Influência dos níveis de paratormônio em quedas entre idosos e adultos em hemodiálise

Josianne Karla Avelar, Francielly Caroline Pires, Vanessa Faria Cortes

Resumo


Objetivo: Avaliar se os idosos com elevados níveis de paratormônio e em tratamento hemodialítico apresentam mais quedas do que os adultos nas mesmas condições. Método: Pesquisa descritiva, transversal, com abordagem quantitativa, realizada no ambulatório de hemodiálise de um hospital de grande porte do centro-oeste de Minas Gerais. Participaram da pesquisa 80 pacientes. Os dados foram coletados mediante um formulário estruturado e análise dos prontuários dos participantes. Resultados: A queda representou queixa de 52,50% de idosos e, embora não houvesse associação significativa entre níveis de PTH e queda, um número considerável de idosos com PTH acima de 200 pg/ml caíram no último ano. Conclusão: Futuros estudos são necessários para avaliar os fatores intrínsecos e extrínsecos relacionados às quedas em idosos, a fim de prevenir esse evento e garantir uma melhor qualidade de vida para os idosos.

Palavras-chave


Acidentes por quedas; Hiperparatireoidismo secundário; Insuficiência Renal Crônica; Diálise renal; Geriatria

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/217976924547



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.