Soluções tecnológicas ecoeficientes para o desenvolvimento sustentável: uma análise teórico-conceitual

Luiz Alberto de Lima Leandro, Elza Maria Neffa

Abstract


The environmental issue involves the meaning of quality of life and well- being of nations that seem to be associated with economic growth and consumption. The environmental issue is a development dimension and should be considered at all levels of decision making in the political scenario. This paper presents a reflection on the issue of sustainable development and the contradictions present in the indication of purely technological solutions as strategies for overcoming the environmental crisis. As an alternative to purely technological solutions the concept of eco-development arises, as a way out of the development model that uses economic growth basically as a single measure of efficiency. We believe that environmental management committed to public planning oriented towards an emancipatory ideal is able to contribute to building sustainable societies. Even if we develop eco-efficiency, ecological modernization, sustainable development and the green economy, such techniques alone do not seem to provide effective solutions that generate a type of development that can promote structural changes in the system in terms of public policies and new ways of understanding and dealing with the theme of economic growth.


Keywords


Development; Technology; Green economy; Environmental management

References


ACSELRAD, H.; LEROY, J. Novas premissas da sustentabilidade democrática. Rio de Janeiro: FASE, 1999.

AMARAL, A.C. et al . Criando valor para o acionista através da certificação ISO 14000: Um estudo múltiplo de casos. Rev. Portuguesa e Brasileira de Gestão, Lisboa, v. 10, n. 1-2, jan. 2011 . Disponível em http://www.scielo.gpeari.mctes.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-44642011000100005&lng=pt&nrm=iso. acesso em jan 2012.

AYRES, R.U; SIMONIS, U.E. Industrial metabolismo: theory and policy. In:

AYRES, R.U; SIMONIS, U.E (orgs.). Industrial metabolismo: restruturing for sustainable development. Tokyo: United Nation University Press, 1994.

CARNEIRO, E. J. Política Ambiental e a ideologia do desenvolvimento sustentável. In: ZHOURI, A.; KLEMENS, L.; PEREIRA, D. B. (org.). A insustentável leveza da política ambiental: desenvolvimento e conflitos socioambientais. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

CARVALHO, ISABEL C. M. O ambiental como valor substitutivo: uma reflexão sobre a identidade da educação ambiental. In: SAUVÉ, L. et al. Textos escolhidos em educação ambiental: de uma América à outra. Montreal, Publications ERE-UQAM, 2002, Tomo I, p. 85-90.

DALY, HERMAN. Beyond Growth. San Francisco: Freeman, 1997.

DIAS, GERALDO FREIRE. Educação Ambiental: Princípios e práticas. 9 ed. São Paulo: Gaia, 2004.

FERNANDES, M.P.R; LOURENCO, E.A.S. Exploração do trabalho no corte de cana: breves apontamentos do senhor de engenho à agroindústria canavieira do século XXI. In: SEMINARIO DE SAUDE DO TRABALHADOR DE FRANCA, 7., 2010, Franca. Proceedings online. Unesp Dispnível em : http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000112010000100027&lng=en&nrm=abn. Acesso em abr 2011.

FREITAS, MARIO. Educação para o desenvolvimento sustentável. UFSC – Perspectiva. Florianópolis, v. 22, n.2, p. 547-575, 2004.

GADOTTI, MOACIR. Educar para a sustentabilidade – Uma contribuição à década da educação para o desenvolvimento sustentável. São Paulo: Editora e Livraria Instituto Paulo Freire, 2008.

GEORGESCU‑ROEGEN, N. Energy and Economic Myths. New York: Permagon Press, 1976.

GEORGESCU-ROEGEN, NICOLAS. The entropy law and the economic process. Cambridge: Harvard University Press. 1971.

GONZAGA, C. A. M. Marketing verde de produtos florestais: teoria e prática. Floresta, v. 35, n. 2, p. 353-368, 2005.

GUIMARÃES, SIMONE S. MOREIRA, TOMAZELLO, MARIA G. CARNEIRO. A formação universitária para o ambiente: educação para a sustentabilidade. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 26. 2003, Poços de Calda. Anais eletrônicos. Poços de Calda. Ed. ANPED, 2003. Disponível em: http://www.amped.org.br/inicio.html . Acesso em: 20 nov de 2004.

KALLIS, G; KERSCHNER, C; MARTINEZ-ALIER, J. The economics of degrowth. In: Ecological Economics. Vol. 84, pp 172-180, dez. 2012. Disponível em: http://www.sciencedirect.com/science/journal/09218009/84. Acesso em: abril 2013.

LAYRARGUES, PHILIPPE POMIER. Sistemas de gerenciamento ambiental, tecnologia limpa e consumidor verde: a delicada relação empresa-meio ambiente no ecocapitalismo. Rev. adm. empres., São Paulo, v. 40, n. 2, June 2000 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-75902000000200009&lng=en&nrm=iso. Acesso em 05 Mai 2013.

LEFF, E. Epistemologia Ambiental. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2002.

LEIS, HECTOR RICARDO. Ética ecológica: análise conceitual e histórica de sua evolução. In: LEIS, Hector Ricardo (org.). Reflexão cristã sobre o meio ambiente. São Paulo: Loyola, 1992. p. 51-76.

