LER A PALAVRA E A IMAGEM NOS ROMANCES DE GRACILIANO RAMOS E NAS CAPAS DE TOMÁS SANTA ROSA

Francieli Daiane Borges

Resumo


Este trabalho é o início de um diálogo que traça a relação entre os textos de Graciliano Ramos e as imagens das capas feitas por Tomás Santa Rosa. Nossa hipótese é que ao analisar o mercado editorial a que pertenceram ambos os artistas, além da crítica literária do Romance de 30, é possível lançar outro olhar à recepção de Graciliano Ramos, e, ainda, refletir sobre as figurações das personagens e como elas foram construídas no enredo. Mais que isso, também permite reinterpretar a ficção à luz das imagens fornecidas por Santa Rosa, com contornos e cores bastante próprios, sempre com o intuito de reconhecer as singularidades das linguagens analisadas. Aqui pretendemos desenvolver os primeiros insights de uma pesquisa mais ampla, de tese de doutorado, ainda em andamento.

 


Palavras-chave


Crítica Literária. Romance de 30. Graciliano Ramos. Tomás Santa Rosa.

Texto completo:

PDF

Referências


RAMOS, Graciliano. “A literatura de 30”, in Garranchos: textos inéditos de Graciliano Ramos. Rio de Janeiro: Record, 2012, pp. 146-148.

_____. Cartas. Rio de Janeiro: Record, 1984.

_____. Conversas. Rio de Janeiro: Record, 2014.

_____. Linhas tortas. Rio de Janeiro: Record, 2002.

FREYRE, Gilberto. “O livro belo”, in Diário de Pernambuco, 18/10/1925, p. 1

REGO, José Lins do. “O romancista Graciliano Ramos”, in Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 24/02/1934, pp. 19; 22.

SCHMIDT, Augusto Frederico. “Crítica”, in Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 16/12/1934, pp. 18; 20, terceira seção.

BRAGA, Rubem. “Vidas Secas”, in Teresa Revista de Literatura Brasileira, São Paulo, 2001, nº 2, pp. 126-127, originalmente publicado em Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 14/08/1938.

BUENO, Luís. Capas de Santa Rosa. Cotia, SP: Ateliê Editorial; São Paulo: Edições Sesc São Paulo, 2015a.

_____. Uma história do romance de 30. São Paulo: EdUSP/Campinas: Editora da Unicamp, 2015b.

BOSI, Alfredo. “Uma caixa de surpresas: nota sobre a volta do romance de 30”, in Teresa Revista de Literatura Brasileira, São Paulo, 2015, nº 16, pp. 15-19

CANDIDO, Antonio. Ficção e confissão: ensaios sobre Graciliano Ramos. São Paulo: Editora 34, 1992.

CARDOSO, Rafael. “O início do design de livros no Brasil”, in CARDOSO, Rafael (org.). O design brasileiro antes do design: aspectos da história gráfica, 1870-1960. São Paulo: Cosac Naify, 2005, pp. 160-196.

CARPEAUX, Otto Maria. “Amigo Graciliano”, in Teresa Revista de Literatura Brasileira, São Paulo, 2001, nº 2, pp. 144-147, originalmente publicado em O Globo, Rio de Janeiro, 1953.

LIMA, Edna Lúcia Cunha; FERREIRA, Márcia Christina. “Santa Rosa: um designer a serviço da literatura”, in CARDOSO, Rafael (org.). O design brasileiro antes do design: aspectos da história gráfica, 1870-1960. São Paulo: Cosac Naify, 2005, pp. 197-232.

MARQUES, Ivan; BUENO, Luís. “Em torno do Romance de 30”, in Teresa Revista de Literatura Brasileira, São Paulo, 2015, nº 16, pp. 8-11.

SALLA, Thiago Mio. “Introdução – Garranchos e outros ramos”, in Garranchos: textos inéditos de Graciliano Ramos. Rio de Janeiro: Record, 2012, pp. 9-25.

SANTA ROSA, Tomás. Roteiro de arte. Rio de Janeiro: Ministério de Educação e Saúde/Serviço de documentação, 1952.

SANTIAGO, Silviano. Em liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

RAMOS, Graciliano. “A literatura de 30”, in Garranchos: textos inéditos de Graciliano Ramos. Rio de Janeiro: Record, 2012, pp. 146-148.




DOI: https://doi.org/10.5902/1516849239086

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores da revista L&C:

                                                                                          


Órgãos aos quais a revista L&C pertence:

 

                              

 

E-ISSN 2674-6921. Revista Qualis B3, área de Letras e Linguística, Classificações de Periódicos Quadriênio 2017-2020 (CAPES).