Primapa: algoritmo útil para a geração de mapas automáticos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/2236499444105

Palavras-chave:

Mapeamento, Geoprocessamento, Cartografia, Python

Resumo

A grande evolução geotecnológica dos últimos anos propiciou um avanço nas mais variadas áreas de nossa sociedade e dentro dessa linha temática que o presente trabalho foi desenvolvido. Esse estudo possui o propósito concentrado na área cartográfica, com foco à geração automática de mapas. Dentro dessa linha, o presente estudo tem o objetivo de desenvolver uma rotina computacional para realizar a automatização de mapeamentos dentro do território brasileiro. Para desenvolvimento desse trabalho foram utilizados os recursos da linguagem de programação Python, gerando, desse modo, o algoritmo PRIMAPA. Ainda, foi desenvolvido um ambiente on-line para processamento dos dados, dessa forma os usuários interessados em obter mapas, de forma automática, poderão acessar o Blog “MAPAS AUTOMÁTICOS” e seguir as instruções do ambiente on-line para solicitar o seu mapa. Pode-se destacar que essa pesquisa abarca uma grande inovação científica e cartográfica, a qual foi construída através da manipulação da linguagem de programação Python, gerando, de forma cômoda, mapas gerais e de localização do território brasileiro.

Biografia do Autor

Bruno Zucuni Prina, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS)

-Técnico de Laboratório: Geotecnologia e Topografia - Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Erechim

-Doutor em Geografia (PPGGEO) - UFSM

-Tecnólogo em Geoprocessamento (Colégio Politécnico) - UFSM

-Técnico em Geomática (Colégio Politécnico) - UFSM

Referências

ALMEIDA, E. S. de; COSTA, E. de B.; SILVA, K. dos S.; PAES, R. de B.; ALMEIDA, A. A. M.; BRAGA, J. D. H. AMBAP: Um Ambiente de Apoio ao Aprendizado de Programação. Ano 2002. Disponível em: <http://www.lbd.dcc.ufmg.br/colecoes/wei/2002/006.pdf>. Acesso em 22 de outubro de 2019.

ARAUJO, B. H.; ARANTES, J. C. de S.; OLIVEIRA, L. S. de. Cidade Unida: SIG colaborativo para registro de problemas sociais urbanos dos bairros São José, São Pedro e São Paulo da cidade de Salto. RBTI - Revista Brasileira em Tecnologia da Informação Campinas, SP v.1 n.1 p.56-64 jan-jun/2019.

CINTRA, J. P. A cartografia digital como ferramenta para a cartografia histórica. III Simpósio Luso-Brasileiro de Cartografia Histórica. Novembro de 2009, Ouro Preto (MG), Brasil.

FREITAS, M. I. C. de. Da cartografia analógica à neocartografia: nossos mapas nunca mais serão os mesmos? Revista do Departamento de Geografia – USP, Volume Especial Cartogeo (2014), p. 23-39.

LEAL, I. O. J.; ARAÚJO, J. G. de. Cartografia digital: o software Philcarto no ensino da geocartografia. Revista Metáfora Educacional (ISSN 1809-2705) – versão on-line, n. 12 (jan. – jun. 2012), Feira de Santana – BA (Brasil), jun./2012.

GARCIA, D. A.; COSTA, S. S.; MOREIRA, E. G. Publicação de dados conectados para modelos de uso e cobertura da terra. Revista GEONORTE, V.10, N.34, p.77-94, 2019, ISSN 2237 – 1419.

MARQUES, D. L.; COSTA, L. F. S.; SILVA, M. A. de A.; REBOUÇAS, A. D. D. S. Atraindo Alunos do Ensino Médio para a Computação: Uma Experiência Prática de Introdução a Programação utilizando Jogos e Python. Anais do XXII SBIE - XVII WIE. Aracaju, 21 a 25 de novembro de 2011.

MOURA, A. C. M. A importância dos metadados no uso das Geotecnologias e na difusão da Cartografia Digital. Belo Horizonte, II Seminário Nacional sobre Mapeamento Sistemático – CREA-MG, 2005.

ORTIZ, L. C.; ORTIZ, W. A. SILVA, S. L. da. Ferramentas alternativas para monitoramento e mapeamento automatizado do conhecimento. Ci. Inf., Brasília, v. 31, n. 3, p. 66-76, set./dez. 2002.

RODRIGUES, S. C. Cartografia e simbologia geomorfológica: evoluindo da cartografia tradicional para o uso de simbologia digital. Revista Brasileira de Geomorfologia, v.11, n.1, p.3-10, 2010.

SCAICO, P. D.; LIMA, A. A. de; SILVA, J. B. B. da; AZEVEDO, S.; PAIVA, L. F.; RAPOSO, E. H. S.; ALENCAR, Y.; MENDES, J. P. Programação no Ensino Médio: Uma Abordagem de Ensino Orientado ao Design com Scratch. Anais do XVIII WIE. Rio de Janeiro, 26 a 30 de Novembro de 2012.

SILVA, F. S. da; PESTANA, A. L. M.; MARTINS, L. S. Sensoriamento remoto para detecção de queimadas no cerrado maranhense: uma aplicação no Parque Estadual do Mirador. Rev. Geogr. Acadêmica v.13, n.2 (2019), ISSN 1678-7226.

SILVA, I. R. S.; SILVA, R. O. da. Linguagem de programação Python. Revista Tecnologias em Projeção, v10, n°1, ano 2019.

SILVA, F. A.; TAVARES, C. L., NEVES, A. R. Aplicação progressiva web de código aberto como mecanismo para representação simples de terreno. Anais do VI CIMATech – 22 a 24 de outubro de 2019, FATEC-SJC, São José dos Campos - SP.

SLUTER, C. R. Sistema especialista para geração de mapas temáticos. Revista Brasileira de Cartografia, No 53, pp. 45-64, dezembro 2001.

VILLAVICENCIO, L. M. M.; MENDES, D.; ANDRADE, L. de M. B.; MONTEIRO, F. F. Google Earth Engine: Mapeamento das Mudanças na Cordilheira Vilcanota-Peru. Anuário do Instituto de Geociências – UFRJ, ISSN 0101-9759 e-ISSN 1982-3908 - Vol. 41 - 3 / 2018.

Downloads

Publicado

2021-09-10

Como Citar

Prina, B. Z. (2021). Primapa: algoritmo útil para a geração de mapas automáticos. Geografia Ensino & Pesquisa, 25, e18. https://doi.org/10.5902/2236499444105

Edição

Seção

Geoinformação e Sensoriamento Remoto em Geografia