LITTLE, PAUL E. Políticas ambientais no Brasil: análises, instrumentos e experiências. São Paulo: Peirópolis; DF: IIEB, 2003.

LOUREIRO, CARLOS FREDERICO B. Trajetória e fundamentos da Educação Ambiental. São Paulo: Cortez, 2004.

MANFRINATO, JAIR WAGNER DE SOUZA. Correlação entre gestão da tecnologia e gestão ambiental nas empresas. Prod., São Paulo, v. 15, n. 2, ago. 2005 . Disponível em . acessos em 06 abr. 2013.

MARTÍNEZ-ALIER, J. O ecologismo dos pobres: conflitos ambientais e linguagem de valoração. São Paulo: Contexto, 2007.

MÉSZÁROS, I. A crise estrutural do capital. São Paulo: Boitempo, 2011ª.

MÉSZÁROS, I. Para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2011b.

MININI, N. A formação dos professores em educação ambiental. In: Textos sobre capacitação em educação ambiental. Oficina Panorama da Educação Ambiental, MEC-SEF-DPEF-Coordenação de Educação Ambiental. Brasília, 2000. p. 15-22.

RODRIGUES, NEIDSON. Educação: da formação humana à construção do sujeito ético. Educação & Sociedade. Belo Horizonte, n.12, p.232-257, 2001.

SACHS, I. A revolução energética do século XXI. Estud. av., São Paulo, v. 21, n. 59, Abr. 2007b. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142007000100004&lng=en&nrm=iso. Acesso em mai 2011.

SACHS, I. Revisiting development in twenty-first century. In: International Journal of political economy. v. 38, n. 3, pp. 5-21. Set. 2009. Disponível em: http://ideas.repec.org/a/mes/ijpoec/v38y2009i3p5-21.html. Acesso em: fev. 2013.

SACHS, I. Rumo à ecossocioeconomia – Teoria e prática do desenvolvimento. São Paulo: Cortez, 2007.

SAUVÉ, LUCIE. Educação ambiental e Desenvolvimento Sustentável: uma análise complexa. Revista de Educação Pública. UFMT – v. 10, 1997. Disponível em: http://cgi.ufmt.br/revista . Acesso em: 12 jan 2004.

SILVA, JOSÉ CARLOS TEIXEIRA DA; SILVA, MARCOS SCHAAF TEIXEIRA; SILVA, JOSÉ CARLOS TEIXEIRA DA; SILVA, MARCOS SCHAAF TEIXEIRA; UNESCO. Carta de Belgrado. 1975. Disponível em: http://www.mma.gov.br/. Acessado em 29/07/2011.

VALDETARO, E.B. et al. Diagnóstico do marketing ambiental de bens e serviços do setor florestal. Pesquisa Florestal Brasileira. Brazilian Journal of Foresty Research. Colombo, v. 32, n. 70, p. 221-225, abr./mai. 2012 Disponível em: www.cnpf.embrapa.br/pfb/index.php/pfb/article/download. Acesso em: 4 abril, 2012.

VEIGA, J.E. Desenvolvimento sustentável: o desfio do século XXI. Rio de Janeiro: Garamond, 2010.

WCED (World Commission on Environment and Development). Our Common Future. New York, Oxford University Press, 1987.




DOI: https://doi.org/10.5902/2236117012667



DEAR AUTHORS,

PLEASE, CHECK CAREFULLY BEFORE YOUR SUBMISSION:

- IF ALL AUTHORS "METADATA" (ORCID, LINK TO LATTES, SHORT BIOGRAPHY, AFFILIATION) WERE ADDED,

- THE CORRECT IDIOM YOUR SECTION,

- IF THE HIGHLIGHTS WERE ADDED,

- IF THE GRAPHIC ABSTRACTS WAS ADDED,

- IF THE REVIEWERS INDICATION WAS DONE,

- IF THE REFERENCES FORMAT ARE CORRECT(ABNT)

- IF THE RESOLUTION YOUR FIGURES (600 DPI) ARE SUITABLE

*******************************

PREZADOS AUTORES,

POR FAVOR, VERIFIQUE ATENTAMENTE ANTES DA SUBMISSÃO: 
- SE OS METADADOS (ORCID, LINK PRO LATTES, CURTA BIOGRAFIA E AFILIAÇÃO) DE "TODOS" OS AUTORES FORAM ADICIONADOS, 
- IDIOMA, 
- SE OS HIGHLIHTS FORAM ADICIONADOS, 
- SE O GRAPHICAL ABSTRACT FOI ADICIONADO, 
- SE A INDICAÇÃO DOS REVISORES FOI FEITA, 
- SE O FORMATO DAS REFERÊNCIAS ESTÁ ADEQUADO (ABNT) 
- SE A RESOLUÇÃO SUAS FIGURAS (600 DPI) ESTÁ ADEQUADA.

 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

 

**************************************************

WE ARE ON FACEBOOK! (You are our guest!)

 

Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/22361170

Contact: reget.ufsm@gmail.com

...................................................................................


Accesses since 19/06/2012

...................................................................................

Sponsors: