Potencialidades e fragilidades no acesso ao tratamento oncológico: perspectiva de mulheres mastectomizadas

Maraisa Manorov, Jeane Barros de Souza, Valéria Silvana Faganello Madureira, Luana Reisa

Resumo


Objetivo: identificar potencialidades e fragilidades na rede de atenção à saúde para o acesso ao tratamento (cirúrgico, quimioterápico e ou radioterápico) de mulheres mastectomizadas. Método: estudo exploratório, descritivo, com abordagem qualitativa, com dez mulheres mastectomizadas. A coleta de dados realizou-se por meio de entrevistas semiestruturadas, analisadas conforme a análise de conteúdo. Resultados: a falta de profissionais qualificados para atender essa demanda e de informações sobre a doença foram citadas como problemas. Como potencialidades as mulheres referiram a oferta do tratamento gratuito pelo Sistema Único de Saúde e o acompanhamento realizado pela equipe multiprofissional. Conclusão: o atendimento dos profissionais e a reconstrução mamária destacaram-se como potencialidades no tratamento oncológico, enquanto a falta de informações e de profissionais qualificados foram fragilidades evidenciadas, cabendo a equipe multiprofissional e gestores reconhecerem as necessidades deste público para qualificação da assistência.

Palavras-chave


Neoplasia mamária; Assistência integral à saúde; Sistema Único de Saúde; Mamoplastia; Equipe de assistência ao paciente

Referências


Bray F, Ferlay J, Soerjomataram I, Siegel RL, Torre LA, Jemal A. Global Cancer Statistics 2018: GLOBOCAN estimates of incidence and mortality worldwide for 36 cancers in 185 countries. CA Cancer J Clin [Internet]. 2018 [acesso em 2019 out 07];68:394-24. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.3322/caac.21492 doi: 10.3322/caac.21492

World Health Organization (WHO), International Agency for Research on Cancer, The Global Cancer Observatory. Breast [Internet]. 2018 [acesso em 2019 out 07]. Disponível em: https://gco.iarc.fr/today/data/factsheets/cancers/20-Breast-fact-sheet.pdf

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). A situação do câncer de mama no Brasil: síntese de dados dos sistemas de informação [Internet]. Rio de Janeiro: INCA; 2019 [acesso em 2019 set 30]. Disponível em: https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//a_situacao_ca_mama_brasil_2019.pdf

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Diretrizes para a detecção precoce do câncer de mama no Brasil [Internet]. Rio de Janeiro: INCA; 2015 [acesso em 2019 fev 16]. Disponível em: http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/Deteccao_precoce_CANCER_MAMA_INCA.pdf

Brasil. Presidência da República. Lei nº 12.732, de 22 de novembro de 2012. Dispõe sobre o primeiro tratamento de paciente com neoplasia maligna comprovada e estabelece prazo para seu início [Internet]. 2012 [acesso em 2019 fev 16]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2011-2014/2012/Lei/L12732.htm

Traldi MC, Galvão P, Morais SS, Fonseca MRCC. Demora no diagnóstico de câncer de mama de mulheres atendidas no Sistema Público de Saúde. Cad Saúde Colet [Internet]. 2016 jun [acesso em 2018 nov 12];24(2):185-91. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-462X2016000200185&lng=en doi: http://dx.doi.org/10.1590/1414-462X201600020026

Ferreira NAS, Carvalho SMF, Valenti VE, Bezerra IMP, Batista HMT, Abreu LC, et al. Treatment delays among women with breast cancer in a low socio-economic status region in Brazil. BMC Womens Health [Internet]. 2017 [acesso em 2019 out 07];17(1):13. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28222726 doi: 10.1186/s12905-016-0359-6

Nascimento LCN, Souza TV, Oliveira ICS, Moraes JRMM, Aguiar RCB, Silva LF. Saturação teórica em pesquisa qualitativa: relato de experiência na entrevista com escolares. Rev Bras Enferm [Internet]. 2018 fev [acesso em 2019 nov 13];71(1):228-33. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672018000100228&lng=pt doi: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0616

Bardin L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, LDA; 2011.

