Qualidade de vida de bombeiros militares atuantes nos serviços operacional e administrativo

Lauane Nogueira dos Santos, Tania Maria Ascari, Clodoaldo Antônio de Sá, Rosana Amora Ascari

Resumo


Objetivo: analisar a qualidade de vida de bombeiros militares atuantes em serviços operacional e administrativo. Método: estudo transversal, de abordagem quantitativa, realizado em um município do oeste catarinense entre março e abril de 2016. Para a coleta de dados utilizou-se o questionário de avaliação da qualidade de vida da Organização Mundial da Saúde, versão curta (WHOQOL-Bref). Utilizou-se o programa Statistical Pack age of Social Sciences para as análises estatísticas. Resultados: os resultados evidenciam que os51participantes apresentaram níveis regulares de qualidade de vida, os bombeiros que atuam no operacional apresentam os piores resultados sobre a percepção da qualidade de vida em comparação aos trabalhadores do administrativo (p=<0,05). A realização de horas extras interferiu negativamente na qualidade de vida (p=<0,05). No domínio Meio Ambiente foram encontrados os piores valores. Conclusão: os participantes avaliaram sua qualidade de vida como regular o que pode repercutir na saúde e bem-estar, assim como interferir no seu cotidiano de trabalho. Sugere-se a utilização deste indicador na gestão da saúde dos trabalhadores.


Palavras-chave


Saúde do Trabalhador; Qualidade de Vida; Esgotamento Profissional; Burnout; Enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179769230564

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.