LEGADOS AUTORITÁRIOS: UMA LEITURA DA FORMAÇÃO HISTÓRICO-GEOGRÁFICA DO BRASIL CONTEMPORÂNEO

Danielle Gregole Colucci

Resumo


Este artigo propõe compreender de maneira inconclusa e circunstancial o Brasil contemporâneo, seus legados e processos de formação histórico-geográficos. Uma busca de entendimento acerca da sua formação como processo autoritário e as prevalências de tais raízes nas relações socioespaciais encontradas até os dias de hoje. Nesse sentido, o termo autoritário é utilizado de forma ampla, abarcando desde o período colonial até os processos de democratização mais recentes.

 

Palavras-chave: estado-nação, autoritarismo, Brasil, resistência, utopia.

 

DOI: 10.5902/2236499421020


Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSON, Benedict R. O'G. Comunidades imaginadas: reflexões sobre a origem e a difusão do nacionalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

BIGNOTTO, Newton. Problemas atuais da teoria republicana. In: CARDOSO, Sérgio. Retorno ao republicanismo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2004. p. 17-43.

CAMINHA, Pero Vaz de; ARROYO, Leonardo. Carta a El-Rei D. Manuel. São Paulo: Dominus, 1963.

CAPELATO, Maria Helena. O Estado Novo: o que trouxe de novo? In: FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucilia de Almeida N. (Orgs.). O Brasil Republicano; o tempo do nacional-estatismo: do início da década de 1930 ao apogeu do Estado Novo. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, vol. 2, 2007. p. 107-143.

CARVALHO, José Murilo de. Pontos e Bordados; escritos de história e política. 2. reimpr. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005.

CARVALHO, Naiemer Ribeiro de. Geographia do Brazil: a construção da nação nos livros didáticos de geografia da Primeira República. 2012. 209 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Departamento de Geografia, Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012.

CHAUI, Marilena. Conformismo e resistência; aspectos da cultura popular no Brasil. 4. ed. São Paulo: Brasiliense, 1989.

CHAUI, Marilena. Brasil: mito fundador e sociedade autoritária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2007.

DAMIANI, Amélia Luisa. O lugar e a produção do cotidiano. In: CARLOS, Ana Fani Alessandri (Org.). Novos caminhos da geografia. São Paulo: Contexto, 2002. p. 161-172.

EISENBERG, José; POGREBINSCHI, Thamy. Onde está a democracia? 1. reimpr. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

FLORES, Elio Chaves. A consolidação da República: rebeliões de ordem e progresso. In: FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucilia de Almeida N. (Orgs.). O Brasil Republicano; o tempo do liberalismo excludente: da proclamação da República à revolução de 1930. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, vol. 1, 2008. p. 45-88.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 26. ed. São Paulo: Cortez — Autores Associados, 1991.

FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade; e outros escritos. 9. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia; saberes necessários à prática educativa. 18. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2001a.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança; um reencontro com a Pedagogia do Oprimido. 8. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2001b.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 34. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

HAESBAERT, Rogério. Concepções de território para entender a desterritorialização. In: SANTOS, Milton [et. al.]. Território, territórios: ensaios sobre o ordenamento territorial. 3. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007. p. 43-71.

HISSA, Cássio Eduardo Viana. Territórios de diálogos possíveis. In: RIBEIRO, Maria T. F.; MILANI, Carlos R. S. (Orgs.). Compreendendo a complexidade socioespacial contemporânea: o território como categoria de diálogo interdisciplinar. Salvador: EDUFBA, 2009. p. 36-84.

LEVI, Lucio. Nacionalismo. In: BOBBIO, Norberto; MATTEUCCI, Nicola; PASQUINO, Gianfranco. Dicionário de política. 13. ed. Brasília: Ed. Universidade de Brasília, vol. 2, 2008. p. 799-806.

MARTINS, José de Souza. A política do Brasil; lúmpen e místico. São Paulo: Contexto, 2011.

PORTO-GONÇALVES, Carlos Walter. Quem nasce no Brasil é o que mesmo? Carta Maior, 16 jun. 2008. Análise & Opinião. Disponível em: . Acesso em: 27 nov. 2010.

RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

ROSSOLILLO, Francesco. Nação. In: BOBBIO, Norberto; MATTEUCCI, Nicola; PASQUINO, Gianfranco. Dicionário de política. 13. ed. Brasília: Ed. Universidade de Brasília, vol. 2, 2008. p. 795-799.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para uma sociologia das ausências e uma sociologia das emergências. In: SANTOS, Boaventura de Sousa (Org.). Conhecimento prudente para uma vida decente: um discurso sobre as ciências revisitado. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2006. p. 777-821.

SANTOS, Milton. Da totalidade ao lugar. 1. ed. 1. reimpr. São Paulo: Edusp, 2008.

SANTOS, Milton; SILVEIRA, Maria Laura. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. 13. ed. Rio de Janeiro: Record, 2010.

STRECK, Danilo R. Uma pedagogia do (outro) descobrimento. In: FREIRE, Ana Maria Araújo (Org.). A pedagogia da libertação em Paulo Freire. São Paulo: Editora Unesp, 2001. p. 51-56.

ZITKOSKI, Jaime José. Humanização/desumanização. In: STRECK, Danilo R.; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime José. (Orgs.). Dicionário Paulo Freire. Belo Horizonte: Autêntica, 2008. p. 214-216.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236499421020

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexações e Bases Bibliográficas