Análise da Assistência Social a partir da constituição de 1988 e da Lei Orgânica da Assistência Social

Jussara Medianeira Oliveira dos Santos

Resumo


O presente artigo tem como tema central a Assistência Social, objeto que no seu percurso histórico foi adquirindo vários perfis e sendo usado pelo Estado Brasileiro como forma de demonstrar o seu “interesse” pelo social, através da elaboração e desenvolvimento de Programas com forte caráter paternalista e assistencialista. Porém, a partir da Constituição Federal de 1988 e da Lei Orgânica de Assistência Social (Lei8.742/93) ela passa a ser enfocada como uma política integrante do Sistema de Seguridade Social e também como um direito do cidadão e dever do Estado. Assim, buscou-se desenvolver uma análise dos principais aspectos que passaram a configurar a assistência social a partir da elaboração dos documentos supracitados. 


Palavras-chave


Assistência social; Estado; Constituição

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.