia-do-cooperativismo/ospioneiros-de-rochdale/. Acesso em: 15 jun.2017.

PORTAL DO COOPERATIVISMO FINANCEIRO, Legislação em vigor. Disponível em:http://cooperativismodecredito.coop.br/legislacao-e-gestao/legislacao-em-vigor/. Acesso em: 15 jun. 2017.

PORTAL DO COOPERATIVISMO FINANCEIRO, Dados consolidados dos sistemas cooperativos. Disponível em: http://cooperativismodecredito.coop.br/cenariomundial/cenario-brasileiro/dados-consolidadosdos-sistemas-cooperativos/. Acesso em: 15 jun.2017.

PORTAL DO COOPERATIVISMO FINANCEIRO, Expressão mundial. Disponível em: http://cooperativismodecredito.coop.br/cenariomundial/expressao-mundial/. Acesso em: 15 jun. 2017.

PORT, M. PORTAL DO COOPERATIVISMO FINANCEIRO, Cooperativismo Financeiro manteve crescimento em 2016. Disponível em: http://cooperativismodecredito.coop.br/2017/05/cooperativismo-financeiro-mantevecrescimento-em-2016/. Acesso em: 4 set. 2017

REIS, E. M. D.; LAMOUNIER, W.M.; BRESSAN, V.G.F. Um estudo empírico do gerenciamento de resultados por meio de decisões operacionais nas empresas abertas brasileiras. Revista Contabilidade e Finanças (Online), v.26, n.69, p.247-260, 2015.

RODRIGUES, A.; PAULO, E.; CARVALHO, L. N. Gerenciamento de resultados por meio das transações entre companhias Brasileiras interligadas. RAUSP. Revista de Administração, v. 42, p. 216-226. 2007.

SANTOS, L. S. Z. Gerenciamento de Resultados para evitar divulgar perdas foi uma estratégia nas cooperativas filiadas à Unicred?. 2015. 50p. Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2015.

SILVA JUNIOR, J. M.; BRESSAN, V. G. F.;BRESSAN, A.A. Gerenciamento de Resultados em Cooperativas no Brasil: Avaliação do Income Smoothing às Filiadas do SICREDI. Advances in Scientific and Applied Accounting, v. 9, p. 283-300, 2016.

SOARES, M. M.; MELO SOBRINHO, A. D. de. Microfinanças: o papel do Banco Central do Brasil e a importância do cooperativismo de crédito. Brasília: BCB, 2008. Disponível em: https://www.bcb.gov.br/htms/public/microcredi to/livro_microfinan%E7as_internet.pdf. Acesso em: 20 jul 2017.

TABAK, B. M.; KRAUSE, K.; PORTELLA, G. R. Eficiência bancária: o valor intrínseco na função de produção. Revista de Administração, São Paulo, v. 40, n. 4, p. 361-379, out./nov./dez. 2005. Disponível em: http://www.spell.org.br/documentos/ver/16862/ eficiencia-bancaria--o-valor-intrinseco-nafuncao-de-producao Acesso em: 9 nov. 2015.

UNICRED – Confederação Nacional das Cooperativas Centrais Unicred´s – Disponível em: http://www.unicred.com.br/. Acesso em: 19 jul. 2017.

VILELA, D. L.; NAGANO, M. S.; MERLO, E. M. Aplicação da análise envoltória de dados em cooperativas de crédito rural. Curitiba. Revista de Administração Contemporânea, v. 11, n. Edição Especial, p. 99–120, 2007.

WOCCU – World Council of Credit Unions. 2015 Statistical Report. 2017. Disponível em: http://www.woccu.org/publications/statreport . Acesso em: 20 jul. 2017.

ZENDERSKY, H. C. Gerenciamento de resultados em instituições financeiras no Brasil – 2000 a 2004. 131f. Brasília. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) – Programa Multiinstitucional e Inter-Regional de PósGraduação em Ciências Contábeis da Universidade de Brasília, Brasília, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2359043228940

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. 

     

   

   

 

ISSN Eletrônico: 2359-0432

ISSN Impresso: 2446-7103