Instagram no Facebook: uma reflexão sobre ethos, consumo e construção de subjetividade em sites de redes sociais

Autores

  • Fernanda Carrera UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

DOI:

https://doi.org/10.5902/217549776850

Palavras-chave:

Instagram, Facebook, subjetividade, ethos, consumo.

Resumo

O trabalho busca discutir de que forma o aplicativo Instagram funciona como artifício de construção de subjetividade em sites de redes sociais. Sob a perspectiva da noção de ethos e dos estudos sobre consumo e processos identitários em laços sociais, percebe-se que, embora os dispositivos tecnológicos possibilitem a criação de novas práticas de sociabilidade, é possível identificar alguns referenciais culturais que são reforçados pelo seu uso e publicização. Sendo assim, este artigo visa ao entendimento de como este aplicativo ajuda a subsidiar as relações sociais no Facebook, disponibilizando as ferramentas para o gerenciamento de impressões e para a construção do self no ambiente digital.

Biografia do Autor

Fernanda Carrera, UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

Doutoranda pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (UFF) e mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Especialista em Gramática e Texto pela Universidade Salvador (UNIFACS). Graduada em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda pela Universidade Católica do Salvador (UCSAL). fernandacarrera@gmail.com/ 21 80149670


Downloads

Publicado

2012-12-21

Como Citar

Carrera, F. (2012). Instagram no Facebook: uma reflexão sobre ethos, consumo e construção de subjetividade em sites de redes sociais. Animus. Revista Interamericana De Comunicação Midiática, 11(22). https://doi.org/10.5902/217549776850

Edição

Seção

Dossiê Temático: Mídia e Consumo