A organização temática da sentença da jurisprudência como mecanismo de construção da identidade social/profissional do juiz do STF

Valeria Iensen Bortoluzzi

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo apresentar uma análise da metafunção textual (Halliday e Matthiessen, 2004) de um texto de jurisprudência, discutindo como a escolha dos elementos que servirão como tema da oração contribui para a construção da identidade social/profissional de um juiz do Supremo Tribunal Federal, (de acordo com Fairclough, 2001). Os resultados demonstram uma preferência pelo uso de temas marcados, acarretando em apagamento do sujeito (ou colocação do mesmo em segundo plano). Tal atitude revela a construção da identidade do juiz como um ser que se confunde com o Direito, como se ambos formassem um só ser.

Palavras-chave


Organização temática; Sentença; Construção de identidade

Texto completo:

PDF

Referências


ALEXY, R. Teoria da argumentação jurídica. São Paulo: Landy, 2001.

BOURDIEU, P. A economia das trocas lingüísticas. São Paulo: EDUSP, 1996.

DINIZ, Maria Helena. Compêndio de Introdução à Ciência do Direito. 14ª ed. SãoPaulo: Saraiva, 2001.

EGGINS, S. An introduction to sistemic functional linguistics. London: Cassel Imprint, 1994.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Brasília: EdUNB, 2001.

FAIRCLOUGH, N. Analysing discourse: textual analysis for social research. London: Routledge, 2003.

GOUVEIA, C. A. M. e L. BARBARA. “Marked or unmarked that is NOT the question, the question is: Where’s the theme?”. Paper Presented at the 12th Euro-International Systemic Functional Linguistics Workshop. University of Glasgow, 19-22 July 2000. Direct Paper 45. S. Paulo: PUCSP, 2001.

HALLIDAY, M. A. K. e C. MATTHIESSEN. An Introduction to functional grammar. New York: Arnold, 2004.

HASAN, R. e FRIES, P. H. (eds.). On subject and theme: a discourse functional perspective. Amsterdam: John Benjamins Publishing Co. 1995.

MARTIN, J. R., C. M. I. M. MATTHIESSEN e C. PAINTER. Working with functional grammar. New York: Arnold, 1997.

MIOTTO, C., M. C. F. SILVA,e R. E. V. LOPES. Novo manual de sintaxe. Florianópolis, SC: Insular, 2004.

PERELMAN, C. e L. OLBRECHTS-TYTECA. Tratado da argumentação: a nova retórica. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

PETRI, M.J.C. Argumentação lingüística e discurso jurídico. São Paulo: Selinunte, 1994.

PROSS, H. Estructura simbólica del poder. Barcelona, ES: Editorial Gustavo Gili, 1980.




DOI: https://doi.org/10.5902/1516849228526

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores da revista L&C:

                                                                                          


Órgãos aos quais a revista L&C pertence:

 

                              

 

E-ISSN 2674-6921. Revista Qualis B3, área de Letras e Linguística, Classificações de Periódicos Quadriênio 2017-2020 (CAPES).