“Vem passando de geração para geração”: as práticas de cuidados de mulheres quilombolas

Lisie Alende Prates, Gabriela Oliveira, Laís Antunes Wilhelm, Luiza Cremonese, Carolina Carbonell Demori, Lúcia Beatriz Ressel

Resumo


Objetivo: investigar como foram construídas socioculturalmente as práticas de cuidado entre mulheres de uma comunidade quilombola. Método: pesquisa qualitativa, descritiva, com vertente antropológica, desenvolvida com mulheres quilombolas. Os dados, produzidos a partir da técnica de grupo focal, foram submetidos à análise de conteúdo temática, conforme a proposta operativa. Resultados: foram apresentadas os cuidados desenvolvidos e compartilhados durante os diferentes ciclos de vida da mulher quilombola. A menarca, gravidez, parto, puerpério e a menopausa foram evidenciados como processos que demandam ações específicas e são realizadas a partir dos recursos existentes no contexto familiar e comunitário. Conclusões: as práticas de cuidados foram construídas a partir dos valores historicamente presentes no universo cultural desta comunidade quilombola. Elas representam ações repassadas intergeracionalmente entre as mulheres, as quais são representadas como os principais cuidadores dentro do contexto domiciliar e familiar, mas também entre os indivíduos que são cuidados por elas.


Palavras-chave


Saúde da mulher; Grupo com ancestrais do continente africano; Cultura.

Referências


Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA). Quilombolas [Internet]. 2013 [acesso em 2017 maio 15]. Disponível em: http://www.incra.gov.br/estrutura-fundiaria/quilombolas

Freitas DA, Rabelo GL, Silveira JCS, Souza RL, Lima MC, Pereira MM, et al. Percepção de estudantes da área da saúde sobre comunidades rurais quilombolas no norte de Minas Gerais-Brasil. Rev CEFAC [Internet]. 2013 [acesso em 2017 maio 15];15(4):941-6. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rcefac/v15n4/22.pdf

Brasil. Presidência da República. Decreto n. 4.887, de 20 de novembro de 2003. Regulamenta o procedimento para identificação, reconhecimento, delimitação, demarcação e titulação das terras ocupadas por remanescentes das comunidades dos quilombos de que trata o art. 68 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias [Internet]. 2003 [acesso em 2017 maio 16]. Diário Oficial da União, Brasília (DF); 2003 nov 21. Seção 1, p. 4-5. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2003/d4887.htm

Reis AT, Santos RS, Paschoal Júnior A. O cuidado à mulher na contemporaneidade: reflexões teóricas para o exercício da enfermagem transcultural. REME Rev Min Enferm [Internet]. 2012 [acesso em 2017 maio 16];16(1):129-35. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/510 doi: http://www.dx.doi.org/S1415-27622012000100018

Ferreira VA, Acioli S. Prática de cuidado desenvolvida por enfermeiros na atenção primária em saúde: uma abordagem hermenêutico-dialética. Rev Enferm UERJ [Internet]. 2010 [acesso em 2017 maio 20];18(4):530-5. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v18n4/v18n4a05.pdf

Helman CG. Cultura, saúde & doença. Porto Alegre: Artmed, 2009.

Kleinman A. Rethinking psychiatry from cultural category to personal experience. New York: The Free Press; 1988.

Prates LA. O olhar feminino sobre o cuidado à saúde da mulher quilombola [dissertação]. Santa Maria (RS): Universidade Federal de Santa Maria; 2015. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento científico: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec; 2014.

Silva JMO. Significado da gravidez para a adolescente quilombola: um olhar etnográfico da enfermagem [tese]. Salvador: Universidade Federal da Bahia; 2012. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.

Ribeiro PCP, Oliveira PBR. Culto ao corpo: beleza ou doença? Adolesc Saúde [Internet]. 2011 [acesso em 2017 maio 26];8(3):63-9. Disponível em: http://www.adolescenciaesaude.com/detalhe_artigo.asp?id=287

Gennep AV. Os ritos de passagem. Petrópolis: Vozes; 2011.

Silva SC, Prates LA, Scarton J, Barreto CN, Alves CN, Wilhelm LA, et al. Mitos e dúvidas de adolescentes acerca das modificações corporais e suas implicações na sexualidade. Rev Enferm UFSM [Internet]. 2014 [acesso em 2017 maio 28];2(2):459-69. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/10812/pdf

Martins CBG, Alencastro LCS, Matos KF, Almeida FM, Souza SPS, Nascimento SCF. As questões de gênero quanto à sexualidade dos adolescentes. Adolesc Saúde [Internet]. 2012 [acesso em 2017 maio 28];9(1):25-32. Disponível em: http://www.adolescenciaesaude.com/detalhe_artigo.asp?id=303

Savegnago SDO, Arpini DM. Conversando sobre sexualidade na família: olhares de meninas de grupos populares. Cad Pesqui [Internet]. 2013 [acesso em 2017 maio 29];43(150):924-47. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v43n150/10.pdf

White K, Hopkins K, Schiefelbein E. Atitudes surrounding contraceptive responsibility: do latino youth difer from other groups? J Appl Res Child [Internet]. 2013 [acesso em 2019 ago 16];4(2):8. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4467895

Backes MTS, Rosa LM, Fernandes GCM, Becker SG, Meirelles BHS, Santos SMA. Conceitos de saúde e doença ao longo da história sob o olhar epidemiológico e antropológico. Rev Enferm UERJ [Internet]. 2009 [acesso em 2017 maio 30];17(1):111-7. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v17n1/v17n1a21.pdf

Vieira EM. A medicalização do corpo feminino. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2008.

Santos ACB, Silva AF, Sampaio DL, Sena LX, Gomes VR, Lima VLA. Antropologia da saúde e da doença: contribuições para a construção de novas práticas em saúde. Rev NUFEN [Internet]. 2012 [acesso em 2017 jun 05];4(2):11-21. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rnufen/v4n2/a03.pdf

Geertz CA. Interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC; 2011.

Vieira ABD, Monteiro PS. Comunidade quilombola: análise do problema persistente do acesso à saúde, sob o enfoque da Bioética de Intervenção. Saúde Debate [Internet]. 2013 [acesso em 2017 jun 05];37(99):610-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sdeb/v37n99/a08v37n99.pdf

Fox R, McMullen S, Newburn M. UK women’s experiences of breastfeeding and additional breastfeeding support: a qualitative study of Baby Café services. BMC Pregnancy Childbirth [Internet]. 2015 [acesso em 2019 ago 16];15:147. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4494694 doi: 10.1186/s12884-015-0581-5

Silva LM, Silva IA, Praça NS. Child health care: practices of a brazilian indigenous population. J Health Care Poor Underserved [Internet]. 2016 [acesso em 2019 ago 16];27(3):1097-109. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27524754 doi: 10.1353/hpu.2016.0103

Pereira RF, Freitas MC, Ferreira MA. Velhice para os adolescentes: abordagem das representações sociais. Rev Bras Enferm [Internet]. 2014 [acesso em 2017 jun 06];67(4):601-9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v67n4/0034-7167-reben-67-04-0601.pdf

Schmalfuss JM, Sehnem GD, Ressel LB, Teixeira CMD. Percepções e vivências das mulheres acerca do climatério. Rev Enferm UFPE On Line [Internet]. 2014 [acesso em 2017 jun 06];8(9):3039-46. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile/10023/10410




DOI: https://doi.org/10.5902/2179769233450

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.