Diarreia em crianças menores de cinco anos em uma unidade de saúde da família

Juliana Rogéria Pereira, Laíza Strinta, Grasiela Cristina Silva Botelho, Juarez Coimbra Ormonde Junior, Lincoln Christian Barros

Resumo


Objetivo: caracterizar, por meio da ficha A (cadastro das famílias), prontuários e notificações do Sistema de Vigilância Epidemiológica, os aspectos sociodemográficos e ambientais em crianças menores de cinco anos com diarreia, em uma Estratégia de Saúde da Família. Método: trata-se de um estudo quantitativo com análise documental. A população do estudo constituiu-se de 13 crianças cadastradas em uma estratégia de saúde da família. Resultados: a faixa etária mais acometida por diarreia é a de 1 ano a 1 ano e 11 meses. Houve relativa discrepância entre os dados dos prontuários e os dados do Sistema de Vigilância Epidemiológica em relação ao plano de tratamento oferecido, bem como se constatou a inexistência de prontuários para alguns casos notificados no sistema, o que constitui uma problemática grave que prejudica diretamente a qualidade da assistência prestada. Conclusão: o estudo possibilitou reconhecer o perfil das crianças e identificar problemáticas relacionadas ao registro das informações.


Palavras-chave


Enfermagem; Diarreia infantil; Saúde da Criança

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769213490



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.