IMPLICATIONS OF THE QUALITY OF THE PRODUCTION PROCESS ARTISAN CHEESE SERRANO

Bianca Pinto Pereira, Tatiana Regina Vieira, Joice Zagna Valent, Adriano Bruzza, Saionara Araújo Wagner, Andrea Troller Pinto, Verônica Schmidt

Abstract


The Serrano Handmade Cheese (SHC) is a product manufactured on high altitude fields in southernmost Brazil. This region is formed by northeastern Rio Grande do Sul and Santa Catarina Southern Plateau. Originally, this was a overplus good exchanged for another goods by drovers of this region. Currently, the SHC may be responsible for up to 60% of properties income. The SHC is produced with raw milk from cattle ranching within the property. Thus, was performed a descriptive study of literature review aiming to describe the production process of Serrano Handmade Cheese. A look on product quality and food safety theoretical contribuiton was sought also. Considering the technical regulation development to SHC some properties has build appropriate production environments. Those actions are aiming quality and safety of the cheese made. The implementation of Good Agricultural Practice has shown significant quality improvement of the milk used to produce this cheese. The implementation of Good Manufacturing Practice is under study in these producing properties.

Keywords


Cheese, quality, handmade production.

References


AMBROSINI, L.B. Sistema Agroalimentar do Queijo Serrano: estratégia de reprodução social dos pecuaristas familiares dos Campos de Cima da Serra – RS. 194 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Rural) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.

AMBROSINI, L.B.; FILIPPI, E.E. Sistema Agroalimentar do Queijo Serrano: Estratégia de Reprodução Social dos Pecuaristas Familiares no Sul do Brasil. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE LA RED SIAL, 4, Mar del Plata (Argentina), 2008. Disponível em: . Acesso em: 23 ago. 2009.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Portaria nº 146, de 07 de março de 1996. Aprova os Regulamentos Técnicos de Identidade e Qualidade dos Produtos Lácteos. Disponível em: . Acesso em: 23 ago. 2009.

BRASIL. Ministério da Agricultura. Decreto nº 30.691, de 29 de março de 1952. Aprova o Novo Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal. Disponível em: < http://sistemasweb.agricultura.gov.br/sislegis/action/detalhaAto.do?method=gravarAtoPDF&tipo=DEC&numeroAto=00030691&seqAto=000&valorAno=1952&orgao=NI&codTipo=&desItem=&desItemFim=>. Acesso em: 20 ago. 2010.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Portaria nº 368, de 4 de setembro de 1997. Padroniza os processos de elaboração dos produtos de origem animal.

BRASIL. Ministério da Agricultura e do Abastecimento. Instrução Normativa nº 57 de 16 dezembro de 2011. Estabelece os critérios adicionais para elaboração de queijos artesanais.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa nº 62, de 29 de dezembro de 2011. Aprova o Regulamento Técnico de Produção, Identidade e Qualidade do Leite tipo A, Cru Refrigerado, Pasteurizado e o Regulamento Técnico da Coleta de Leite Cru Refrigerado e seu Transporte a Granel. Disponível em: . Acesso 10 fev. 2014.

BRASIL - Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. Instrução normativa n° 30 de 7 agosto 2013. Disponível em: . Acesso 10 nov. 2013.

BRITO, J.R.F.; BRITO, M.A.V.P.; VERNEQUE, R.S. Contagem bacteriana da superfície de tetas de vacas submetidas a diferentes processo de higienização, incluindo a ordenha manual com participação do bezerro para estimular a descida do leite. Ciência Rural, v.30, n.5, p.847-850, 2000.

CAVALCANTE, F.M. Produção de queijos gouda, gruyére, mussarela e prato. 11 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) – Universidade Católica de Goiás, Goiânia, GO, 2009.

CARNEIRO FILHA, D.M.V.; DOMINGUES, P.F.; VAZ, A.K. Imunidade inata da glândula mamária bovina: resposta à infecção. Ciência Rural, v.39, n.6, p.1934-1943, 2009.

CERVO, A.L.; BERVIAN, P.A. Metodologia Científica. São Paulo: McGraw-Hill, 1983.

CRUZ, F.T.; MENASCHE, R.; KRONE, E.E.; WAGNER, S.A. Queijo Artesanal Serrano dos Campos de Cima da Serra: o saber-fazer tradicional desafiando a qualidade. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE LA RED SIAL, 4, Mar del Plata (Argentina), 2008. Disponível em: . Acesso em: 23 ago. 2009.

FAO - Food and Agriculture Organization. Guia de boas práticas na pecuária de leite. Produção e Saúde Animal - Diretrizes. Roma: IDF, 2013. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2013.

FERREIRA. E.G.; FEREIRA, C.L.L. Implicações da Madeira na Identidade e Segurança de Queijos Artesanais. Revista do Instituto de Laticínios Cândido Tostes, v.66, n.381, p.13-20, 2011.

FORSYTHE, S. J. Microbiologia da segurança dos alimentos. 2 ed. ARTMED. 2013

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. Ed. São Paulo: Atlas, 2008. 200p.

IDE, L.P.A.; BENEDET, H.D. Contribuição ao Conhecimento do Queijo Colonial Produzido na Região Serrana do Estado de Santa Catarina, Brasil. Ciência e Agrotecnologia, v.25, n.6, p.1351-1358, 2001.

KRONE, E.E.; MENASCHE, R. Agregados e mulheres, o “queijo de final de semana” e o valor do trabalho. Raízes, v.26, n.1 e 2, p.113-119, 2007.

