Projeto árvore da vida para a preservação dos ambientes naturais

Andréa Diana Oberherr, Vânia Medianeira Flores Costa

Abstract


The removal of native vegetation and indiscriminate land fragmentation, has indicated thereduction of biomes and threatening their existence. Among other important tools to reverse thissituation and ensure the sustainability of natural resources necessary for human survival, wemention the non-formal environmental education. From this perspective the Municipal Center forEnvironmental Studies Sapiranga, organized the Árvore da Vida Project, which was implemented inMarch 2007 and attended by 200 students in May 2010. This study aimed to apply the Árvore daVida design and analyze their actions, to see how they would affect the perception of participantsregarding the conservation and sustainable use of natural resources. The results showed that theÀrvore da Vida Project was effective and efficient in promoting non-formal environmentaleducation, enabling the formation of the ecological and contributing to the establishment ofhabits and attitudes of conservationists and sustainable use of natural resources.


Keywords


Educação ambiental; Educação não-formal; Biomas; Desenvolvimento sustentável

References


BARLOW, Z.; STONE, M. K. (Orgs.). Alfabetização Ecológica – A educação das crianças para um mundo sustentável. Prefácio Fritjof Capra. Tradução: Carmen Fischer. São Paulo: Cultrix, 2006.

BARROS, M. I. Amando de. Outdoor Education: uma alternativa para a educação ambiental através do turismo de aventura. In: SERRANO, C. (org.). A Educação pelas Pedras. São Paulo: Chronos, 2000.

BRACK, P. As Monoculturas Arbóreas e a Biodiversidade. maio de 2007. Disponível em:

http://www.inga.org.br/docs/monoculturas_e_a_biodiversidade

.pdf. Acesso em 30 jun. 2010.

BRASIL. Lei Federal nº 9795, de 27 de abril de 1999. Política Nacional de Educação Ambiental. Brasília, DF, 28 de abr. 1999.

Disponível em http:// www.planalto.gov.br/ccivil/Leis/L9795.htm. Acesso em 30 de jun. 2010.

CARVALHO. I. C. M. Educação Ambiental: A formação do sujeito ecológico. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

CONAMA. Resolução 033 de 07 de dezembro de 1994. Define os estágios sucessionais das formações vegetais que ocorrem na região de Mata Atlântica do Rio Grande do Sul. Disponível em: www.mma.gov.br/port/conama/res/res94/res3394.html. Acesso em 30 jun. 2010.

DIAS, G. F. Educação Ambiental: princípios e práticas. 6. ed. São Paulo: Gaia, 2000.

GOMES, M. A. S.; SOARES, B. R. Vegetação nos Centros Urbanos: Considerações sobre os espaços verdes em cidades médias brasileiras. Estudos Geográficos. Rio Claro, 1(1): 19-29, Junho, 2003.

HELFRICH JR, H. W. A crise ambiental: a luta do homem para viver consigo mesmo. São Paulo: Melhoramentos, Editora da USP, 1974.

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Censo populacional 2000. Rio de Janeiro: IBGE. 2001.

JUSTUS, J. O.; MACHADO, M. L. A.; FRANCO, M. S. M. Geomorfologia. In: IBGE (ed), Levantamento de Recursos Naturais

(33). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Rio de Janeiro, p. 313 – 404. 1986.

LEFF, E. Saber Ambiental: Sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Rio de Janeiro: Vozes, 2007.

MORENO, J. A. Clima do Rio Grande do Sul. Porto Alegre : Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Secretaria da Agricultura, Diretoria de Terra e Colonização, 1961. 42 p.

MORSE, J. Approaches to qualitative-quantitative methodological triangulation, Nursing Research, 40 (1), 1991.

PAIXÃO, A. M. Atividades em campo como estratégias na Aprendizagem Significativa em Educação Ambiental. 2005.

Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) - Universidade Luterana do Brasil, Canoas, 2005.

TEIXEIRA, M. B.; COURA NETO, A. B.; PASTORE, U.; RANGEL FILHO, A. L. R. Vegetação. In: Levantamento de recursos naturais. Rio de Janeiro, IBGE. V.33. p.541-620. 1986.

TRIGUEIRO, A. (Org.). Meio ambiente na idade mídia. In: Meio ambiente no século 21. Rio de Janeiro: Sextante, 2003.




DOI: https://doi.org/10.5902/223611702777



DEAR AUTHORS,

PLEASE, CHECK CAREFULLY BEFORE YOUR SUBMISSION:

- IF ALL AUTHORS "METADATA" (ORCID, LINK TO LATTES, SHORT BIOGRAPHY, AFFILIATION) WERE ADDED,

- THE CORRECT IDIOM YOUR SECTION,

- IF THE HIGHLIGHTS WERE ADDED,

- IF THE GRAPHIC ABSTRACTS WAS ADDED,

- IF THE REVIEWERS INDICATION WAS DONE,

- IF THE REFERENCES FORMAT ARE CORRECT(ABNT)

- IF THE RESOLUTION YOUR FIGURES (600 DPI) ARE SUITABLE

*******************************

PREZADOS AUTORES,

POR FAVOR, VERIFIQUE ATENTAMENTE ANTES DA SUBMISSÃO: 
- SE OS METADADOS (ORCID, LINK PRO LATTES, CURTA BIOGRAFIA E AFILIAÇÃO) DE "TODOS" OS AUTORES FORAM ADICIONADOS, 
- IDIOMA, 
- SE OS HIGHLIHTS FORAM ADICIONADOS, 
- SE O GRAPHICAL ABSTRACT FOI ADICIONADO, 
- SE A INDICAÇÃO DOS REVISORES FOI FEITA, 
- SE O FORMATO DAS REFERÊNCIAS ESTÁ ADEQUADO (ABNT) 
- SE A RESOLUÇÃO SUAS FIGURAS (600 DPI) ESTÁ ADEQUADA.

 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

 

**************************************************

WE ARE ON FACEBOOK! (You are our guest!)

 

Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/22361170

Contact: reget.ufsm@gmail.com

...................................................................................


Accesses since 19/06/2012

...................................................................................

Sponsors: