Análise fundamentalista de cooperativas agrícolas do interior do Rio Grande do Sul

Darlan Kohl Bronstrup, Régis Friedrich, Rosane Maria Seibert, Raiziane Cássia Freire da Silva, Luciana Moro de Souza

Resumo


O estudo objetivou analisar o desempenho econômico-financeiro de duas cooperativas agrícolas e identificar os fatores ambientais e mercadológicos que influenciaram nesses resultados. Os dados foram extraídos das demonstrações contábeis de 1997 a 2016, entrevistas semiestruturada com seus gestores e de informações disponibilizadas em páginas eletrônicas de Internet para os fatores ambientais e mercadológicos. Utilizou-se de abordagem quantitativa para obtenção dos índices, dos fatores ambientais e para a análise de correlação. Procedeu-se análise qualitativa nos resultados das entrevistas e para a classificação dos anos de crises e chuvas. Os resultados mostram que as cooperativas tiveram desempenho econômico-financeiro distintos, estando a cooperativa B em um cenário mais confortável do que a cooperativa A. Pela análise de correlação se percebeu menor correlação entre as contas da cooperativa A. Não foram identificadas correlações entre os fatores ambientais e mercadológicos com os resultados econômico-financeiros apresentados pelas cooperativas, significando que esses resultados representam o meio interno.

Palavras-chave


Cooperativas; Desempenho econômico-financeiro; Indicadores; Fatores externos

Texto completo:

PDF

Referências


ASSAF NETO, A.; LIMA, F. G. Fundamentos de administração financeira. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

BIALOSKORSKI NETO, S.; NAGANO, M.S.; Costa, M.B. Utilização de redes neurais artificiais para avaliação sócio-econômica: uma aplicação em cooperativas. Revista de Administração (USP), v. 41, n. 1, p. 59-68, 2006.

BRASIL. Lei no 5.764, de 16 de dezembro de 1971. Define a Política Nacional de Cooperativismo, institui o regime jurídico das sociedades cooperativas, e dá outras providências. Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L5764.htm. Acesso em 18 set. 2017.

CAMPANHA NACIONAL DE ABASTECIMENTO. Safras. Disponível em: https://portaldeinformacoes.conab.gov.br/index.php/safras. Acesso em 16 de abr. 2018.

CARVALHO, A. D. O cooperativismo sob a ótica da gestão estratégica global. São Paulo: Baraúna, 2011

CARVALHO, F.L.; BIALOSKORSKI NETO, S. Performance indicators in agriculture cooperatives. Organizações Rurais & Agroindústrias, v. 10, n. 3, p. 75-79, 2008.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

FARIAS, E. S.; SANTOS, M. B.; BENTO, M. H. S.; FERREIRA, G. M. V.; WAKULICZ, G. J.; HÖHER, R. Indicadores econômico-financeiro: um paralelo em duas cooperativas agropecuárias do Rio Grande do Sul. Revista Interdisciplinar Cientifica Aplicada, v. 13, n .2, p. 97-177, 2019.

GIMENES, R.M.T.; URIBE-OPAZO, M.A. Previsão de insolvência de cooperativas agropecuárias por meio de modelos multivariados. Revista FAE, v. 4, n. 3, p. 65-78, 2001

GRUBER, R. R.; GIMENES, R. M. T.; GIMENES, F. M. P. As cooperativas agropecuárias frente à competitividade das sociedades anônimas: aspectos econômicos e jurídicos. Revista de Ciências Empresariais da UNIPAR, v.10, n. 2, p. 241-267, 2009.

GUJARATI, D. N.; PORTER, C. D. Economia básica. Porto Alegre: Bookman, 2011.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/precos-e-custos/9256-indice-nacional-de-precos-ao-consumidor-amplo.html?edicao=20932&t=series-historicas. Acesso em 21 out. 2018.

ICA - THE INTERNATIONAL CO-OPERATIVE ALLIANCE. Identidade Cooperativa. Disponível em: https://www.ica.coop/es/cooperativas/identidad-alianza-cooperativa-internacional?_ga=2.28844924.1784097686.1558791552-1533088085.1558791552. Acesso em: 12 de out. 2018.

INMET - INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA. Precipitação total anual. s. d. Disponível em: http://www.inmet.gov.br/portal/index.php?r=clima/page&page=desvioChuvaAnual.Acesso em 21 out. 2018.

