Prevalência e conduta terapêutica de lesões pré-malignas de colo uterino em gestantes atendidas em hospital público do Rio Grande do Sul

Thissiane de Lima Gonçalves Bernasconi, Silmara Ana Vendrame, Cristine Kolling Konopka

Resumo


O câncer de colo do útero está intimamente ligado com a presença do papilomavírus humano (HPV), o qual é responsável pelo surgimento de lesões pré-malignas de colo uterino. Este estudo objetivou estimar a prevalência de lesões pré-malignas em gestantes que realizaram o acompanhamento pré-natal no Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM), analisar o perfil das pacientes e avaliar o tratamento realizado por meio de análise dos prontuários impressos das pacientes armazenados no setor de arquivo do hospital, após a aprovação do Comitê de Ética. Com a coleta de dados, verificou-se que de 645 pacientes que realizaram o exame citopatológico, 1,08% apresentaram lesões pré-malignas, sendo 0,62 % casos de lesão escamosa intra-epitelial de baixo grau (LSIL) e 0,46 % de lesão escamosa intra-epitelial de alto grau (HSIL). Em sua grande maioria, as pacientes com LSIL e HSIL tiveram um acompanhamento adequado, onde a conduta terapêutica tomada foi satisfatória.


Palavras-chave


Lesões pré-malignas; HPV; Gestantes

Texto completo:

PDF

Referências


Amorim CPS, Monteiro ABC, Siqueira GIMR, Coelho RA. Mulheres submetidas à conização de colo uterino: análise dos

resultados citológico e histopatológico. Rev Med UFC. 2015; 55(1): 13-7.

Calou CGP, Quirino GS. Panorama da prevenção do câncer de colo uterino na gestação em município no nordeste

brasileiro. Sanare. 2012; 11(1): 26-31.

Almeida AC, Oliveira KB. Câncer de colo uterino: desenvolvimento, diagnóstico, tratamento e marcadores moleculares.

Revista Saúde e Pesquisa. 2014; 7(1): 155-61.

Passos MRL, Almeida G, Giraldo PC, Cavalcanti SMB, Junior JCC, Bravo RS et al. Papilomavirose humana em genital

parte I. DST J Bras Doenças Sex Transm. 2009 Jan; 20(2): 108-24.

Panisset KSP, Fonseca VLM. Patologia cervical na gestante adolescente. Adolesc Saúde. 2009; 6 (4):33-40.

Tseng JY, Bastu E, Gungor-Ugurlucan F. Management of precancerous lesions prior to conception and during pregnancy:

a narrative review of the literature. Eur J Cancer Care. 2012; 21(6): 703-11.

Jalil EM, Duarte G, Meli PPS, Quintana SM. Infecção pelo papilomavírus humano durante a gravidez: o que há de

novo?.Femina.2009; 37(3): 132-5.

Rocha SMM, Bahia MO, Rocha CAM. Perfil dos exames citopatológicos do colo do útero realizados na Casa da Mulher,

Estado do Pará, Brasil. Rev Pan-Amaz Saude. 2016; 7(3): 51-5.

Gonçalves CV, Duarte G, Costa JSD, Marcolin AC, Bianchi MS, Dias D et al. Diagnosis and treatment of cervical cancer

during pregnancy. São Paulo Med J. 2009; 127(6): 359-65.

Rama C, Martins-Roteli C, Derchain S, Longatto-Filho A, Gontijo R, Sarian L et al. Rastreamento anterior para câncer

de colo uterino em mulheres com alterações citológicas ou histológicas. Rev Saúde Pública. 2008; 42(3): 411-9.

Kaplan KJ, Dainty LA, Dolinski B, Rose GS, Carlson J, McHale M et al. Prognosis and recurrence risk for patients

with cervical squamous intraepithelial lesions diagnosed during pregnancy.Cancer Cytopathol. 2004;102(4):228-32.

Freire JAA, Veloso MRO. Prevalência de casos de lesões pré-cancerosas de colo uterino em um laboratório

citopatológico [trabalho de conclusão de curso]. Taguatinga: Faculdade Integrada Promove, Curso de Biomedicina; 2013.

Bonilha JL, Yakabe MF, Camargo BF, Martins EKL, Ribeiro MCA, Costa-Neto JM et al. Incidence of HPV infection in

the uterine cervix in HIV positive pregnant women seen at the Hospital de Base in São José do Rio Preto, Brazil. Einstein.

; 7(3 Pt 1): 334-40.

Oliveira GR, Vieira VC, Barral MFM, Dowich V, Soares MA, Gonçalves CV et al. Fatores de risco e prevalência da

infecção pelo HPV em pacientes de Unidades Básicas de Saúde e de um Hospital Universitário do Sul do Brasil. Rev Bras

Ginecol Obstet. 2013; 35(5): 226-32.

Diz MDPE, Medeiros RB. Câncer de colo uterino - fatores de risco, prevenção, diagnóstico e tratamento. Rev Med.

; 88 (1): 7-15.

Ciantelli GL, Nolêto JMS, Filho NPB. Tratamento das lesões intraepiteliais cervicais e do câncer do colo uterino

durante a gestação. Rev Fac Ciênc Méd Sorocaba. 2012; 14(2): 51-6.

Garcez NPB, Gomes VKS, França AMB, Miranda LN, Lima KBM, Moura MRW. Determinação da via de parto em

gestantes portadoras do vírus do HPV: revisão integrativa. Ciênc Biol Saúde. 2016; 3(2): 95-108.

Frega A, Scirpa P, Corosu R, Verrico M, Scarciglia ML, Primieri MR et al. Clinical management and follow-up of

squamous intraepithelial cervical lesions during pregnancy and postpartum. Anticancer Res. 2007; 27(4): 2743–6.

Preti VB, Hatschbach SBB, Linhares JC, Guerreiro JA, Minari CL, Maestri CA et al. Neoplasia intraepitelial cervical de

alto grau durante a gestação: experiência de um serviço do Sul do Brasil. Rev Bras Ginecol Obstet. 2009; 31(12): 604-8.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236583431432

Direitos autorais 2018 Saúde (Santa Maria)

Acessos desde 08/08/2013.

   

 

Saúde (Santa Maria) ∴ revistasaude.ufsm@gmail.com

ISSN 0103-4499 ∴ eISSN 2236-5834 ∴ DOI 10592/22365834

Licença Creative Commons