Uso de peças cadavéricas e modelos sintéticos no ensino da anatomia nos cursos de enfermagem

Nathan Mesquita Penha, Laura Menezes Silveira, Fernanda Dos Santos Nogueira Goes, Angelita Maria Stabile

Resumo


Objetivo: identificar potencialidades e dificuldades do uso de peças cadavéricas e sintéticas no ensino de anatomia nos cursos de Enfermagem. Método: estudo quantitativo, transversal e descritivo. Um questionário contendo 23 perguntas foi enviado aos estudantes do curso de Enfermagem que finalizaram a disciplina de anatomia nos anos de 2015 e 2016.  Os dados foram analisados com auxílio de software estatístico denotados por frequência absoluta e relativa. Resultados: participaram do estudo 132 estudantes, destes 80,3% concordaram que as peças cadavéricas ajudam na construção do conhecimento; 35,6% não apresentam dificuldades em relacionar peças sintéticas com as cadavéricas; 38,6% discordam que o uso somente de peças cadavéricas é suficiente para a aprendizagem e 55,3% consideram que a utilização concomitante das peças auxilia o entendimento. Conclusão: o uso de cadáveres no ensino da Anatomia apresenta mais potencialidades quando comparado ao uso de peças sintéticas. A utilização associada desses recursos facilita o processo de ensino-aprendizagem.


Palavras-chave


Enfermagem; Anatomia; Ensino em Saúde

Referências


Tortora GJ, Derrickson B. Princípios de anatomia humana. 10ª ed. Porto Alegre (RS): Artmed; 2017.

Guerrero Guzmán CC, Pérez Díaz KA, Ruíz Díaz MP, Díaz Sánchez V, Ariza Aguirre AC, Cantor Alfonso LC, et al. Restoration and conservation of anatomic pieces. Anat Cell Biol [Internet]. 2019 set [acesso em 2020 fev 13];52(3):255-61. Disponível em: http://doi:10.5115/acb.19.021

Johnston ANB, Hamill J, Barton MJ, Baldwin S, Percival J, Williams-Pritchard G, et al. Student learning styles in anatomy and physiology courses: meeting the needs of nursing students. Nurse Educ Pract [Internet]. 2015 nov [acesso em 2018 nov 09];15(6):415-20. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.nepr.2015.05.001

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Portaria nº 1.721, de 15 de dezembro de 1994. Estabelece o currículo mínimo do curso de graduação em Enfermagem. Diário Oficial da União, Brasília, 1994 dez 16. Seção 1, p. 19801-19082.

Nunes JT, França DJR, Felix RS, Fernandes MNF. Processo de ensino-aprendizagem no desempenho das atividades de monitoria: relato de experiência. Rev Enferm UFPE On Line [Internet]. 2014 [acesso 2018 Nov 09];8(Supl 3):4165-9. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/10156/10675

Davis CR, Bates AS, Ellis H, Roberts AM. Human anatomy: let the students tell us how to teach. Anat Sci Educ [Internet]. 2013 [acesso em 2018 nov 09];7(4):262-72. Disponível em: https://doi.org/10.1002/ase.1424

Silva GR, Cortez POBC, Lopes ISL, Teixeira BACB, Leal NMS. Métodos de conservação de cadáveres humanos utilizados nas faculdades de medicina do Brasil. Rev Med [Internet]. 2016 dez [acesso 2018 nov 09];95(4):156-61. Disponível em: https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v95i4p156-161

Haviz M, Novita N, Helmitha R. Designing and developing teaching material of human anatomy with thinking map: what is internal relevance and consistency? EDUSAINS [Internet]. 2018 [acesso em 2020 fev 13];10(1):38-45. Disponível em: http://journal.uinjkt.ac.id/index.php/edusains/article/view/7206

Saltarelli AJ, Roseth CJ, Saltarelli WA. Human cadavers vs. multimedia simulation: a study of student learning in anatomy. Anat Sci Educ [Internet]. 2014 [acesso em 2018 nov 09];7(5):331–9. Disponível em: https://doi.org/10.1002/ase.1429

Biswas R, Bandyopadhyay R. Attitude of first year medical students towards cadaveric dissection: a cross sectional study in a medical college of West Bengal, India. Int J Community Med Public Health [Internet]. 2019 jun [acesso em 2020 fev 13];6(6):2679-83. Disponível: http://dx.doi.org/10.18203/2394-6040.ijcmph20192343

Cummings SR, Hulley SB, Stewart AL. Elaboração de questionário e instrumento de coleta de dados. In: Hulley SB, Cummings SR, Browner WS, Grady D, Hearst NB, Newman TB. Delineando a pesquisa clínica: uma abordagem epidemiológica. 4ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2015. p. 265-81.

