Empreendedorismo de base tecnológica no Sul do Brasil

Julio Cezar Mairesse Siluk, Taís Bisognin Garlet, Rafael Marcuzzo, Cláudia de Freitas Michelin, Italo Fernando Minello

Resumo


Este artigo analisa o panorama das incubadoras de empresas de base tecnológica (IBTs) na região sul do Brasil sob um viés socioeconômico e intelectual, através de correlações com instituições de ensino superior com programas de pós-graduação stricto sensu, direitos de propriedade intelectual concedidos, investimento em ciência e tecnologia, Produto Interno Bruto (PIB) e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). O estudo focou na região sul-brasileira, visto que esta apresenta alguns dos melhores indicadores sociais do país. Através da análise de correlações, pode-se elucidar um cenário de destaque nas nações desenvolvidas, que envolve o empreendedorismo de base tecnológica. Os resultados demonstraram que: (1) a presença de IBTs está fortemente relacionada à existência de instituições de ensino superior com programas de pós-graduação stricto sensu; (2) a existência de IBTs está altamente relacionada a níveis elevados de produção intelectual; (3) estados que recebem mais investimentos em ciência e tecnologia estão positivamente relacionados com IBTs; (4) a existência de IBTs apresenta correlação desprezível com o PIB; (5) a existência de IBTs apresenta correlação fraca com o IDH. Assim, o estudo permitiu verificar o cenário sul-brasileiro com relação à implantação e ao funcionamento de IBTs.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1983465929118

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

  

Revista de Administração da UFSM. Brazilian Journal of Management

Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil, eISSN 1983-4659