Crenças relacionadas aos acidentes de trabalho com fluidos biológicos

Fernanda Moura D'Almeida Miranda, Leila Maria Mansano Sarquis, Elaine Drehmer de Almeida Cruz, Ana Lúcia Cardoso Kirchhof, Vanda Elisa Andres Felli

Resumo


Objetivos: conhecer as crenças que influenciam na adesão ao protocolo de monitoramento pós-acidente e apresentar as divergências e convergências das crenças entre trabalhadores de saúde e gerentes de recursos humanos. Método: Estudo qualitativo e exploratório, no qual foram entrevistados 23 participantes entre 20 de outubro de 2010 e 02 de junho de 2011. Para análise dos dados foi utilizada a análise temática baseada no Modelo de Crenças em Saúde. Resultados: Evidenciou-se a necessidade de intensificar os estímulos para prevenção destes acidentes nas instituições de saúde, sendo o papel dos gerentes de recursos humanos relevante para que haja uma política institucional, e o enfermeiro deve assumir a responsabilidade pelo encaminhamento de trabalhadores acidentados e também a capacitação para adoção de medidas preventivas. Conclusão: Reitera-se a necessidade de medidas institucionais que visem à melhoria da organização do processo e das condições de trabalho, com o propósito de reduzir o número de acidentes.

Palavras-chave


Riscos ocupacionais; Acidentes de trabalho; Saúde do trabalhador; Enfermagem do trabalho

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769217819



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.