Private social investment: the strategy and management of foundations and institutes

Daniela Gentil, Gleriani Ferreira, Ivete Rodrigues

Abstract


This article is the result of a qualitative research with multiple case studies in CSI portfolio companies with Foundation or Institute, and an exploratory research in articles; sustainability, integrated, or socioenvironmental reports; books; and websites on Private Social Investment and CSI (Corporate Sustainability Index). The return assesment of the PSI is increasingly required in the corporate world, because besides being positively ranked on the São Paulo Stock Exchange, it is critical for the maintenance of social projects, as well as to invest in new actions for the communities. The general objective of this study is to analyze how companies with Foundations and Institutes integrating the CSI portfolio evaluate the return of the PSI. The specific objectives are: i) to identify strategical policies and guidelines for PSI application; ii) analyze the leadership involvement with the PSI decisions; iii) identify possible impacts of PSI actions on the reputational image of the companies. iv) identify the focal point of action; v) check how the community needs are assessed; vi) check how the PSI impacts are evaluated. Among other relevant conclusions, it was found that the way in which PSI management is carried out, expresses the alignment of the sustainability to the business strategy. The study provides scholarly and practical contributions, by highlighting that the PSI actions are important in terms of the reputational image of the companies.


Keywords


Private Social Investment; ISE; Foundations; Institutes.

Full Text:

PDF

References


ANDION, Carolina; BECKER, Yara; VICTOR, Ingrid. Is Private Social Investment a form of public goods coproduction? An Overview of the brazilian reality. Available at: Accessed in: May 2, 2016.

ASHLEY, P et al. Ética e responsabilidade social nos negócios. Rio de Janeiro: Editora Saraiva, 2003.

BNDES. Terceiro setor e desenvolvimento social. Relato setorial nº 3. jul. 2001. Available at: . Accessed in Dec. 6, 2016.

BRANDÃO, D. B. Avaliação com intencionalidade de aprendizagem: contribuições para a teoria de avaliação de programas e projetos sociais. 2007. Master Thesis – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

BRAS, Roberto R.; PINTO, Maikol N.; DEGENHARDT, Victor; DE SOUZA, Luciana C., Balanço social: um estudo sobre o patrimônio social das fundações privadas nacionais, Anais do III Simpósio Internacional de Gestão de Projetos e II Simpósio Internacional de Inovação e Sustentabilidade, São Paulo, 2014.

COELHO, Michele Q. Uma proposta de avaliação para o Investimento Social Privado. In Revista de Gestão Social e Ambiental, São Paulo, v. 1, n. 2, maio-ago. 2007.

COELHO, Michele Q.; GONÇALVES, Carlos A. Avaliação do Investimento Social Privado. Estudo de caso em uma empresa do setor automobilístico. In: XXXI ENCONTRO DA ANPAD, 2007, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

COSTA, Dayana. B. Diretrizes para Concepção, Implementação e Uso de sistemas de Indicadores de Desempenho para Empresas da Construção Civil. 2003. Masther Thesis in Civil Engineering – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Porto Alegre.

FERNANDES, Djair Roberto. Uma contribuição sobre a construção de indicadores e sua importância para a gestão empresarial. Rev. FAE, Curitiba, v.7, n. 1, p.1-18, jan./jun. 2004.

GIFE. Investimento Social Privado. Available at: . Accessed in: Dec. 10, 2016.

GIL, Antônio Carlos, Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

ISE. O que é o ISE. Available at: . Accessed in: Dec. 10, 2016.

KARKOTLI, Gilson. Responsabilidade Social Empresarial. Petrópolis: Vozes, 2007.

LEANDRO, A.; REBELO, T. A responsabilidade social das empresas: incursão ao conceito e suas relações com a cultura organizacional. Exedra, n. especial, 2011.

MELO NETO, Francisco Paulo de; FROES, César. Gestão da Responsabilidade Social Corporativa: o caso brasileiro. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2004.

MILANI FILHO, M. A. F., Responsabilidade social e Investimento Social Privado: entre o discurso e a evidenciação, R. Cont. Fin., São Paulo, v. 19, n. 47, p. 89–101, maio/ago. 2008. Available at: . Accessed in: Dec. 9, 2016.

MONTEIRO, Tiago Filipe Castro, O Papel das Fundações Empresariais nas Organizações e na Sociedade. A Comunicação Estratégica como Elemento Agregador, Faculdade de Ciencias Humanas e Humanas Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 2016

NOGUEIRA, Fernando do A.; SCHOMMER, Paula C., Quinze Anos de Investimento Social Privado no Brasil: Conceito e Práticas em Construção, Enanpad, São Paulo, 2009.

OLIVA, Rafael. Alinhamento entre o investimento social privado e o negócio. São Paulo: GIFE, 2016.

OLIVEIRA, Janice Helena de et al. Análise de modelos e práticas de gestão da responsabilidade social: O caso de organização de grande porte no Brasil. Sistemas & Gestão, v. 9, n. 1, p. 72-86, 2014.

OLIVEIRA, José Antonio Puppim. Empresas na sociedade: sustentabilidade e responsabilidade social. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.

PEÇANHA, R. S. ISE – Índice de Sustentabilidade Empesarial: abordagem crítica sobre processo de seleção da carteira. In: MARCOVITCH, J. (Org.) Certificação e sustentabilidade ambiental: uma análise crítica. FEA/USP, São Paulo, 2012.

PERRET, Natalie Investimento Social Privado: O Papel das fundações corporativas na gestão das políticas sociais, In Revista Reuna, 2011

PIMENTEL, Melissa Porto. Da filantropia ao Investimento Social Privado estratégico. Available at: . Accessed in: Dec. 9, 2016.

PORTER Michael E.; KRAMER, Mark R. The link between competitive advantage and corporate social responsibility. Harvard business review, 2006. Available at: . Accessed in: Dec. 9, 2016.

PRODANOV, Cleber Cristiano: FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: Métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico. 23ª ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SOUZA FILHO, J. M. et al. Strategic corporate social responsibility management for competitive advantage. BAR, Brazilizn Administration Review. vol.7 no.3 Curitiba July/Sept. 2010.

TEIXEIRA, E. A.; NOSSA, V.; FUNCHAL, B. O índice de sustentabilidade empresarial (ISE) e os impactos no endividamento e na percepção de risco. Revista de Contabilidade e Finanças da USP, São Paulo, v. 22, n. 55, p. 29-44, jan./fev./mar./abr. 2011.

TENÓRIO, R.; LOPES, U.M. Avaliação e gestão: teorias e práticas. Salvador, EDUFBA, 2010.

THOMAZ, José Carlos; BRITO, Eliane Pereira Zamith. Reputação corporativa: construtos formativos e implicações para a gestão. Rev. adm. contemp., Curitiba , v. 14, n. 2, p. 229-250, abr. 2010 . Available at . Accessed in Nov. 22, 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-65552010000200004.

VOLTOLINI, Ricardo. O valor estratégico do Investimento Social Privado. Available at: . Accessed in: Dec. 9, 2016.

YIN, Roberto K. Estudo de caso: Planejamento e Métodos. Porto Alegre: Brookman, 2005.




DOI: https://doi.org/10.5902/1983465932304


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

  

   

       

 

------

Revista de Administração da UFSM. Brazilian Journal of Management

Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil, eISSN 1983-4659