O rosto do sofrimento na TV

Leandro Rodrigues Lage

Resumo


Neste artigo, investigamos a exposição dos rostos de pessoas comuns na televisão a partir de implicações estéticas e políticas relativas à inscrição do testemunho de sujeitos sofredores em narrativas televisivas. Partimos do reconhecimento das imagens televisivas em primeiro plano como formas expressivas capazes de produzir intimidade com o sujeito que sofre diante da câmera. Em seguida, à luz da chamada política da piedade, tomamos o primeiro plano como estratégia orientada pela instrumentalização do sofrimento alheio. Problematizamos, então, a coincidência entre a aparição dos rostos dos personagens e a tomada de sua palavra. Ao final, examinamos o vis-à-vis televisivo em sua propriedade de colocar os espectadores diante da singularidade e da ordinariedade de sujeitos sofredores. Como lugar de problematização, analisamos os programas A Liga (Rede Bandeirantes) e A verdade de cada um (National Geographic).


Palavras-chave


Televisão; Rosto; Sofrimento

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2175497721336 ';



 

Apoio

Universidade Federal de Santa Maria

Programa de Pós-graduação em Comunicação

Animus recebe apoio financeiro do edital

PRÓ-REVISTAS 2017 nº 11/2017

 

ANIMUS - Revista Interamericana de Comunicação Midiática

e-mail: revistaanimus@ufsm.br

Classificação Qualis-CAPES 2015: B1

Temática classificada CNPQ: Comunicação: 6.09.00.00-8

DOI: 10.5902/21754977

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 


Indexada em:

Compartilhe Revista Animus