KRONE, E.E. Identidade e cultura nos Campos de Cima da Serra (RS): práticas, saberes e modo de vida de pecuaristas familiares produtores de queijo serrano. 146 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Rural) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2009.

MATOS, L.M. Avaliação da aplicação de boas práticas agropecuárias (BPA) na ordenha sobre a qualidade do leite bovino, em propriedades produtoras de queijo artesanal serrano. 30 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2013.

MENEZES, S.S.M.; CRUZ, F.T.; MENASCHE, R. Queijo de Coalho e Queijo Artesanal Serrano: identidades de produtores e de consumidores associadas a atributos de qualidade. In: CONGRESO LATIONAMERICANO DE SOCIOLOGÍA RURAL, 8, Porto de Galinhas, 2010. Disponível em: < http://www.ufrgs.br/pgdr/arquivos/754.pdf>. Acesso em: 01 nov. 2013.

MORAES, C.R. Qualidade bacteriológica de leite bovino de mistura, in natura e beneficiado, e detecção sorológica de Brucelose em rebanhos da Região Metropolitana de Porto Alegre. 78 f. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Agrícola e do Ambiente) – Universidade federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS-BR, 2005.

NICHELE, F.S.; WAQUIL, P.D. Agroindústria familiar rural, qualidade da produção artesanal e o enfoque da teoria das convenções. Ciência Rural, v.41, n.12, p.2230-2235, 2011.

PANKEY, J.W. Hygiene at milking time in the prevention of bovine mastitis. British Veterinary Journal, v.145, p.401- 409, 1989.

PEDRICO, A.; CASTRO, J.G.D.; SILVA, J.E.C.; MACHADO, L.A.R. Aspectos higiênico-sanitários na obtenção do leite no Assentamento Alegre, município de Araguaína, TO. Ciência Animal Brasileira, v.10, n.2, p.610-617, 2009.

PEREIRA, B.P. Caracterização do leite utilizado para a produção de queijo artesanal serrano no município de Cambará do Sul. 46 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2012.

PORTELA, J.N.; VIÉGAS, J.; NEUMANN, P.S.; NETO, B.S.; LAURENTINO, L.D. Análise econômica de sistemas de produção com bovinocultura de leite da Depressão Central do Rio Grande do Sul. Ciência Rural, v.32, n.5, p.855-861, 2002.

RIES, J.E.; LUZ, J.C.S.; WAGNER, S.A. Projeto de qualificação e certificação do queijo serrano produzido nos Campos de Cima da Serra do Rio Grande do Sul – relato parcial da experiência. Agronegócio e Desenvolvimento Rural Sustentável, v.5, n.1, p.10-19, 2012.

RIO GRANDE DO SUL Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio. Portaria n° 214, de 14 de dezembro de 2010. Regulamento técnico para fixação de identidade e qualidade do queijo artesanal serrano. Porto Alegre, RS. Disponível em: . Acesso em: 10 out 2011.

RITTER, R.; SANTOS, D.; BERGMANN, G.P. Análise da qualidade microbiológica de queijo colonial, não pasteurizado, produzido e comercializado por pequenos produtores, no Rio Grande do Sul. Higiene Alimentar, v.15, n.87, p.51-55, 2001.

SANTOS, A. S. Queijo Minas artesanal da microrregião do Serro - MG: Efeito da sazonalidade sobre a microbiota do leite cru e comportamento microbiológico durante a maturação. 68 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, MG, 2010.

SCHNEIDER, R.N. Análise microbiológica e do sistema produtivo do queijo serrano produzido no município de Cambará do Sul/RS. 59 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2009.

ZAFFARI, C.B.; MELLO, J.F.; COSTA, M. Qualidade bacteriológica de queijos artesanais comercializados em estradas do litoral norte do Rio Grande do Sul, Brasil. Ciência Rural, v.37, n.3, p.862-867, 2007.




DOI: https://doi.org/10.5902/2236117013183



DEAR AUTHORS,

PLEASE, CHECK CAREFULLY BEFORE YOUR SUBMISSION:

- IF ALL AUTHORS "METADATA" (ORCID, LINK TO LATTES, SHORT BIOGRAPHY, AFFILIATION) WERE ADDED,

- THE CORRECT IDIOM YOUR SECTION,

- IF THE HIGHLIGHTS WERE ADDED,

- IF THE GRAPHIC ABSTRACTS WAS ADDED,

- IF THE REVIEWERS INDICATION WAS DONE,

- IF THE REFERENCES FORMAT ARE CORRECT(ABNT)

- IF THE RESOLUTION YOUR FIGURES (600 DPI) ARE SUITABLE

*******************************

PREZADOS AUTORES,

POR FAVOR, VERIFIQUE ATENTAMENTE ANTES DA SUBMISSÃO: 
- SE OS METADADOS (ORCID, LINK PRO LATTES, CURTA BIOGRAFIA E AFILIAÇÃO) DE "TODOS" OS AUTORES FORAM ADICIONADOS, 
- IDIOMA, 
- SE OS HIGHLIHTS FORAM ADICIONADOS, 
- SE O GRAPHICAL ABSTRACT FOI ADICIONADO, 
- SE A INDICAÇÃO DOS REVISORES FOI FEITA, 
- SE O FORMATO DAS REFERÊNCIAS ESTÁ ADEQUADO (ABNT) 
- SE A RESOLUÇÃO SUAS FIGURAS (600 DPI) ESTÁ ADEQUADA.

 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

 

**************************************************

WE ARE ON FACEBOOK! (You are our guest!)

 

Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/22361170

Contact: reget.ufsm@gmail.com

...................................................................................


Accesses since 19/06/2012

...................................................................................

Sponsors: