História, Memória e o Império do Brasil: Januário da Cunha Barbosa, Karl von Martius e a Criação de um Passado para o Brasil.

André Fertig

Resumo


O presente artigo visa analisar as primeiras reflexões sobre o papel do historiador e da história presentes no Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB) no contexto de sua fundação, logo após 1838. Através do foco em dois casos, os textos de Januário Cunha Barbosa e Karl Von Martius, pretendemos demonstrar quais eram suas propostas, enquanto membros do Instituto, acerca da história do Brasil do século XIX. Além disso, abordaremos qual a relação entre o IHGB, os textos de Barbosa e Von Martius e o processo de construção do Estado imperial que estava em curso.

 


Palavras-chave


Historiografia brasileira; Estado imperial; Identidade Nacional

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.