A prescrição de medicamentos na estratégia de saúde da família: percepção de enfermeiros

Maria Neyrian de Fatima Fernandes, Keith Suelen de Moura Lopes, Fabrício Augusto Chaves Rocha

Resumo


RESUMO: Objetivo: conhecer a percepção dos enfermeiros sobre a prescrição de medicamentos, realizada pela categoria na Estratégia de Saúde da Família de um município no Maranhão. Método: estudo de abordagem qualitativa, descritivo, tendo como participantes oito enfermeiras. Dados coletados em abril de 2014 por meio de entrevistas e analisados de acordo com o método de análise de conteúdo. Resultados: constatou-se que as enfermeiras entrevistadas são jovens, recém-admitidas no cargo, com tempo de formação superior a três anos. A partir dos discursos, formularam-se duas categorias: percepção dos enfermeiros sobre a sua prescrição de medicamentos e as bases do conhecimento para a prescrição. Detectou-se que as enfermeiras veem a prescrição de medicamentos como uma atribuição importante e necessária, sentindo-se preparadas para prescrever devido a sua vivência profissional e não a sua formação acadêmica. Considerações Finais: aponta-se a necessidade de que os cursos de graduação preparem devidamente os enfermeiros para desempenhar essa função.


Palavras-chave


Enfermagem; Estratégia saúde da família; Prescrições de medicamentos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179769220713



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.