Ativismo mídiatico circunstancial – uma análise da relação entre representações mídiáticas e políticas

Paola Madrid Sartoretto

Resumo


Mídia alternativa radical (Downing, 2000) é um tipo de produção midiática comum entre movimentos sociais cujos membros não veem suas causas representadas na mídia dominante. Esse é o caso do Movimento Sem-Terra (MST), que desde 1984 tem criado meios de comunicação próprios e produzido conteúdo para plataformas variadas, tornando-se mais tarde ativo na área da democratização da comunicação. Baseado em trabalho de campo realizado em 2013 e 2014, esse artigo propõe uma perspectiva de direito à comunicação que aborde a configuração estrutural do setor de comunicação e não apenas a provisão de tecnologias e habilidades de produção. O estudo demonstra que ação coletiva e promoção de mudanças estruturais ainda são relevantes, aliadas às novas tecnologias de comunicação.

 


Palavras-chave


direito à comunicação, representação, participação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2175497721613 ';





 

Apoio

Universidade Federal de Santa Maria

Programa de Pós-graduação em Comunicação

Animus recebe apoio financeiro do edital

PRÓ-REVISTAS 2017 nº 11/2017

 

ANIMUS - Revista Interamericana de Comunicação Midiática

e-mail: revistaanimus@ufsm.br

Classificação Qualis-CAPES: A3

Temática classificada CNPQ: Comunicação: 6.09.00.00-8

DOI: 10.5902/21754977

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.


Indexada em:

Compartilhe Revista Animus