INTERAÇÃO ENTRE ECONOMIA E MEIO AMBIENTE: UMA DISCUSSÃO TEÓRICA

Tamara Silvana Menuzzi, Luiz Gustavo Zuliani Silva

Abstract


Este trabalho busca apresentar uma breve discussão sobre algumas questões fundamentais entre Economia e meio ambiente, procurando analisar as duas principais correntes teóricas da ciência econômica com relação ao tema: a economia ambiental e a economia ecológica. As falhas deixadas pela teoria da economia ambiental, de origem neoclássica, e a preocupação quanto aos problemas ambientais do mundo moderno, solicitam urgência na revisão de muitos conceitos econômicos, buscando uma nova maneira de pensar as conexões entre economia e natureza. No momento em que o sistema econômico criado pelo homem não é mais compatível com o sistema ecológico oferecido pela natureza, gerando graves crises ambientais, ocorre à necessidade de uma nova adaptação dessas relações. Assim surge a economia ecológica, trazendo grandes contribuições e abrindo caminhos que possibilitem a construção de novas relações entre economia e ecologia.

Keywords


Economia; Economia Ecológica; Economia Ambiental.

References


AMAZONAS, M. C. O que é Economia Ecológica. Disponível em . 5p. 2001. Acesso em: 29 jan. 2014.

BOIRAL, O. Environnement et économie: une rélation équivoque. Vertigo, vol. 05, nº 02, 08 p. 2004. Disponível em: . Acesso em: 15 fev. 2014.

CAVALCANTI. C. Uma tentativa de caracterização da economia ecológica. Ambiente & sociedade, jan.jun., ano/vol.7, número 001. Campinas, p. 149-156. 2004. Disponível em: . Acesso em: 22 fev. 2014.

COASE, R. The problem of social cost. Journal of Law and Economics, vol. 03, pp. 01-44. 1960. Disponível em: http://www.econ.ucsb.edu/~tedb/Courses/UCSBpf/readings/coase.pdf. Acesso em: 25 mar. 2014.

DUPAS, G. O mito do progresso ou progresso como ideologia. São Paulo: Unesp, 2006. p. 29-90.

GEORGESCU-ROEGEN, N. La décroissance: entropie – écologie – économie. Paris, Éd. Sang de la terre, 232 p. 1979. Disponível em: . Acesso em : 08 jun. 2014.

HOTELLING, H. Economía de los recursos agotables, 22 p. *Tradução de “The Economics of Exhaustible Resources”. Journal of Political Economy, vol. 39, pp. 137-175. 1931. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2014.

JENKINS, T. N. Economics and the environment: a case of ethical neglect. Ecological Economics, vol. 26, pp. 151-163. 1998.

MAY, P.; LUSTOSA, M.C.; VINHA, V. Economia do Meio Ambiente. Rio de Janeiro: Campus, 2003, apresentação e prefácio.

MERICO. L. F. K. Introdução à Economia Ecológica. 2. Ed. Blumenau: Edifurb, 2002. 129p.

NAREDO, J. M. Economia y sostenibilidad: la economía ecológica en prespectiva”. Polis. Revista online de la Universidad Bolivariana, vol. 01, nº 01, 27 p. 2001. Disponível em: < http://polis.revues.org/7917>. Acesso em 22 ago 2014.

NORGAARD, R. B. Economicismo, ambientalismo e economia ecológica. Revista ANPEC, nº 01, pp. 105-128. 1997.

PEARCE, D. An intellectual history of environmental economics. Annual Review of Energy and the Environment. vol. 27, pp. 57-81. 2002.

PEARCE, D. El crecimiento y el medio ambiente: ¿objetivos compatibles? Environment matters 2004. The World Bank Group, pp. 14-15. 2004.

ROMEIRO, A. R. Economia ou Economia Política da Sustentabilidade. In MAY, P.& LUSTOSA, M.C. & VINHA, V. Economia do Meio Ambiente. Rio de Janeiro: Campus, 2003, pp 1-29.

SACHS, I. Rumo à ecossocioeconomia: teoria e prática do desenvolvimento. São Paulo: Cortez, 2007.

SEN, A. Sobre ética e economia. São Paulo, Companhia das Letras, 143 p. 1999.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236117019148

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

 

**************************************************

WE ARE ON FACEBOOK! (You are our guest!)

 

Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/22361170

Contact: reget.ufsm@gmail.com

...................................................................................


Accesses since 19/06/2012

...................................................................................

Sponsors: