Educação Ambiental em Fauna: breves considerações a respeito das relações entre teoria e prática pedagógica

Eliane de Mello, Adriane da Silva Machado Möbbs

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/223613084240

Superar a crise ambiental denota não apenas a troca do modelo econômico atual por um modelo de desenvolvimento sustentável, mas especialmente a mudança na relação dos seres humanos entre si e com a natureza. Assim, vários estudiosos propõem que a educação ambiental, fundamental neste processo, seja orientada por uma visão complexa, transdisciplinar e participativa, a fim de que os educandos desenvolvam a capacidade de solucionar problemas, construir conhecimentos, compreender as múltiplas relações de todos os aspectos da vida e, principalmente para que desenvolvam a compaixão e a cidadania. Destarte, o objetivo deste artigo é apresentar algumas reflexões acerca das relações entre teoria e prática na Educação Ambiental em Fauna. Para tanto, o trabalho procura analisar a crise da modernidade, o paradigma da complexidade e uma experiência pedagógica orientada pela autora. Problematizar tal questão é extremamente relevante, pois são inúmeros os entraves para que o discurso teórico norteie as atividades cotidianas das escolas.

Palavras-chave


Crise da Modernidade, Educação Ambiental, Fauna

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/223613084240

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.