O livro-objeto e a (des)construção da leitura: uma análise de Zazie no metrô, Museu do Romance da Eterna e Avenida Niévski

Tagiane Mai, Andrea do Roccio Souto

Resumo


Neste estudo, refletimos a respeito de três livros cuja constituição física se harmoniza com o texto literário: Zazie no metrô, Museu do Romance da Eterna e Avenida Niévski. A partir da descrição dos aspectos gráficos de cada obra, é estabelecida a relação entre esses aspectos e o que sugerem ou agregam em termos de sentido ao texto literário, de forma a entender como a experiência sensorial de leitura interfere na apreensão e interpretação do conteúdo verbal.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2316882X31336

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Universidade Federal de Santa Maria - UFSM

Programa de Pós-Graduação em Comunicação

Departamento de Ciências da Comunicação

Cadernos de Comunicação

Av. Roraima, 1000 - Camobi  - Santa Maria - RS

Prédio 21, sala 5129 - Laboratório PUBLICA.

E-mail: cadernos@ufsm.br

ISSN Impresso: 1677-9061

ISSN Eletrônico: 2316-882X

Classificação Qualis-CAPES 2013-2016:

B4 - Comunicação e Informação

B2 - Linguística e Literatura

B2 - Educação

B2 - Planejamento Urbano e Regional / Demografia

B4 - Adminitração Pública de Empresas, Ciências Contáveis e Turismo

B4 - Direito

B4 - Sociologia

B4 - Ensino

B4 - Interdisciplinar

B5 - Geografia

Indexados em: Redib; Latindex; DOAJ; Sumários.org; Portcom;

e Diadorim;

DOI: HTTP://dx.doi.org/10.5902/

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.