DOMINAÇÃO, RELAÇÕES DE GÊNERO E TRAJETÓRIAS DE ELEVAÇÃO DA ESCOLARIDADE

Ivy Daniela Monteiro Matos

Resumo


RESUMO: Este artigo toma as trajetórias de elevação da escolaridade das mulheres fora da idade escolar, discutindo a (des)construção da identidade de gênero deste grupo e investigando as relações de dominação e poder nas quais essas mulheres estão inseridas. Para tal realizou-se entrevista oral semiestruturada com grupo de 11 mulheres, categorizando-as: com ou sem trabalho remunerado, com ou sem filho, com ou sem companheiro, de diferentes faixas etárias. As relações de dominação são discutidas fazendo o diálogo entre uma abordagem sociológica, estendendo ao mundo do trabalho e à educação, à luz dos estudos de Pierre Bourdieu e de Max Weber. A trajetória dessas mulheres ao romper com o espaço doméstico e voltar à escola demonstra que a avaliação de políticas públicas focadas nas relações de gênero deve ir bem além das fronteiras do mercado de trabalho.


Palavras-chave


Gênero. Poder e dominação. Políticas públicas. Educação profissional. Mercado de trabalho

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2317175827279



 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.