IPEA – INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Câmbio. Disponível em: http://www.ipeadata.gov.br/Default.aspx. Acesso em 21 out. 2018.

LONDERO, P. R.; BIALOSKORSKI NETO, S. Demonstração do valor adicionado como instrumento de evidenciação do impacto econômico e social das cooperativas agropecuárias. In: CONGRESSO ANPCONT, 10, 2016, Ribeirão Preto. Anais... São Paulo: 2016.

LOPES, A. P. Análise de indicadores econômico-financeiros e sociais na gestão de cooperativas agropecuárias na região central do Estado do Rio Grande do Sul. 2009. 138 f. Dissertação (Mestrado em Extensão Rural) – Universidade Federal de Santa Maria. 2009.

MACIEL, A. P. B.; SEIBERT, R. M; SILVA, R. C. F.; WBATUBA, B. B. R.; SALLA, N. M. C. Governança em cooperativas: aplicação em uma cooperativa agropecuária. Revista de Administração Contemporânea, v. 22, n. 4, p. 600-619, 2018.

MARION, J. C. Análise das Demonstrações Contábeis, Contabilidade Empresarial. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MARTINS, F. S.; LUCATO, W. C. Structural production factors’ impact on the financial performance of agribusiness cooperatives in Brazil. International Journal of Operations & Production Management, v. 38, n. 3, p. 606-635, 2018.

MARTINS, F. S.; LUCATO, W. C. Economic trade-offs amongst production diversification strategies in brasilizian South-eastern coffee cooperatives. Independent Journal of Management & Production, v. 5, n. 1, p. 83-105, 2014.

MENDONÇA, H. F. Transparência, condução da política monetária e metas para a inflação. Nova Economia – Belo Horizonte, v. 16, n. 1, p. 175-198, 2006.

NAKABASHI, L. Efeitos do câmbio e juros sobre as exportações da indústria brasileira. Revista de Economia Contemporânea, v.12, p. 433-461, 2008.

OCB – ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS BRASILEIRAS. O que é cooperativismo. Disponível em: https://www.ocb.org.br/o-que-e-cooperativismo. Acesso em 30 jun. 2018.

OLIVEIRA, D. P. R. Manual de gestão das cooperativas: uma abordagem prática. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

PAULA, L.F.; PIRES, M. Crise e perspectiva para a economia brasileira. Estudos avançados, v. 31, n. 89, p. 125-144, 2017.

PIGNATA, F. A.; CARVALHO, D. O efeitos da crise econômica no Brasil em 2015. Revista Eletrônica Diálogos Acadêmicos, v. 9, n.2, p. 4-18, 2015.

PORTAL BIOSSISTEMAS BRASIL. A independência das chuvas na agricultura contemporânea. 2019. Disponível em: http://www.usp.br/portalbiossistemas/?p=8196. Acesso em 30 maio 2019.

SHAMSUDDIN, Z.; ISMAIL, A. G.; MAHMOOD, S.; ABDULLAH, M. F. Determinants of agricultural cooperative performance using financial ratio. International Journal of Business and Technopreneurship, v. 7, n. 3, p. 385-396, 2017.

SEBRAE - SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS. Cooperativas. Brasília: 2014.

SILVA, J. P. Análise financeira das empresas. 12. ed. São Paulo: Atlas, 2013.

SNA – SOCIEDADE NACIONAL AGRÍCOLA. Agronegócio e a queda da inflação. 2017. Disponível em: < https://www.sna.agr.br/agronegocio-e-a-queda-da-inflacao/> Acesso em 30 maio 2019.

SPOG - SECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO. Soja. Disponível em: https://atlassocioeconomico.rs.gov.br/soja. Acesso em 16 de abr 2018.

SUCHMAN, M. C. Managing Legitimacy: Strategic and Institutional Approaches. Academy of Management review, v. 20, n. 3, p. 571-610, 1995.

VERGARA, S. C. Projetos e Relatórios de Pesquisa em Administração. 15. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

WIKIPÉDIA. Crises econômicas. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Crise_econ%C3%B4mica. Acesso em 21 Out. 2018.

YAMAMOTO, R. K.; AKAMINE, C. T. Estudo dirigido de estatística descritiva. São Paulo: Érica, 2009.




DOI: https://doi.org/10.5902/2359043240801

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. 

     

   

   

 

ISSN Eletrônico: 2359-0432

ISSN Impresso: 2446-7103