A vegetação do Parque Estadual do Espinilho. 2 – Origem do nome e considerações fitogeográficas

Autores

  • José Newton Cardoso Marchiori Universidade Federal de Santa Maria
  • Fabiano da Silva Alves
  • Leonardo Paz Deble
  • Anabela Silveira de Oliveira-Deble

DOI:

https://doi.org/10.5902/2358198014000

Palavras-chave:

Barra do Quaraí, Fitogeografia, Parque Estadual do Espinilho, Rio Grande do Sul

Resumo

A origem do nome e as tipologias de vegetação reconhecidas no Parque Estadual do Espinilho (Rio Grande do Sul, Brasil) são presentemente investigadas, com vistas ao esclarecimento de questões fitogeográficas pendentes na literatura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Newton Cardoso Marchiori, Universidade Federal de Santa Maria

Professor Titular do Departamento de Ciências Florestais da Universidade Federal de Santa Maria. Formado em Engenharia Florestal pela UFSM. Mestre e Doutor em Engenharia Florestal pela UFPR. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1D.

Downloads

Publicado

2014-05-23

Como Citar

Marchiori, J. N. C., Alves, F. da S., Deble, L. P., & Oliveira-Deble, A. S. de. (2014). A vegetação do Parque Estadual do Espinilho. 2 – Origem do nome e considerações fitogeográficas. Balduinia, (44), p. 01–16. https://doi.org/10.5902/2358198014000

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >>