Reflexões sobre o cuidado ao homem adulto doente no âmbito familiar: uma perspectiva de gênero

Guilherme Oliveira de Arruda, Sonia Silva Marcon

Resumo


Objetivo: refletir sobre o cuidado ao homem adulto pela família à luz da perspectiva relacional de gênero. Método: estudo teórico-reflexivo. Resultados: a naturalização da imagem do homem que não valoriza o cuidado com a saúde, contribui para a reprodução de uma cultura que traz consequências danosas, inclusive, para a família. Ademais, estranhamentos podem emergir quando do adoecimento e da dependência de cuidados do homem adulto no âmbito da família, justamente pela ideia de invulnerabilidade. Como resultante, verificam-se impactos de diferentes ordens sobre a família. Considerações Finais: embora isto ocorra em todas as situações em que a família se depara com a doença em um de seus membros, salienta-se que, sob a perspectiva de gênero, existem peculiaridades nas relações de cuidado e suas reverberações no seio familiar quando a pessoa doente é um homem adulto, o que desperta a necessidade de se pensar sobre tais relações e os impactos conseguintes.


Palavras-chave


Saúde do homem; Família; Gênero e saúde; Enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769219344



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.