Dialogando com o livro didático de geografia: análise do discurso sobre questão agrária em obras do Ensino Médio

Maria Aline Silva, Alexandra Maria Oliveira

Resumo


A pesquisa analisa os discursos, sobre a questão agrária, veiculados em livros didáticos de Geografia do Ensino Médio. A metodologia utilizada baseia-se em levantamentos bibliográficos sobre o tema e no estudo das obras selecionadas pelo viés da análise do discurso, de acordo com Foucault (1997). As obras foram escolhidas entre as mais vendidas no ano de 2010, segundo a ABRELIVROS (Associação Brasileira de Livros), e são as mais adotadas em escolas públicas de Fortaleza-CE.  Com a pesquisa constatou-se que o discurso sobre Questão Agrária no livro didático de Geografia aproxima-se do discurso capitalista, que defende o agronegócio como forma de desenvolvimento no campo, negando, na maioria dos casos, a importância da agricultura familiar e do campesinato.

Palavras-chave: Livro didático; Questão Agrária; Ideologias.

 

DOI: 10.5902/2236499412494


Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, M. G.; FERNANDES, B. M. A educação básica e o movimento social do campo. Brasilia: Articulação Nacional por uma Educação Básica do Campo, 1999.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1999.

______________. Guia de Livros Didáticos PNLD 2012: Geografia. Ministério da Educação. Brasília: MEC, 2011.

CALLAI, H. C. A Geografia e a escola: muda a geografia? muda o ensino? Terra livre. São Paulo, nº 16, 2001. p. 133-152.

CHAUÍ, M. O que é ideologia. São Paulo: Brasiliense, 1980.

ECO, H; BONAZZI, M. Mentiras que parecem verdades. 8ed. São Paulo: Summus, 1980.

ELIAS, D. Redes agroindustriais e produção do espaço urbano no Brasil agrícola. In: Silva, J. B.; Lima, L. C.; ELIAS, D. (Orgs.). Panorama da Geografia brasileira I. São Paulo: Annablume, 2006, (p. 221-238).

FARIA, A. L. G. Ideologia no Livro Didático. 13 ed. São Paulo: Cortez, 2000.

FERNANDES, B. M. Os desafios da geografia agrária para explicar as políticas de reforma agrária nos governos Cardoso e Lula. In: Silva, J. B.; Lima, L. C.; ELIAS, D. (orgs). Panorama da Geografia brasileira I. São Paulo: Annablume, 2006, (p. 191-202)

FOUCAULT, M. A Arqueologia do Saber. 5ª Ed. Tradução de Luiz Felipe Baeta Neves. Rio de Janeiro: Forense, 1997 a.

IANNI, O. Origens agrárias do Estado brasileiro. 3ª Ed. São Paulo: Brasiliense, 1984.

IBGE. Censo Agropecuário 2006: Agricultura familiar, primeiros resultados. Disponível em: http://www.fao.org/fileadmin/templates/ess/ess_test_folder/World_Census_Agriculture/Country_info_2010/Reports/BRA_BRA_REP_2006.pdf, acessado em jun/2011.

MAGNOLI, D. Geografia para o ensino médio. São Paulo: Atual, 2008.

MARCOS, V. Tempo de semear: novos caminhos para um novo campo no Brasil do século XXI. In: Silva, J. B.; Lima, L. C.; ELIAS, D. (orgs). Panorama da Geografia brasileira I. São Paulo: Annablume, 2006, (p. 202-220).

MARTINS, J. S. O sujeito oculto: ordem e transgressão na reforma agrária. Porto Alegre: editora da UFRGS, 2003.

______________. Os camponeses e a política no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1981.

______________. O cativeiro da terra. 3ª Ed. São Paulo: Hucitec, 1986.

_____________. Expropriação e Violência. 3ª Ed. São Paulo: Hucitec, 1991.

MEDEIROS, L. Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). In: MOTTA, M. (org). Dicionário da Terra. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005, (p. 328-331).

MOREIRA, J. C.; SENE, E. Geografia Geral e do Brasil: espaço geográfico e globalização. São Paulo: Scipione, 2008.

MOTTA, M. Lei de Terras. In:_________(org). Dicionário da Terra. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005. (p. 279-280)

MOURA, M. M. Camponeses. São Paulo: Ática, 1986.

NOSELLA, M. L. C. D. As belas mentiras: a ideologia subjacente aos textos didáticos. 5ª ed. São Paula: Moraes, 1981.

OLIVEIRA, A. U. Modo capitalista de produção e agricultura. São Paulo: Ática, 1990.

_______________. O agronegócio X agricultura familiar e reforma agrária. Brasília: Concrab, 2004.

_______________. Geografia e Ensino: os parâmetros curriculares nacionais em discussão. In: CARLOS, A. F.; ____________(org). Reforma no mundo da Educação: parâmetros curriculares e Geografia. São Paulo: Contexto, 1999. (p. 43-67).

PORTO-GONÇALVES, C. W. Geografia da riqueza, fome e meio ambiente: pequena contribuição crítica ao atual modelo agrário/agrícola de uso dos recursos naturais. Interthesis, Florianópolis, v. 1, n. 1, 2004. (p. 1-55).

SILVA, Lenira R. da. A natureza contraditória do espaço geográfico. São Paulo: Contexto, 2001.

TANDJIAN, J. O.; MENDES, I. L. Geografia Geral e do Brasil: estudos para a compreensão do espaço. São Paulo: FTD, 2005.

THOMAS JUNIOR, A. Estrutura fundiária. In: MOTA, M. (Org). Dicionário da terra. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005. (p. 209)

TONINI, I. M. Identidades Capturadas: Gênero, geração e etnia na hierarquia dos livros didáticos de Geografia. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2002.

VESENTINI, J.N. Educação e ensino de Geografia: instrumento de dominação e/ou libertação. In: CARLOS, A. F. A. et al (Org) A Geografia na sala de aula. 8ªed. São Paulo: Contexto, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236499412494

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexações e Bases Bibliográficas