PLANEJAMENTO E GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS: DIFICULDADES CONCEITUAIS E DE COMPILAÇÃO DE DADOS

Marcio Augusto Reolon Schmidt, Marcio Ricardo Salla, Maria Lígia Chuerubim, Emiliano Silva Costa

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/2236130814701

As ferramentas de auxílio ao planejamento e gestão de recursos hídricos em escala de bacia hidrográfica sofreram um imenso avanço na capacidade de tomada de decisões nas últimas décadas. A interdisciplinaridade para a utilização dessas ferramentas exige conhecimentos conceituais diversos, cujos manuais técnicos são direcionados aos profissionais diretamente envolvidos. Os usuários iniciantes apresentam déficits de conhecimento nas diversas áreas, tais como hidrologia fluvial e geoprocessamento, que é a base de discussão deste artigo. Também foram apresentadas técnicas para compilação e tratamento dos dados de precipitação e quantidade da água superficial, tão importante como dados de entrada nas modelagens matemáticas de planejamento e gestão de recursos hídricos. Em qualquer estudo de intervenção hídrica em escala de bacia hidrográfica, o usuário deve munir-se de informações históricas que possibilite entender o balanço hídrico e a caracterização da qualidade da água na região de interesse e, a partir daí, definir prognósticos para o uso sustentável dos recursos hídricos. Paralelamente, enfatiza-se que o uso integral das potencialidades de uma ferramenta computacional somente é possível com o entendimento do manual técnico.

 


Palavras-chave


Planejamento e gestão de recursos hídricos; Ferramentas computacionais; Compilação de dados; Interdisciplinaridade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130814701

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.