O livro como construção simbólica: entre a identidade e as tensões

André Carlos Moraes

Resumo


Através de revisão bibliográfica e interpretação de dados empíricos, busca-se apontar elementos para ajudar a compreender o aspecto coercitivo sociocultural representado pelo livro impresso e pela leitura em uma comunidade de leitores, cotejando-se as teorias sobre construção simbólica com a observação de uma amostra de estudantes universitários de primeiro ano. Este esforço inicial de aproximação ao problema não buscou resultados conclusivos, mas a delimitação de um espaço embasado de pesquisa para futura investigação aprofundada.


Palavras-chave


livro; leitura; práticas socioculturais

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2175497721185 ';





 

Apoio

Universidade Federal de Santa Maria

Programa de Pós-graduação em Comunicação

Animus recebe apoio financeiro do edital

PRÓ-REVISTAS 2019 nº 046/2019

 

ANIMUS - Revista Interamericana de Comunicação Midiática

e-mail: revistaanimus@ufsm.br

Classificação Qualis-CAPES: A3

Temática classificada CNPQ: Comunicação: 6.09.00.00-8

DOI: 10.5902/21754977

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.


Indexada em:

Compartilhe Revista Animus