O ENFOQUE CULTURAL E O INSTITUCIONAL NO PATRIMONIALISMO DE HOLANDA E FAORO

Fábio Hoffmann, Lucas José Naibert Gelinski

Resumo


O objetivo do presente texto é descrever e caracterizar os principais pontos referentes ao patrimonialismo nas obras os Donos do Poder e Raízes do Brasil de Raymundo Faoro e Sérgio Buarque de Holanda. Tal caracterização revela que o enfoque utilizado por Faoro, em Os Donos do Poder, tem relação com concepção institucional, uma vez que sua análise se detém ao desenho das instituições que permeiam o poder, enquanto que em Raízes do Brasil, de Holanda, estão amarradas a um recorte de cunho culturalista, onde se pode buscar no modelo civilizatório português a genética da sociedade brasileira. O método utilizado é descritivo explicativo, se valendo não só das obras destes dois pensadores, mas também alguns de seus comentaristas. Considerações preliminares revelam que os dois enfoques não só se complementam para a análise da realidade do Brasil contemporâneo, mas que também em muitos casos são indissociáveis.


Palavras-chave


Patrimonialismo; Estamento; Sérgio Buarque de Holanda; Raymundo Faoro.

Texto completo:

PDF

Referências


BRUHNS, Hinnerk. O conceito de patrimonialismo e suas interpretações contemporâneas. Estudos Políticos, n. 4, p. 61-77, 2012.

CAMPANTE, Rubens Goyatá. O patrimonialismo em Faoro e Weber e a sociologia brasileira. Dados – Revista de Ciências Sociais, v. 46, n.1, p. 153-193, 2003.

DAMATTA, Roberto. Carnavais, malandros e heróis: para uma sociologia do dilema brasileiro. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

FAORO, Raymundo. Os donos do poder: formação do patronato político brasileiro. Vol. 1. Porto Alegre: Globo, 1979.

________. Os donos do poder: formação do patronato político brasileiro. Vol.2. Rio de Janeiro: Globo, 2000.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

IGLESIAS, Francisco. Revisão de Raymundo Faoro. In: GUIMARÃES, Juarez. (org.). Raymundo Faoro e o Brasil. São Paulo: Perseu Abramo, 2009.

QUINTANEIRO, Tania. Um toque dos clássicos: Marx, Durkheim e Weber. Belo Horizonte: UFMG, 2003.

SANTOS JÚNIOR, Jair dos. Entrevista com Raymundo Faoro: uma viagem ao universo intelectual do autor. In: GUIMARÃES, Juarez (org.). Raymundo Faoro e o Brasil. São Paulo: Perseu Abramo, 2009.

SOUZA, Ricardo Luiz de. As raízes do Brasil e o futuro do “homem cordial” segundo Sérgio Buarque de Holanda. Caderno CRH, Salvador, v.20, n.50, p.343-353, 2007.

VIANA, Oliveira. A evolução do povo brasileiro. Ed. José Olympio: Rio de Janeiro, 1956.

WEBER, Max. Economia e sociedade: Fundamentos da sociologia compreensiva. Vol. 2. São Paulo: Universidade de Brasília, 2004.

______. Ciência e política: duas vocações. São Paulo: Martin Claret, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2317175837761

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.