Mc Garvey A, Hickey A, Conroy R. The anatomy room: a positive learning experience for nursing students. Nurse Educ Today [Internet]. 2015 jan [acesso em 2020 fev 13];35(1):245-50. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25169972

Johnston AN, Hamill J, Barton MJ, Baldwin S, Percival J, Williams-Pritchard G, et al. Student learning styles in anatomy and physiology courses: meeting the needs of nursing students. Nurse Educ Pract [Internet]. 2015 nov [acesso em 2020 fev 13];15(6):415-20. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26027548

Borba KP. O estudo de anatomia no ensino de enfermagem: reflexões sobre princípios éticos. Ciênc Cuid Saúde [Internet]. 2017 jan-mar [acesso em 2018 nov 09];16(1):01-6. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v16i2.32021

Oliveira RCE, Tinôco JDS, Delgado MF, Andriola IC, Silva CMB, Lira ALBC. Estratégia educativa no ensino de anatomia humana aplicada à enfermagem. Av Enferm [Internet]. 2018 abr [acesso em 2020 fev 13];36(1):31-9. Disponível em: http://dx.doi.org/10.15446/av.enferm.v36n1.61034

Cocce ALR, Silveira LM, Goes FDN, Souza ALT, Stabile AM. O ensino da anatomia nas escolas de enfermagem: um estudo descritivo. Arq Ciênc Saúde [Internet]. 2017 [acesso em 2018 nov 09];24(4):08-13. Disponível em: https://doi.org/10.17696/2318-3691.24.4.2017.818

Góes FSN, Fonseca LMM, Camargo RAA, HaraNakata CYN, Gobbi JD, Stabile AM. Elaboração de um ambiente digital de aprendizagem na educação profissionalizante em enfermagem. Cienc Enferm [Internet]. 2015 abr [acesso em 2018 nov 09];21(1):81-90. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4067/S0717-95532015000100008

Salbego C, Oliveira EMD, Silva MAR, Bugança PR. Percepções acadêmicas sobre o ensino e a aprendizagem em anatomia humana. Rev Bras Educ Med [Internet]. 2015 [acesso em 30 jan 2017];39(1): 23-31. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v39n1e00732014

Duarte AC, Almeida DV, Popim RC. A morte no cotidiano da graduação: um olhar do aluno de medicina. Interface (Botucatu) [Internet]. 2015 dez [acesso em 2018 nov 09];19(55):1207-19. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622014.1093

Jones DG, King MR. Maintaining the anonymity of cadavers in medical education: historic relic or educational and ethical necessity? Anat Sci Educ [Internet]. 2017 jan [acesso em 2018 nov 09];10(1):87-97. Disponível em: https://doi.org/10.1002/ase.1618

Cruz PO, Carvalho TB, Pinheiro LDP, Giovannini PE, Nascimento EGC, Fernandes TAAM. Perception of effectiveness of the teaching methods used in a medical course in Northeast Brazil. Rev Bras Educ Med [Internet]. 2019 [acesso em 2020 fev 13];43(2):40-7. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v43n2rb20180147

Oliveira PS, Lucena JD, Silva FRO, Leal KMB, Ferreira JN, et al. The teaching of human anatomy in Brazil: the reality of Northeast Brazil. Int J Anat Res [Internet]. 2017 [acesso em 2019 nov 09];5(4.2): 4623-29. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/e3ff/34e6212060fb580f10ffea9a622f82bf3ec1.pdf

Sturges D, Maurer TW, Allen D, Gatch DB, Shankar P. Academic performance in human anatomy and physiology classes: a 2-yr study of academic motivation and grade expectation. Adv Physiol Educ [Internet]. 2016 mar [acesso em 2018 nov 09];40(1):26-31. Disponível em: https://doi.org/10.1152/advan.00091.2015

Chen S, Pan Z, Wu Y, Gu Z, Li M, Liang Z, et al. The role of three-dimensional printed models of skull in anatomy education: a randomized controlled trail. Sci Rep [Internet]. 2017 [acesso em 2020 fev 13]; 7(1):575. Disponível em: https://doi.org/10.1038/s41598-017-00647-1




DOI: https://doi.org/10.5902/2179769235146

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.