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Novo rol de procedimentos da ANS amplia a cobertura da rede privada para a atenção oncológica e pode impactar o SUS entre o Público e o Privado. Rede Câncer [Internet]. 2010 ago 11 [acesso em 2018 set 07]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/periodicos/rede_cancer_11.pdf

Ministério da Saúde (BR). Política Nacional de Humanização [Internet]. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2013 [acesso em 2018 set 30]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_humanizacao_pnh_folheto.pdf

Conselho Federal de Enfermagem (COFEN). Resolução nº 210 de 1998. Dispõe sobre a atuação dos profissionais de enfermagem que trabalham com quimioterápico antineoplásicos [Internet]. 1998 [acesso em 2018 set 12]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resoluocofen-2101998_4257.html

Souza NR, Santos ICRV, Bushatsky M, Figueiredo EG, Melo JTS, Santos CS. Atuação de enfermeiros em serviços de radioterapia. Rev Enferm UERJ [Internet]. 2017 [acesso em 2018 ago 10];25:e26130. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/26130 doi: http://dx.doi.org/10.12957/reuerj.2017.26130

Conselho Federal de Enfermagem (COFEN). Resolução nº 544 de 2017. Dispõe sobre a consulta de enfermagem [Internet]. 2017 [acesso em 2018 set 12]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resolucao-cofen-no-05442017_52029.html

Nascimento KNS, Fonseca LCT, Andrade SSC, Leite KNS, Zaccara AAL, Costa SFG. Cuidar integral da equipe multiprofissional: discurso de mulheres em pré-operatório de mastectomia. Esc Anna Nery Rev Enferm [Internet]. 2014 [acesso em 2018 set 22];18(3):435-40. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-81452014000300435&script=sci_abstract&tlng=pt doi: http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20140062

Brasil. Presidência da República. Lei nº 13.770, de 19 de dezembro de 2018. Altera as Leis nº 9.656, de 3 de junho de 1998, e 9.797, de 6 de maio de 1999, para dispor sobre a cirurgia plástica reconstrutiva da mama em casos de mutilação decorrente de tratamento de câncer [Internet]. 2018 dez 19 [acesso em 2018 set 23]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/lei/L13770.htm

Cammarota MC, Campos AC, Faria CADC, Santos GC, Barcelos LDP, Dias RCS, et al. Qualidade de vida e resultado estético após mastectomia e reconstrução mamária. Rev Bras Cir Plást [Internet]. 2019 [acesso em 2019 nov 13];34(1):45-57. Disponível em: http://www.rbcp.org.br/details/2344/qualidade-de-vida-e-resultado-estetico-apos-mastectomia-e-reconstrucao-mamaria doi: http://www.dx.doi.org/10.5935/2177-1235.2019RBCP0008

Silva JB, Ferreira CB, Ferro JS, Rocha LOM, Cavalcante KD. Percepção das mulheres mastectomizadas sobre a cirurgia reconstrutiva da mama. Rev Enferm UFPE On Line [Internet]. 2017 maio [acesso em 2018 set 30];11(5):2056-66. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/23359 doi: 10.5205/reuol.9302-81402-1-RV.1105sup201710

So WKW, Chan DNS, Rana T, Law BMH, Leung DYP, Chan HYL, et al. Development and evaluation of multimedia interventions to promote breast and cervical health among South Asian women in Hong Kong: a project protocol. Asia Pac J Oncol Nurs [Internet]. 2017 [acesso em 2019 out 07];4(4):361–5. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4103/apjon.apjon_37_17

Bijkerk E, Van Kuijk SMJ, Beugels J, Cornelissen AJM, Heuts EM, Van der Hulst RRWJ, et al. Breast sensibility after mastectomy and implant-based breast reconstruction. Breast Cancer Res Treat [Internet]. 2019 jun [acesso em 2019 nov 13];175(2):369-78. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/30746634 doi: 10.1007/s10549-019-05137-8

Archangelo SCV, Sabino Neto M, Veiga DF, Garcia EB, Ferreira LM. Sexuality, depression and body image after breast reconstruction. Clinics [Internet]. 2019 maio [acesso em 2019 nov 13];74:e883. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1807-59322019000100233&script=sci_arttext doi: http://dx.doi.org/10.6061/clinics/2019/e883

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Novos construtores de autoestima. Rede Câncer [Internet]. 2014 [acesso em 2019 nov 13];27:28-31. Disponível em: https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//rrc-27-assistencia-novos-construtores-de-autoestima.pdf

Ángeles-Llerenas A, Torres-Mejía G, Lazcano-Ponce E, Uscanga-Sánchez S, Mainero-Ratchelous F, Hernández-Ávila JE, et al. Effect of care-delivery delay on the survival of Mexican women with breast cancer. Salud Publica Mex [Internet]. 2016 [acesso em 2019 out 07];58(2):237-50. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27557382 doi: 10.21149/spm.v58i2.7793

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Tratamento para o câncer de mama [Internet]. Rio de Janeiro: INCA; 2018 [acesso em 2019 nov 12]. Disponível em: https://www.inca.gov.br/controle-do-cancer-de-mama/acoes-de-controle/tratamento

Caplan L. Delay in breast cancer: implications for stage at diagnosis and survival. Front Public Health [Internet]. 2014 jul [acesso em 2019 out 07];2:1-5. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4114209/ doi: 10.3389 / fpubh.2014.00087




DOI: https://doi.org/10.5902/2179769239299

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.