Influência da precarização no processo de trabalho e na saúde do trabalhador de enfermagem

Gabriela Ferreira Pimenta, Eugenio Fuentes Perez Junior, Ariane da Silva Pires, Helena Ferraz Gomes, Priscila Cristina da Silva Thiengo, Vanessa Galdino de Paula

Resumo


Objetivo: descrever a influência da precarização no processo de trabalho e na saúde do trabalhador de enfermagem. Método: estudo qualitativo realizado em um hospital universitário. Participaram 21 trabalhadores de enfermagem. Utilizou-se a entrevista semiestruturada, e os dados foram analisados por meio da análise de conteúdo. Resultados: emergiram duas categorias denominadas a influência da precarização no processo de trabalho, caracterizada pela falta de insumos e recursos humanos com consequente queda na qualidade do serviço; e as repercussões da precarização na saúde do trabalhador, acarretando em desgaste físico e psíquico ao trabalhador Conclusão: há necessidade de sensibilização dos gestores institucionais no que se refere à precarização do processo de trabalho de enfermagem, tendo por base a saúde do trabalhador e a garantia de uma qualidade da assistência de enfermagem.

Palavras-chave


Condições de trabalho; Riscos ocupacionais; Enfermagem; Saúde do trabalhador; Cuidados de enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179769230180

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.