Prevalência de obesidade na infância em diferentes agrupamentos sociais e a importância de estratégias pedagógicas

Adriana Berleze, Leris Salete Bonfanti Haeffner, Nadia Cristina Valentini

Resumo


Esta pesquisa investigou a prevalência de obesidade de crianças, entre 6 a 8 anos de idade, da 1ª série do Ensino Fundamental, em diferentes agrupamentos sociais, da cidade de Santa Maria-RS. Participaram deste estudo 424 crianças (212 meninas e 212 meninos) distribuídas nos agrupamentos 1 (região central, classe média), 2 (região periférica, classe média), e 3 (região periférica, classe pobre). Peso e estatura foi medida em cada sujeito. Sobrepeso e obesidade foi definida pelo índice de massa corporal (IMC, kg/m2) do percentil 85 a 95 e > 95, respectivamente. A referência utilizada foi do NCHS. Para a análise dos dados utilizou-se a estatística descritiva e chi2 (p < 0,05). Os resultados mostram uma prevalência de obesidade de 29,95% na amostra e semelhança entre agrupamentos e gêneros. A presença de sobrepeso e obesidade no início da idade escolar reforça a importância de hábitos saudáveis na infância, tanto na alimentação como na prática sistemática de atividades motoras.


Palavras-chave


Obesidade; IMC; Criança; Estratégias pedagógicas.

Texto completo:

PDF

Referências


Newell K. Constraints on the development of the coordination. In: Wade M.; Whiting, HTA. (Eds). Motor Development in children: aspects of control and coordination. Dordrecht: Martinus Nijhof, 1986.

Bronfenbrenner U. A ecologia do desenvolvimento humano: experimentos naturais e planejados. 1ªed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

Gallahue D. Ozmun JC. Compreendendo o Desenvolvimento Motor: Bebês, Crianças, Adolescentes e Adultos. São Paulo: Phorte Editora, 2001.

Haywood KM; Getchell N. Desenvolvimento motor ao longo da vida. 3ª ed. Porto Alegre: Artmed Editora, 2004.

Thomas MR. Comparing theories of child development. 4ª ed. Pacific Grove: Books Cole. 1995.

Bee H. A Criança em desenvolvimento. 7a. ed. Porto Alegre: Artes

Médicas, 1996. cap. 16. p. 452-475.

Papalia DE; Olds SW. Desenvolvimento Humano. 7a ed. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

Clark JE; Whitall J. What is Motor Development? The Lessons of History. Quest, 41: 183-202, 1989.

Damaso A. Nutrição e exercício na prevenção de doenças. 1ª ed. Rio de Janeiro: Medsi, 2001

Silva GAP; Balaban G; Motta MEF. Prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes de diferentes condições socioeconômicas. Revista Brasileira Saúde Materno Infantil, 2005. 5(1):53-59.

Garlipp D; Bergmann G; Lorenzi T; Marques AC; Gaya A; Torres L. et al. Avaliação do estado nutricional de crianças e adolescentes do estado do Rio Grande do Sul através do índice de massa corporal. Revista Perfil, 2005. 7(7): 48-52

Giugliani R; Carneiro EC. Fatores associados à obesidade em escolares. Jornal de Pediatria, 2004. 80, 1: 17-22.

Poletto AR. Hábitos de Vida, Estado Nutricional, Perfil de Crescimento e Aptidão Física Referenciada à Saúde: Subsídios para o Planejamento de Educação Física e Esportes na Escola Cidadã. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2001. 160p.

Guedes DP; Guedes J. ERP. Controle de peso corporal: composição corporal, atividade física e nutrição. 1ª ed. LondrinaParaná: Midiograf,1998. cap. 1. p. 11-43.

Colavitti F. Epidemia de gordura. Revista Galileu [periódico on line]. 2004. Disponível em http://www.revistagalileu.globo.com [2004 set. 12] 160 (10).

Lancha AHJr. Obesidade: uma abordagem multidisciplinar. Ed. Guanabara Koogan, 2006.

Gill CA. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 1999.

Thomas J; Nelson J. Métodos de pesquisa em atividade física. 3ª ed. Ed. Artmed, 2002.

Hartshorne R. Propósitos e natureza da geografia. 2ª ed. São Paulo: Hucitec/EDUSP, 1978.

Corrêa RL. Região e organização espacial. 2ª ed. São Paulo: Ática, 1987.

Farinha TM. Mapeamento das causas de óbitos por bairros no distrito sede de Santa Maria-RS. [Monografia de Especialização- Programa de Pós-Graduação em Interpretação de Imagens Orbitais e Suborbitais]. Santa Maria (RS): Universidade Federal de Santa Maria; 1999.

NCHS - National Center for Health and Statistics. Growth curves for children birth-18 years. Vital and health statistics. DNEW publ, (PHS). Série, 165, 1978.

Dean AG; Dean, JA; Coulombier D; et al. Epi Info- Um sitema de processamento de texto, banco de dados e estatística para Epidemiologia em Microcomputadores. Trad. de Marilda Lauretti da Silva Guedes. Atlanta, centers of Diease Control and Prevention (CDC), 1994.

Stata Corporation. Stata Statistical Software: release 10,0. College Station, 2006.

Costa, Maria CO; Souza Ronald P. de (ORG.). Adolescência aspectos clínicos e psicossociais. Porto Alegre: Artmed, 2002.464p.

Clark J. Motor development. In: Ramachandran VS. (Ed.), Encyclopedia of human behavior. (vol. 3, pp.245-255). New York: Academic Press, 1984.

Gallahue D. Understanding Motor Development: infants, children, adolescents. Benchmark Press. Indianapolis, Indiana 2 nd edition, 1989.




DOI: https://doi.org/10.5902/223658346497

Direitos autorais

______________________________________________________________

Peridiocidade: Fluxo Contínuo.


Qualis:


Interdisciplinar e Educação Física - B3

Ciências Ambientais, Enfermagem, Odontologia e Saúde Coletiva - B4

Medicina Veterinária - B5

Biotecnologia e Ciências Biológias II - C

  

 Licença Creative Commons 

Saúde (Santa Maria) ∴ revistasaude.ufsm@gmail.com

eISSN 2236-5834 ∴ DOI 10592/22365834

 

Acessos desde 08/08/2013.