Trabalho em equipe/proximidade do paciente: elementos da práxis de enfermeiras na terapia intensiva

Gustavo de Mello Duarte, Marcelo da Silva Alves

Resumo


Objetivo: desvelar a práxis de enfermeiros que atuam em unidades de terapia intensiva. Método: pesquisa qualitativa que utilizou a Sociologia do cotidiano e a conceituação de Karel Kosic para práxis como alicerces teóricos. Realizado através de entrevista semiestruturada com oito enfermeiros de unidades de terapia intensiva de um hospital filantrópico da Zona da Mata de Minas Gerais no período de janeiro a abril de 2012. Os dados foram analisados por triangulação entre categorias, referencial e a vivência do pesquisador. Resultados: constatou-se que com trabalho em equipe os enfermeiros reconhecem seu próprio papel e de outros profissionais, bem como tem seu trabalho respeitado e valorizado. Do mesmo modo, o estar próximo dos pacientes ajuda na criação de vínculos e no atendimento adequado das necessidades destes. Considerações Finais: ambos os fatores resgatam valores primordiais a enfermagem, auxiliando em todo o processo de trabalho dos enfermeiros e agregando valores humanísticos a este.


Palavras-chave


Enfermagem; Terapia intensiva; Equipe de enfermagem; Relações enfermeiro-paciente

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/217976929059



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.