Capital social e desenvolvimento rural: estudo empírico em cooperativas de agricultura familiar no Estado do Paraná

Roselis Natalina Mazzuchetti, Jaime Stofell, Marcelo Resquetti Tarifa

Resumo


O objetivo do presente estudo é abordar o cooperativismo de agricultura familiar como agente gerador de capital social por meio de coleta de dados em cooperativas filiadas às Cooperativas Centrais da UNICAFES do estado do Paraná. Foram explorados os referenciais teóricos de cooperativismo, agricultura familiar e capital social. Nos aspectos metodológicos da pesquisa, trabalhou-se com a coleta de dados por meio de aplicação e análise de questionário e entrevista com gestores de 13 cooperativas cuja amostragem representou os 5(cinco) ramos de atividades das cooperativas, ou seja, leite, produção, comercialização, crediário e Assistência Técnica e extensão rural (ATER). Além disso, investigou-se dados secundários relevantes que puderam cruzar as informações obtidas. Conforme as bases conceituais, as cooperativas não puderam ser consideradas agente geradora de capital social, tanto na ótica da gestão quanto na perspectiva das informações obtidas no IBGE, internet e outros. Espera-se que os dados obtidos possam servir para novos estudos , assim como, forneça informações às cooperativas para que compreendam o sentido dos princípios cooperativistas.


Palavras-chave


cooperativismo; agricultura familiar; capital social

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVAY, R. Paradigmas do capitalismo agrário em questão. São Paulo: Hucitec-ANPOCS, 1992.

ACI – International Co-operative Alliance. Disponível em: http://www.ica.coop. Acesso em: 24 nov. 2011.

BEBBINGTON, A. Capitals and capabilities: a framework for analyzing peasant viability, rural livelihoods and poverty. World development, Great Britain, Vol. 27, n.12, p. 2021-2044, 1999.

BIALOSKORSKI NETO, S. Um ensaio sobre desempenho econômico e participação em cooperativas agropecuárias. Revista de Economia e Sociologia Rural (RER), Rio de Janeiro, vol. 45, n.01, p. 119-138, jan/mar 2007.

COSTA, D. R. M. Propriedade e decisões de gestão em organizações cooperativas agropecuárias brasileiras. Tese de Doutorado. EESP – FVG, São Paulo, 2010.

ENGELS, Friedrich. O problema camponês na França e na Alemanha. In: SILVA, José Graziano da.; STOLCKE, Verena. Org. A questão agrária. São Paulo: Brasiliense, 1981.

FAO/INCRA. Diretrizes de política agrária e desenvolvimento sustentável para a pequena produção familiar. Brasília, 1994.

GUANZIROLI, Carlos E. et al. Agricultura familiar e reforma agrária no século XXI. Rio de Janeiro: . Garamond, 2001.

FUKUYAMA, F. Capital Social. In: HUNTINGTON, S. P.; LAWRENCE, H.( org.) Cultura importa: Os valores que definem o progresso humano. Rio de Janeiro: Record, 2002.

GENARI, D. Mensuração do capital social e comprometimento nas indústrias vitivinícolas do vale dos vinhedos associadas à Aprovale à Aprobelo: uma abordagem organizacional. Dissertação de mestrado. Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul-RS, 2010.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GROOTAERT, C.; NARAYAN, D.; JONES, V. N.; WOOLCOCK, M. Integrated Questionnaire for the Measurement of Social Capital (SC-IQ). Banco Mundial, Grupo Temático sobre Capital Social. Washington DC, 2003.

ILHA, P. C. S.; FERRERA DE LIMA, J.; BIEGER, A.; TOMAZELLA, P. D.; PIACENTI, C. A. A cooperativa como um agente de capital social: um estudo da percepção de dirigentes, cooperantes e comunidade da Cooperativa Agroindustrial Copagril de Marechal Cândido Rondon-PR. Revista Paranaense de Desenvolvimento, Curitiba, n.115, p.101-123, jul./dez. 2008.

MALHOTRA, Naresh. Pesquisa em Marketing: foco na decisão. 3. ed., São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2011.

OCEPAR – Organização das Cooperativas do Estado do Paraná. Cooperativismo. Disponível em: . Acesso em: 24 nov. 2011.

PUTNAM, R. D. Comunidade e democracia: a experiência da Itália moderna. 3. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2002.

SCHALLENBERGER, E. Cooperativismo e Desenvolvimento Comunitário. Revista Mediações. Londrina, v.8, n.2, p.9-26, jul./dez. 2003.

SCHNEIDER, Sérgio. A pluriatividade na agricultura familiar. Porto Alegre: UFRGS, 2003.

SINGER, P. Introdução à economia solidária. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2002.

VEIGA, José Eli da. O desenvolvimento agrícola: uma visão histórica. São Paulo: Hucitec, 1991.

WANDERLEY, Maria de Nazareth Baudel. Raízes históricas do campesinato brasileiro. XX Encontro Anual da ANPOCS. Caxambu, Minas Gerais - Outubro, 1996.




DOI: https://doi.org/10.5902/2359043226012

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. 

     

   

   

 

ISSN Eletrônico: 2359-0432

ISSN Impresso: 2446-7103