Impacto da sustentabilidade econômico - financeira do desenvolvimento dos municípios da região a AMOSC

Meroli Saccardo dos Santos, Andrezza Aparecida Saraiva Piekas, Rogis Juarez Bernardy, Simone Sehnem

Resumo


Este estudo buscou identificar o nível de desenvolvimento frente à problemática da sustentabilidade econômico-financeira dos quatro municípios selecionados na região da AMOSC. Além disso, buscou-se identificar a dependência econômico-financeira destes municípios frente às transferências governamentais relacionando o nível de desenvolvimento municipal de acordo com o grau de dependência de recursos. O estudo consiste em uma pesquisa cuja abordagem é exploratória e descritiva, com enfoque quantitativo, com relação aos procedimentos, consiste em um estudo de múltiplos casos, com análise de dados secundários. Foi possível constatar que há um viés entre o nível de dependência e o desenvolvimento de cada um destes municípios, onde os municípios com maiores volumes de transferências, majoritariamente são aqueles com maior nível de desenvolvimento. Ficou constatado, sobretudo, que apesar de haver relação direta entre as variáveis, essa condição não se sustenta ao longo do tempo em função de que cada município tem suas particularidades. O estudo indica que o desenvolvimento não se cristaliza por ações articuladas isoladamente, mas a partir da soma de ações canalizadas localmente, de forma sistemática as quais implicam na modificação da estrutura socioeconômica regional.

 


Palavras-chave


Desenvolvimento Regional; Autonomia Econômica Financeira; Transferências Intergovernamentais

Texto completo:

PDF

Referências


BECKER, Dinizar F; DALLABRIDA, Valdir Roque. Dinâmica Territorial do Desenvolvimento. Santa Cruz do Sul: EDUNISC 2003.

BENKO, Georges. A ciência regional. Portugal: Celta, 1999.

BERNARDY, Rógis Juarez; ZUANAZZI, Jeancarlo; MONTEIRO, Ricardo Rodrigues. Território, planejamento e gestão: um estudo do Oeste Catarinense a partir da região da AMOSC. Chapecó: FIE, 2008.

BUGS, João Carlos. Abordagem estratégica dos processos de desenvolvimento socioeconômico regional: o caso do corede VRP. 2011. Dissertação (Mestrado) - Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul.

CÂNDIDO, Gesinaldo Ataíde. A formação de redes interorganizacionais como mecanismo para geração de vantagem competitiva e para promoção do Desenvolvimento Regional: O papel do estado e das políticas públicas neste cenário. Revista Eletrônica de Administração, Porto Alegre, v. 8, jul./ago. 2002. Disponível em: . Acesso em 10 mai. 2014.

CERVO, Amado Luiz; BERVIAN, Pedro Alcino. Metodologia Cientifica. 4. ed. São Paulo: Makron Books, 1996.

CORRÊA, Roberto Lobato. Trajetórias geográficas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

FEDERAÇÃO CATARINENSE DE MUNICÍPIOS –FECAM. Metodologia IDMS. Disponível em: < http://indicadores.fecam.org.br/cms/pagina/ver/codMapaItem/621>. Acesso em: 10 mai.. 2014.

FEDERAÇÃO CATARINENSE DE MUNICÍPIOS –FECAM. Sistema de Indicadores de Desenvolvimento Municipal Sustentável. Disponível em: . Acesso em: 10 mai.. 2014.

FILIPPIM, Eliane Salete; ABRUCIO, Fernando Luiz. Quando descentralizar é concentrar poder: O papel do governo estadual na experiência catarinense. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 14, n. 2, p. 212-228, mar./abr. 2010. Disponível em: http://www.anpad.org.br/rac. Acesso em 28 mar. 2014.

FILIPPIM, Eliane Salete; RÓTULO, Daniel. Governança, participação social e diálogo federativo: O caso de Santa Catarina. In: RANDOLPH, Rainer; TAVARES, Hermes Magalhães (Org.). Política e planejamento regional: Uma coletânea. Brasília: Movimento, 2013. Cap. 3.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

IBGE. Censo Demográfico 2010. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. de 2014.

INEP. Censo Escolar. Disponível em: . Acesso em: 07 jun. de 2014.

LOPES. A. Simões. Desenvolvimento regional: problemática, teoria, modelos. 4 ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkion, 1995.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de Metodologia Científica. 5. ed. São Paulo: Atlas 2003.

NADAL, Raul de; BERNARDY, Rógis Juarez. Regionalização e Planejamento do Desenvolvimento. Diário do Iguaçu, Chapecó, p. 10E, 12 abr. 2002.

ORLOWSKI, Rosemari Fátima. Indicadores de Desenvolvimento socioeconômico na região da AMOSC- Associação dos municípios do Oeste de Santa Catarina. Disponível em: http://www.sober.org.br/palestra/2/922.pdf. Acesso em 02 abr. 2014.

SANTOS, A. M. S. P. Município, descentralização e território. Rio de Janeiro: Forense, 2009.

SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL. Portaria nº 350, de 18 de junho de 2010. Procedimentos Contábeis Orçamentários. Disponível em:. Acesso em: 26 maio 2014.

SIEDENBERG, Dieter Rugard. Dicionário Desenvolvimento Regional. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2006.

SIEDENBERG, Dieter Rugard. Desenvolvimento: ambiguidades de um conceito difuso. Revista Desenvolvimento em Questão, Unijuí, v.2, n. 3, jan./jun. 2004. Disponível em https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/desenvolvimentoemquestao/article/view/87/44>. Acesso em 01 abr. 2014.

YIN, Robert K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2001.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1414650914889



Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.